COME TO ME

quarta-feira, 28 de abril de 2010

CRENTE EVANGÉLICO E ELEIÇÃO NO BRASIL

Fonte: Folha de São Paulo/ G+

De olho num rebanho que já representa um quarto do eleitorado brasileiro, os pré-candidatos à Presidência iniciaram uma guerra de bastidores pelo apoio das igrejas evangélicas. A disputa para engajar bispos e pastores nas campanhas promete ser a mais acirrada desde a explosão do segmento religioso, na década de 1990.
À frente nas pesquisas de intenção de voto, José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) investem na aproximação com as gigantes Assembleia de Deus e Universal, respectivamente.
Única evangélica na disputa, Marina Silva (PV) enfrenta dificuldade para fechar alianças formais, mas dedica parte expressiva da agenda a encontros com fiéis e líderes religiosos.
Desde outubro passado, os três concorrentes já bateram à porta do presidente da Convenção Geral da Assembleia de Deus, pastor José Wellington Bezerra da Costa. Ele lidera cerca de 10 milhões de seguidores, o equivalente à população do Rio Grande do Sul. Pouco conhecido fora dos templos, é considerado mais próximo de Serra, a quem apoiou no segundo turno de 2002.
“Serra sempre teve um canal muito forte conosco e mantém contato direto com o pastor José Wellington. Os dois conversam muito por telefone”, afirma o pastor Lélis Marinho, relator do conselho político da Assembleia e responsável por negociar com os partidos.
Apesar do flerte tucano, o líder da igreja também tem sido cortejado pelos outros concorrentes. Há seis meses, ainda como chefe da Casa Civil, Dilma participou de sua festa de 75 anos, num templo em São Paulo. Orou com os fiéis e disse, no púlpito, que o governo Lula defendia “valores cristãos”.
Fiel da Assembleia, Marina se reuniu com o conselho da igreja em março, em Brasília. Mas o fato de ser considerada um azarão deve impedir uma aliança. “Por ser da igreja, Marina seria nossa candidata de coração. Mas precisamos saber se sua candidatura foi lançada só para atender a interesses do partido”, diz Lélis. “Vamos nos definir em junho, perto das convenções [partidárias].”
Vista com reservas em setores do meio evangélico, Dilma tem recorrido à ajuda de aliados como o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), bispo da Igreja Universal, e o ex-governador do Rio Anthony Garotinho (PR), presbiteriano.
“Dilma tem posições pouco claras em questões sensíveis aos evangélicos, como a defesa da família e o aborto. Ela ainda precisa ser reconhecida como defensora das causas cristãs”, disse Garotinho na noite de sexta-feira, quando chegava a um encontro com evangélicos na Baixada Fluminense.
A ex-ministra busca o apoio da Convenção Nacional da Assembleia de Deus, que contabiliza 5 milhões de seguidores. Seu líder é o deputado pastor Manoel Ferreira (PR-RJ), pré-candidato ao Senado na chapa de Garotinho. Ele simboliza a volatilidade das alianças “de fé”: em 2002, quando o PSDB era governo, apoiou Serra no segundo turno. Em 2006, com o PT no poder, esteve com Lula.
Aliada do presidente em suas duas vitórias, a Universal é tida como certa na campanha de Dilma. O PRB, ligado à igreja, deve integrar a coligação. “A tendência é apoiar Dilma”, diz o presidente do partido, bispo Vitor Paulo, que divide com Crivella a função de articulador político do bispo Edir Macedo.
Para a equipe de Marina, a identificação com os evangélicos será um de seus maiores trunfos na eleição. Ela tem aproveitado as viagens da pré-campanha para encontrar pastores, orar com grupos de fiéis e dar entrevistas a emissoras de rádio e sites religiosos.
“Não temos cacife para disputar a cúpula das maiores igrejas, mas a Marina tem comunicação direta com a base cristã. Por mais que o pastor mande votar na Dilma, os fiéis vão saber quem tem fé”, alfineta o coordenador da campanha do PV, Alfredo Sirkis.
Em março, a senadora ouviu promessa de apoio de Silas Menezes, número dois da hierarquia da Igreja Presbiteriana, com 1 milhão de seguidores. O reverendo declarou que ela merecia o voto dos cristãos por ser uma “doméstica da fé”.
Segundo o Datafolha, 25% dos brasileiros são evangélicos
Os evangélicos já são 25% dos brasileiros, sendo 19% seguidores de denominações pentecostais, segundo levantamento concluído em março pelo Datafolha. Ainda não há pesquisas de intenção de voto segmentadas por religião na corrida presidencial. Em 1994, quando Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foi eleito para o primeiro mandato, o segmento somava 14% da população. O crescimento do rebanho acompanha a redução do percentual de católicos, que hoje são 61%.
Igrejas são pragmáticas, diz analista
Apesar da unidade em temas como o veto ao aborto e à união civil de homossexuais, os evangélicos não fecham alianças eleitorais por ideologia, afirma a socióloga Maria das Dores Campos Machado, da Escola de Serviço Social da UFRJ.
“As igrejas têm alto grau de pragmatismo e veem a eleição como chance de ampliar seu poder de influência. Não há ideologia nas escolhas”, diz ela, autora  do livro “Política e religião: a participação dos evangélicos nas eleições” (Editora FGV, 2006).
A pesquisadora aposta na divisão das gigantes da fé entre José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). Vê pouca chance de apoio institucional à evangélica Marina Silva (PV), terceira colocada nas pesquisas: “Os pastores se comportam como os doadores de campanha: apostam em quem está na frente”.
Ela acredita numa aliança do ramo majoritário da Assembleia de Deus com os tucanos. “Apostar no Serra é uma forma de se contrapor ao poder político da Universal, que está com o PT”. Como a maioria dos fiéis tem baixa escolaridade, a orientação dos pastores é decisiva na escolha do voto, acrescenta a socióloga.
Fonte: Folha de São Paulo / Gospel+

NOSSO COMENTÁRIO:

É claramente incoerente a posição de um crente eangélico não só em ignorar completamente  a política, como fenômeno sociológico e antropológico, pois toda estrurura e organização social só existe pela ação política. Trocando em miúdos: a escola para o seu filho, o ônibus, a industria, serviços públicos, economia e mercado, bem como a justiça e as leis que regem o país só existem por ação política. Se um crente escolhe ignorar isso vive injustamente como parasita social as custas de quem, segundo suas convicções pessoais vai para o inferno cuidando das coisas indígnas e profanas necessárias à sua confortável vida cristã.

Outro fato, é como especialistas no assunto, oriundos e ativos no mundo acadêmico, passam por maldade ou autêntica e classa imbecilidade, informações e conclusões estapafúrdias e ninguém questiona. A pesquisadora e autora do livro citado, Maria das Dores Campos Machado quer nos convencer que "a maioria dos fiéis (  neopentecostais?!) tem baixa escolaridade " , conclui votam em quesm os pastores mandam. Pode até ser...mas a maioria dos católicos romanos também têm baixa e nenhuma escolaridade, ou não? com isso induz a desvalorização do voto cristão evangélico. Aliás quem inventou e colocou em prática o chamado "voto de cabestro" foram católicos, os famosos "coronéis", quando os evangélicos eram bem em menor número no Brasil, quase desconhecidos. Outro dado importante é o fornecido de que os evangélicos constituem hoje  25% da população dos quais 19% são pentecostais. Ou seja os reformados e tradicionais, se dependêssemos somente deles para a pregação  do evangelho em nosso país seríamos apenas 6% !

terça-feira, 27 de abril de 2010

COMO PODE HAVER PASTORES CUJAS FORMAÇÕES FORAM BANCADAS POR SUAS DENOMINAÇÕES, COM DINHEIRO DOS MEMBROS DAS SUAS IGREJAS, E QUE HOJE TEM MINISTÉRIOS ABSOLUTAMENTE PÍFIOS? POR QUE NÃO TEM UMA VISÃO MAIS AMPLA DO QUE PODERIAM EFETIVAMENTE FAZER EM PROL DO REINO DE DEUS?

São  incontestáveis os efeitos e as inúmeras repercussões a partir das experiências e ações da pessoa do Bispo Edir Macêdo. Desperta sem dúvida, não poucos amores e ódios. Uns tomam-o como exemplo a ser seguido, outros como algo a ser contestado, uma coisa é certa, não passa em branco o que ele empreende, seja no campo da evangelização, empreendorismo, assistência social, ação política, etc. Diante do templo uma verdade em letras garrafais sempre presente: "Jesus Cristo é O Senhor", em mais de 170 nações,em quase o mesmo número de línguas. Será isso algo definitivamente ruim? Pregadores que se dizem separados para um ministério, para a pregação do evangelho, não poderiam fazer algo proporcionalmente semelhante, ainda que seguindo a sua cultura denominacional? Trata-se de fé, coragem ou as duas coisas? Qual a explicação para ministérios absolutamente medíocres e quem tem apoio denominacional e portanto financeiro de suas igrejas?

De uma forma ou de outra é "sal e cidade edificada sobre um monte", algo sugerido pelo Senhor jesus a cada um de nós. Poderia eu defendê-lo, endeusa-lo ou combatê-lo. Prefiro o caminho da observação e me maravilho com os resultados. A fé no verdadeiro Deus e no nome do Senhor Jesus chegando a lugares em que outros jamais chegaram. Afinal em trinta e cinco anos de vida cristã, tenho visto não poucas coisas, entre tristes e e alegres, ntre medíocres e grandiosas.

Não é fácil fazer o que é certo nesse mundo e nem tão pouco ser absolutamente isento de críticas, ainda mais, e eu sei de muitos casos, em que irmãos na fé desestimulam os próprios irmãos, dizendo isso não vai dar certo...você não é capaz...não vai dar em nada. Por outro lado, tantos ministros, tantos religiosos bem intencionados e que tiveram toda a condição para fazer o melhor para Deus, ou não fizeram absolutamente nada, ou fizeram obras medíocres, pois nunca ousaram e demonstraram uma fé que superasse obstáculos, que fosse além do humanamente possível e  nem se perguntam: o porquê disso?

Talvez você diga que eu esteja "contaminado" pela onda neopentecostal. Amigo, deixe que eu lhe diga, desde que conheci a Bíblia, me contaminei com seus milagres, com suas narrativas, que envergonham e confundem a sabedoria e a lógica humana, seja qual for ela e de onde seja proclamada, da igreja, do mundo secular, do crente ou do incrédulo. Quando alguém não consegue entender a lógica de Deus sobre a ótica humana, começa então a progredir na sua compreensão espiritual. O cristinaismo autêntico não é lógico, humanamente defensável, não é, nunca foi socialmente palatável. Sempre foi incômodo, algo a ser rechaçado, escondido, esquecido e desprezado.

Não se trata de defender o Bispo Edir Macedo ou outro qualquer, mesmo porque, os fatos demonstram que uma defesa irrestrita e apaixonada de qualquer um que seja, dá com os burros n'água. Deve-se entretanto, tomar como exemplo atitudes e ações louváveis e assim imitar aquilo que é correto. Muitos pastores não conseguem fazer crescer o seu ministério, pois de fato não têm fé, em que Deus poderá fazer mais do que as circunstâncias humanamente possíveis determinam. Veja o vídeo e julgue por si mesmo, tomando ou não como exemplo, alegrando-se ou não com os resultados. Aliás quem sabe se tiver fé e um pouco mais de visão não possa fazer melhor?





O líder da Igreja Universal, bispo Edir Macedo, conta que ninguém acreditava nele. Segundo o próprio, se não fosse pela fé de sua mãe, a IURD não existiria. Ela foi fiadora do contrato de locação do salão da funerária da Abolição, bairro do subúrbio do Rio, que foi o primeiro templo da Igreja. “Se a mamãe não tivesse fé no seu filho, você não estaria aqui (Catedral da Fé). Milhões de pessoas, hoje, estariam no inferno, certamente”, disse o bispo Macedo.

Fontes: ( parte ) G+ e Youtube

domingo, 25 de abril de 2010

PRECONCEITO E PERSEGUIÇÃO GRATUITAS

Sei de não poucos pastores os queis se dizem zelosos pela legítima teologia Bíblica. Esses perdem seu precioso ocioso tempo em não, segundo as suas legítimas convicções, fazer de forma mais eficiente a obra de Deus, já que a seara é grande e os cefeiros são poucos e batem com vontade nos chamados "grandes ministérios" neopentencostais. A estes gostaria de lembrar que há muito mais mesmo, que algumas centenas de igrejas também neopentecostais, de nomes egraçados, bizarros e até ridículos, que careceriam da mesma empreitada em prol da lisura teológica. Por que não o fazem? 

Bem o assunto é assemelhado, pelo menos em parte, o caso do preconceito, da perseguição, e dos desonestos argumentos, prática de quem odeia gratuitamente o outro. afinal não é justa avaliação que se busca, pesando-se méritos e deméritos, mas se possivel a execração e a destruição.

REDE GLOBO INVESTE PESADO E AMADORÍSTICAMENTE MAIS UMA VEZ EM COMBATE A IGREJA UNIVERSAL

Afinal os argumentos fracamente apresentados pelo jornal "O Globo" não seriam usados, ainda que legítimos, contra o Carnaval, Show do Rolling Stones, Missa do Padre  Marcelo Rossi,  Procissão dos Navegantes, decisão do Campeonato Carioca, Copa do Mundo, e Parada Gay. Por que só contra o evento da Igreja Universal? E não adianta os autoproclamados " reformados" ou outros crentes evangélicos dizerem que eles, da IURD, "não são evangélicos", pois os presbiterianos, luteranos, batistas americanos e europeus estão produzindo heresias com consequências terrivelmente danosas a fé cristã autentica e não os vejo dizer, "não são presbiterianos, ou metodistas, ou batistas como nós".

A Rede Globo só deu espaço a dois evangélicos até hoje, ao reverendo Caio Fábio e ao Pastor batista Nilson  Fanini, pregador internacional e conferencista a quem conheci pessoalmente na Primeira Igreja Batista de Belo Horizonte.

Ao primeiro recorria como porta voz não oficial de todos os evangélicos., o segundo chegou a ter um programa de mensagens, ao lado do histórico horário concedido à igreja católica no horário matinal aos domingos. Em ambas as oportunidades o objetivo pareceu ser o mesmo, excluir por comparação, os ascendentes líderes neopentecostais. Por se mostrarem ambos insuficientes nesse aspecto, pois ambos estiveram envolvidos em ocasiões diferentes em escândalos diferentes, foram descartados.

O Pastor Nilson Fanini, ex-presidente da Aliança Batista Mundial, fora envolvido em  desvio financeiro feito por terceiros, na construção da Catedral Batista, no futuro  Caminho  Niemeyer. Falecido em  18 de setembro de 2009, ex- proprietário da TV Rio, vendida a Record, devidamente inocentado do fato deixou seu nome bem registrado na história dos batistas brasileiros. Já o reverendo Caio Fábio, autodidata e escritor de vários livros ainda a venda em  livrarias evangélicas de todo pais, não tem nem de longe a presença e a credibilidade que tinha outrora, por variadas questões.

Mas não se enganem: o mundo poupa e enaltece qualquer um que não se confesse crente em Jesus Cristo e apenas aguarda o menor tropeço de um evangélico, seja quem for e de que igreja for, para que tripudie sobre ele, ou pelo menos, o relegue ao ostracismo e esquecimento. Por isso, seja qual for a sua igreja ou denominação, se não é perseguida diretamente, é só porque do ponto de vista deles, ela não é nada ainda, e por isso não os incomoda. Os  não poucos escândalos envolvendo pequenas e desconhecidas igrejinhas não ocupam nenhuma linha em nenhum jornal ou revista, e a nenhum jornalista empregado em uma grande organização de mídia, é encomendada uma matéria semelhante.


sábado, 24 de abril de 2010

DESFAZENDO A LÓGICA ATÉICA FACILMENTE

Geralmente ateus zombam, para ser curto e direto, de deístas. Deítas igualmente desprezam ateus, sendo que em muitos casos religiosidade, presuposta fé, esconde uma moral altamente reprovável e detestável. alcançando ou ultrapassando até os pressupostos limites da sanidade, alcançando a loucura. Recentemente um religioso afirmou que terromotos são causados pelo comportamento sexual das mulheres. Veja-se por exemplo o caso de religiosos pedófilos. Nesse embate as justificativas apresentadas por ambas as partes são geralmente as mesmas e igualmente inaceitáveis por ambos os lados que não se deixam demover por uma ou outra razão. Ou seja religiosos, as vezes não avançam no seu objetivo de "provar a existência de seu Deus" e ateus continuam repetindo as mesmas afirmações e tentando, de uma forma ou de outra, fazer os crentes religiosos cairem em alguma contradição.

Entre os cristãos, os que creem na Bíblia, levam mais seriamente a sua fé. Nesse caso ateus tentam desmoralizar e descaracterizarem o livro máximo da fé deísta: a Bíblia. O mais engraçado é que ateus só debatem com cristãos, mais abertos a discussão, até por que se dividem dentro do próprio cristianismo em teologias distintas com pontos comuns e divergentes. com relação aos muçulmanos ateus nem se atrevem a dizer qualquer coisa, pois os islâmicos não admitem nem sequer uma menção que não seja honrosa e respeitosa ao Alcorão, seu livro sagrado. Esquecem contudo os ateus de plantão que o Deus Bíblico é o Deus de Abraão, em essência o mesmo Deus criador do Judaismo e do Cristianismo, o único e absoluto Deus.

Bem voltando ao tema da postagem. Não é tão difícil destruir a lógica do ateismo. Em primeiro lugar Deus não é, não pode ser, objeto de comprovação. Segundo a idéia que a Bíblia nos revela ( e é a que sinceramente  cremos ) Deus é externo a Sua criação. Não pode ser dectado, encontrado, em nenhuma parte do universo, supondo que Ele, Deus,  exista. Não se pode provar nem a Sua existência nem tão pouco a sua não existência. Para tal teríamos que sair daquilo que se supõe racionalmente ser o universo ou toda a matéria. Dessa forma não há argumentos para "provar " a Sua eventual existência e nem tão pouco, note bem ou para negá-lo. A sempre possível possibilidade de se crer ou não na Sua existência, e em ambos os casos, encontramos um caso de fé, de crença em última e absoluta análise.  Temos então o segundo ponto, crentes e incrédulos na existência de um Deus, o fazem por fé única e absolutamente, não por comprovação científica ou filosófica

Dessa forma temos de um lado os crentes ( os que creem na Sua existência sejam esses judeus, cristãos ou mulçumanos ) e do outro um grupo que não crê, "crendo" na não existência de um Deus criador. Admitir a existência ou não de Deus não tem nada de absolutamente "científico" mas de fé.

Você escolhe crer em uma crença ou crer na "não crença". Dai religiosidade ou não religiosidade não é questão de inteligência, informação ou cultura, mas de fé. Se você decidiu não crer na existência de um Deus criador não tenho que provar a você  a Sua eventual existência. O ateu não pode exigir que o crente tenha a obrigação moral, intelectual de dar tal prova, mesmo porque ela é em tese impossível. Parece que o ateismo depende da fé religiosa para se manter sustentando-se e as suas eventuais incongruências. Ou seja o ateísmo só existe porque há um deismo na sociedade. Se alimenta do oposto as suas convicções para sustentar as suas, já que não possui base inteirametne sustentável para a sua posição.

Uma pequena pulga está sobre a pele de um elefante. Se pudéssemos perguntar a pulga se o elefante existe, tal resposta seria impossível do ponto de vista da pulga. Por mais que vagasse pela pele do paquiderme não veria outra paisagem a não ser aquela que já faria parte da sua experiência de pulga. O ateu não vai achar Deus, ou prova de Sua existência, além do que é sucetível a todo o ser humano, o próprio mundo.  Então com que base poderia exigir mais alguma prova?

Porém se a pulga desse um enorme salto e se afastasse do elefante, saisse da sua pele grossa e enrugada, certamente não poderia reconhecê-lo. A sua visão, os seus sentidos de pulga não poderia detectá-lo por dezenas de metros ( necessários para se ver o elefante por inteiro ), ou como nós humanos podemos fazê-lo através do ar atmosférico, por centenas de metros. Fora dessa vida, se há alguma possibilidade de vê-Lo, a Deus, o ateu talvez pudesse ter a prova que lhe falta ou não. Morto não há possibilidade  de vÊ-lo, aliás o ateu nem crê em uma vida além da que tem,ou seja após a sua morte ou após a morte de qualquer ser humano, de simples pulga sobre a pele do elefante.

Há ainda mais um detalhe: há ateus que se dizem ateus por serem avessos e descrentes com a religião ou com alguma determina da religião, como um trauma. São duas coisas diferentes: religião e crença na existência de um Deus criador. Não confunda as coisas. Motivos antireligiosos não faltam nem mesmo aos que creem na existência de um Deus criador, mas isso não é desculpa em absoluto, para se negar a todo o custo a possibilidade da existência de um Deus criador. Abraão inaugurou e legou-nos a experiência possível de uma comunhão entre um reles ser humano e o seu  criador, e criador de todas as coisas, sem a intermediação religiosa institucional. Jesus Cristo também, embora seja um assunto para tratar-se em outra postagem. Jesus disse de si mesmo: "Eu Sou o caminho, A Verdade e Vida, ninguém Vem ao Pai a não ser por Mim."

Voltando a pulga, para saber ou não da existência do elefante, necessitaria ela, a pulga, que uma outra pulga que já conhecesse o elefante, e não só ele, as pradarias Africanas, toda a selva, o continente e a própria terra, lhe falasse em linguagem de pulga, para que a mesma pudesse entender tudo aquilo que  é improvável  sob a sua ótica limitada de simples pulga, e revelasse as coisas que ela, como simples pulga não poderia por si só alcançar  compreensão. Um ateu é, de fato tão crente quanto qualquer religioso. A determinação exercida nesse tipo de, diríamos, anti-fé, chega a ter ares de religiosa. Só que um crente sem nenhuma esperança.

A sua vida é a vida de alguém que apenas cumpre um papel em uma peça sem conhecer o roteiro, o autor, e a quem se destina o espetáculo. Nésciamente aguarda o fim da sua participação, nem o fim do espetáculo. Um dia, de repente a sua fala e a sua participação se estinguirá, sem lógica alguma, sem nenhuma razão. Não quer isso dizer que todos os religiosos e crentes estejam totalmente certos e que sejam todos melhores que você, mas certamente você escolheu estar bem mais no escuro que eles, exercitando digamos, um mesmo tipo de fé ao contrário, sem perguntas, sem questionamentos, presunsosamente autosuficiente, sem nenhuma esperança ou sentido.

Não digo isso para vencê-lo em um embate sobre a existência ou não de Deus. Contrariamente não quero  demovê-lo, mesmo por que não posso, assim como você não pode provar a sua posição. Essa postagem é apenas para situar a questão em outro patamar. Deus não é objeto de uma disputa em torno de sua existência ou não existência. Se existe é uma pessoa, um ser e como tal que certamente tem uma opinião sobre eu e você mais do que qualquer um de nós tenhamos dEle. Pense nisso. Boa sorte.

Por Helvecio S. Pereira

IGREJA UNIVERSAL QUERENDO-SE OU NÃO MOSTRA SEU PODER DE FOGO COM O DIA "D"

Mais uma vez despertando a ira de inimigos declarados como a Rede Globo, que na impossibilidade de ignorar perante a opinião pública tamanho evento, tem a atitude ridícula de distorcer os fatos e induzir a população a conclusões inapropriadas mais uma vez. Uma foto fechada ( que técnicamente não corresponde a um registro fidedígno no caso ) mostra um monte de lixo tentando passar a idéia que 2 milhões de pessoas reunidas em só lugar não produziria lixo algum e que tal fato não acontece, em outros eventos menores ou semelhantes como no Carnaval, por exemplo.

Fato é que, sem produzir uma mega evento desde 1997, com fundação e crescimento da Igreja Mundial do Poder de Deus e com recorrentes alfinetadas do Apóstolo Valdomiro Santiago em seu antigo líder, o Bispo Edir Macedo, parecia que a capacidade de arrigementação da IURD estaria enfraquecido não se confirmou. Evangélicos tradicionais continuam a torcer os beiços contra a IURD afirmanado que a mesma não é genuinamente evangélica e que essa multidão não conhece a Deus e nem é verdadeiramente convertida.

A minha posição e opinião pessoal é a de Paulo, o evangelho é anunciado de diversas maneiras e dessa forma alcança as mais diversas pessoas nas mais diversas circunstâncias, como está na Bíblia mesmo. Fato é que 8 milhões de pessoas ( número superior a população até de alguns países do mundo e de milhares de cidades ) orando ao único Deus e confessando a Jesus como Senhor em um país idólatra como o Brasil é uma revolução. Que cada crente  em suas igrejas e denominações, se responsabilize e se ocupe  em ajudar as pessoas a conhecerem melhor a Deus, discipule e testemunhe fielmente,  fazendo portanto a sua parte, nem que seja simplesmente orando por todas as demais pessos e pela situação espiritual do país.

A IURD é objetiva em quase tudo o que faz, assistência social, diálogo com outras religiões, empreendorismo. Na política, por exemplo, e não esquecendo, ajudou a eleger o presidente Luiz Inácio da Silva , aproximando José de Alencar de Lula, do qual saiu candidato como vice-presidente da república, na chapa do PT. Não esquecendo que o vive presidente, mineiro como é, esteve recentemente testemunhando do progresso milagroso de sua saúde na sede da Igreja Universal em Belo Horizonte em uma das reuniões mais importantes da igreja. Quem discorda dos métodos da IURD que faça melhor, afinal a seara é grande e os cefeiros são poucos, disse Jesus. A Igreja Universal do Reino de Deus não é perfeita como outras denominações também não são ( IMPD, Renascer,Quadrangular, Assembléia de Deus, Batistas, etc. ) e todos os crentes tem um único inimigo, Satanás, que arregimenta todas as forças e condições possíveis para deter a pregação do evangelho. Sobre isso nenhum crente deve se deixar enganar.

Muitos de meus leitores podem me achar avesso a lisura teológica e eclesiástica ou que defendo irrestritamente determinados grupos cristãos em detrimento de outros. Não se trata disso. Para mim a proclamação simples do evengelho aponta para Deus e Seu Filho, Jesus. Qualquer ser humano tendo efetivamente um encontro e eperiência com Deus, será em tese guiado por Ele e guardado por Ele, e ensinado por Ele. O nosso erro é supor que relações denominacionais, religiosas, teológicas, confessionais, substituem em alguma medida a comunhão pessoal com Deus. Creio que Deus usa esses e outros pregadores, aliás todos, nos mais diferentes lugares e circunstâncias, para revelar-lhes, às pessoas, o Seu amor.A partir daí é com cada um e Deus. Somos tentados a imaginar uma "qualidade cristã" ao invés de qualidade de comunhão com Deus. São em tese, oito milhões que não dobram maisos seus joelhos a Aparecida, a Santo "A" ou "B" ou "X" e que sabem que a Bíblia é a Palavra de Deus e que públicamente manifestam a sua fé no Senhor, algo louco para o mundo, para os que amama o seu sistema e o alimentam ideológica e financeiramente. Isso de fato não é pouco. Não dicernir isso é infantilidade.

Se a Igreja Universal for detida pelo mundo e seu sistema anti-Deus, os próximos serão qualquer um, incluindo você e sua igreja autoconsiderada certinha teologicamente ( sem ironia ), a menos, é óbvio, que você ainda que bem intencionado juntamente com os irmãos de sua denominação, em bom português não "fedam e nem cheire", constituindo uma igreja que não tem nenhum poder de testemunho ( e isso não inclui exatamente dinheiro ou poder secular, mas principalmente espiritual, fé e milagres, gostem ou não de aventar essa possiblidade ). O grande problema das denominações históricas e tradicionais é que nada de miraculoso acontece, o evangelho pregado por seus líderes é racional, basea-se na adesão mental, de princípios e declarações. O evangelho é compreensão inteligente mas os sinais devem biblicamente acompanhá-lo. 

Naturalmente muitos dos neopentecostais não tiveram socialmente o privilégio de ter acesso a escolaridade que muitos, quase a totalidade, dos líderes e ministros reformados e tradicionais tiveram a benece de ter, e portanto é natural essa lacuna na formação pessoal da grande maioria deles. Entrtanto deus precisa, ou quer, homens e mulheres que tenham um coração apaixonado por Sua causa e que possam participar de Sua visão no alcance de pessoas que venham a conhecê-Lo. Então ao invés de combater, engage-se na grande batalha para a proclamação do evangelho de Nosso Senhor Jesus, para quem sabe apressar a sua Segunda Vinda e o arrebatamento da Sua Igreja, que não é em síntese, nenhuma denominção existente por si só, nem grande nem pequena, nem histórica, nem reformada, nem tradicional, ou nova.


Assista a resposta da IURD através do Domingo Espetacular da Rede Record:

domingo, 18 de abril de 2010

CATEDRAL E A POESIA QUE INCLUI A FÉ CRISTÃ E A PRÓPRIA VIDA

Santo Agostinho, como teólogo, criou a arquitetura dos andares de baixo e de cima, que tem como consequência na teologia cristã católica, a completa separação entre a fé e questões a ela relacionadas, e a vida natural. Talvez daí o fato observável de cristãos católicos crerem em coisas improváveis teológicamente, mesmo com uma desejável escolaridade. As duas fontes de infomações jamais se cruzam, e a fé assim construída beira, e se confunde com superstição, pois o conhecimento natural está completamente desassociado da fé que pertence a um andar ou a uma instância separada e  superior.

A experiência de cristãos evangélicos é diferente, para nós todas as coisas incluindo as menos "divinas" são santificadas e pertencem ao mesmo âmbito das celestiais. A empresa, o trabalho, o namoro, o casamento, o sexo e a reprodução, a compra de um automóvel, a profissão e o estudo, bem como o passeio, o lazer e todo e qualquer assunto. Porém a dificuldade em abordar isso na arte as vezes se torna pertinente. As canções são todas vistas como "hinos" indiferentemente. E na maioria dos casos todas tem a mesma temática ignorando, na maioria das vezes ,as experiẽncias do dia a dia.

Uma boa excessão é o grupo Catedral, que por diversas razões passou a produzir canções e discos, alguns mais focados na experiẽncia religiosa, digamos assim, outros menos focados na experiência religiosa e ainda outros abordando igualmente as duas facetas da experiência cristã. Críticas e elogios não faltaram e ainda não faltam ao grupo, que consegue independente da mídia e as vezes usando a seu favor, sem escândalos atingir o maior número de pessoas, sejam como fãs gratuitos ou crentes.

Assista a seguir alguns vídeos da Banda Catedral disponibilizados no site Youtube:



















Algo de menor importância mas vale a pena que as pessoas saibam, os integrantes da Catedral, são de origem presbiteriana, portanto crentes que congregam em uma Igreja Presbiteriana e que cooperam com as demais igrejas evangélicas, sejam tradicionais, renovadas ou neopentecostais. Kim o vocalista e principal compositor da Banda Catedral é psicólogo.

POR QUE DEUS CRIOU O HOMEM? SEGUNDA PARTE

A Bíblia nos mostra, nos revela inexoravelmente aquilo que não imaginamos, que desejaríamos saber e até o que não concordamos e gostaríamos que fosse diferente. Por outro lado nos oculta detalhes que não nos dizem respeito. Justamente com essa desculpa é que muitos , quando não a ignoram, se rebelam em relação às suas revelações e declarações.

Que Deus criou o mundo é uma de suas revelações e declarações. Revelação no sentido de ser uma absoluta novidade e absolutamente original se comparada às demais cosmovisões de outras culturas. Nas demais religiões e culturas as divindidades surgem de um estado caótico e cujas existências dependem uma das outras. Há uma outra cosmovisão em que a divindade se funde a criação apreendida pelos nossos sentidos, ou seja a divindade máxima é o mundo, o universo até onde apreendemos ou imaginamos. O Deus Bíblico se revela como  único e autosuficiente e auto sustentado, externo a todas as demais coisas. A prática religiosa, a liturgia, os dógmas nos deixam pessoas realmente "religiosas" e menos pensantes com relação a essas coisas. Não deveria assim ser. A religião como uma janela não deveria nos impedir de ver a paisagem depois dela, além dela. Muitas vezes essa "janela religiosa" se mostra , quando não, inteiramente fechada ou parcialmente aberta, revelando apenas uma tênue fresta. As pessoas são , muitas vezes, fiéis religiosas  e menos compreendedoras de quem Deus é e como Deus é.

Há não poucas explicações e reflexões acerca do motivo principal ou dos motivos relacionados pelos quais nós seres humanos fomos criados ( desde que você já tenha superado a fase de descrença na existência de um Deus inteligente, pessoal e soberano ). Algumas, só para citar, afirmam que fomos criados para substituir os anjos e principalmente Satanás e a legião de rebelados que o seguiu. Outras, simplificadamente, afirmaria que Deus no seu eterno fazer "novas todas as coisas", nos criou como criaria qualquer outro ser ou mundos, ou universos, ou dimensões, etc. Mas , a exemplo, das demais coisas, com um propósito a ser atingido, e para o seu absoluto prazer e produzir coisas perfeitas e admiráveis. A expressão registrada nas Escrituras, "e viu Deus que era bom" não reflete a surpresa ou a constatação que ele tenha conseguido acertar com o tempo naquilo que se propôs a fazer, mas no prazer em vê-las prontas. Deus não precisa experimentar para ver se vai dar certo. Ele é o criador perfeito e inerrante.

Então por que, mais uma vez a reflexão, por que fomos criados? Lendo atentamente e refletindo no sentido do texto de Gênensis, gostando ou não o único documento que trás luz a nossa origem, vemos que Deus nos criou para dominarmos e sujeitarmos, sobre parte da criação, particularmente o planeta terra. ligando a criação do homem ao Pai nosso, oração ensinada por Jesus, cujos elementos deveriam fazer parte das nossas petições a Deus, que a vontade de Deus fosse feita "na terra como é feita no céu". Em Gênesis somos definidos como "feitos a Sua imagem e a Sua semelhança". Foi nos dada a terra e a semelhança de Deus deveríamos refletir nela a vontade de Deus feita nos céus. Deus olharia para a terra e veria a semelhança de seu reino no reino concedido aos humanos. Satanás ciumentamente, por não ter tido nunca esse privilégio, pôs em dúvida justamente o que o homem já tinha ( domínio sobre os seres da terra ), dizendo que se comêssemos ( em Adão e Eva ) da árvore do conhecimento do bem e do mal "seríamos iguais a Deus", confundindo duas coisas aparentemente iguais mas opostamente diferentes: já éramos semelhantes a Deus, não poderíamos ser "iguais a Deus".

Como mordomos, éramos livres para cumprirmos o plano original de Deus, não precisaríamos mais do que já havia sido designado para nós. A contra gosto dos calvinistas, livres para escolhermos os nomes para cada animal, planta e ser e até para nós mesmos ( curiosamente como o fazemos até hoje). Um ser humano livre a quem foi dada uma soberania relativa, mas soberania dentro de um mundo preparado para ele ( o jardim, errôneamente traduzido por paraíso no latim- embora fosse parasidíaco ). A mentira de Satanás nos tirou o poder e relativou a soberania dada ao homem sobre o seu habitat. As coisas pioraram sensivelmente e só agora milhares de anos depois, nós privilegiados do século XXI, gozamos de maior conforto e recursos mas que mesmo sendo tão grandiosos e demorados para serem atingidos não nos livram de coisa aparentemente tão simples como bactérias letais, vírus, bacilos, poluição, desastres ambientais, problemas genéticos, doenças mentais e uma tendência a errar em todos os níveis, algo reconhecido por Freud em seu último livro como algo , como uma tendência em se auto destruir, incrivelmente semelhante ao conceito de pecado Bíblico.

Deus criou o homem, nós seres humanos, para que nos relacionássemos com Ele, Deus. Uma relação possível individual e coletivamente, com cada um particularmente e com todos como grupo, multidões , nações, humanidade. Relação captada por Satanás ( abordagem que merece outra postagem específica ) a cada dia. Por diversos modos e maneiras, de uso de vários estratagemas, Satanás chama a atenção para si ou pelo menos desvia a atenção e o relacionamento com esse homem com o seu Deus e o envergonha e descredencia diariamente como ser semelhante a Deus e que exerça domínio responsável sobre parte da criação a ele, homem confiada. Esse é o grande teatro, o grande drama humano, do qual muitos de nós ignora por simplesmente se recusar a saber e crer. Jesus inverteu o jogo por nós, demonstrando domínio,senhorio e trazendo a vonrtade de Deus a terra durante o seu ministério e hoje através da Sua Igreja,não exatamente a denominacional, a ministerial, a instituição humana, mas a invisível e constituída de todos os eleitos ( para o serviço de Deus e testemunho ) em todo o mundo, em todas as épocas depois de sua primeira vinda e até a Sua volta.

Por Helvecio S. Pereira

P.S: Não citei os textos Bíblicos inferido na reflexão por serem amplamente conhecidos e que deva ser lidos individualmente por cada um de nós.

DEUS NÃO PRECISA DE TEMPO!

Nós os que cremos nos julgamos melhores do que os que não crêem na compreensão das coisas de Deus, e do próprio Deus, e isso parece correto, já que dentre os que não crêem, há os que vão mais além em sua incomprensão, negando-Lhe até a Sua  existência. Devemos entretanto aceitar a idéia que daí, o fato de  compreedermos a Sua vontade, alcançarmos os Seus pensamentos, aproximarmos essa idéia do que Ele ( Deus ) realmente é, conforme revelado nas Escrituras há, de fato, há uma longa distância, muitas vezes, a despeito de nosso discurso e práticas religiosas. Vale para todos nós, cristãos de todo o tipo e crentes evangélicos, de fé mais teológicamente correta e Bíblica.

Muitas vezes nos aproximamos mais dos teólogos judáicos contemporâneos de Jesus, que cá entre nós, não ficaram com boa fama nesses últimos pouco mais dois mil anos. Calvinistas e Arminianos ( mais os Calvinistas contestando os Arminianos ) debatem a Soberania de Deus principalmente e parece "xique" dizer que tudo acontece graças unicamente a Deus, incluindo todo o mal e desgraça que a despeito do pecado e mesmo em meio a ele, temos a clara consciência de que é algo a ser renegado.

Para os Calvinistas Deus não pode delegar liberdade liberdade as Suas criaturas. Levado as últimas consequências o que dizem, um estuprador comete o estupro contra uma vítima feminina só porque Deus ( o Deus de perfeito Amor ) o fez cometer tal pecado. Não posso escolher amá-Lo simplesmente porque não tenho poder de escolha. Se O amo, se me arrependo é por um ato dEle. Ele me fez compreender, e dizer as palavras certas ( depois de ter causado muita desgraça, de todo o tipo ). Ele é o autor do roteiro completo e ainda me culpa legítimamente por isso (?!). Tudo é um grande teatro, um enorme e perfeito teatro. Esse deus calvinista ainda que aparentemente reconhecido em sua grandeza teológica não pode algo: não pode deixar de fazer essa farsa. É prisioneiro de algo que Ele mesmo cria e não pode evitar o mal que supostamente abomina. É prisioneiro de algo que fatalmente e "livremente" criou.

Cristãos que se autodenominam legítimos, negam declarações Bíblicas importantes, alegando todo o tipo de explicação que vai desde o erro dos escritores a catastróficas traduções sem deixar de dar a entender a ignorância dos antigos em contraposição a "sapiência moderna". Os crentes na suposta teoria da  evolução, quando concebem a existência do Deus Bíblico ( a maioria zombeteiramente o negam ) pressupõem um Deus  escravo do tempo, sem o qual nada do que faz ou cria , atinge uma maturação. Mas um tempo terráqueo baseando em nossos dias e anos. Quantos milhões, bilhões e trilhões de anos ou mais para surgir tal coisa e tal coisa e tal coisa. O funcionamento do universo é tão perfeito em meio a um aparente cáos, que se algo pequeno der errado toda a sua arquitetura entra em franco e irreversível colápso. Se alguém o fez e eu creio que foi Deus, o anteviu antes dele ( universo ) vir a existir. Daí a declaração e o registro de que "viu Deus que era bom" ( livro de Gênesis várias vezes ) não é  uma constatação de que "deu certo", pois Ele como Deus , soberano e absoluto, não necessitaria dessa constatação, mas de uma registro de prazer com algo que já se saberia ser ou funcionar daquela maneira.

A evolução é uma falácia. Deus não precisa de tempo para fazer nada, embora possa , do nosso ponto de vista , dispor dele, o tempo. Como absolutamente Todo-poderoso, pode Ele dispor a Sua vontade, do tempo ou da falta dele. A maneira como Jesus fez os Seus milagres nos dão essa idéia. Voltaremos a esse assunto em uma outra postagem. O Senhor nos abençôe e nos faça entender melhor a Sua Palavra.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

MAIS MÚSICA CRISTÃ BRASILEIRA: SORRIA O CLIPE DA COMUNIDADE DAS NAÇÕES COM A CONTRIBUIÇÃO DE VÁRIOS CANTORES EVANGÉLICOS BRASILEIROS

Criação americana que atingiu o máximo objetivo com a gravação da primeira versão de "We are the world" de Michael Jackson e Lionel Rich, ex-menino de rua criado por um pastor e autor da célebre canção "Jesus is Love", um hit evangélico que foi enorme sucesso no espaço musical secular, sendo gravada no Brasil uma excelente versão, bastante fiel a poesia original, pela extinta banda evangélica Rebanhão, pioneira na composição e gravação de uma música envangélica essencialmente brasileira, da qual Carlinhos Félix continua com sua carreira como cantor e compositor cristão além de pastor. Assista o vídeo e ouça a canção que nos exorta e anima a sorrirmos e continuarmos a confiar no Senhor.


A idéia veio quando o pastor JB Carvalho, vindo dos EUA para o Brasil, recebeu a visão de uma canção, onde pessoas muito felizes cantavam e câmeras passavam gravando. Tudo se dava com muito movimento e vida. Era a expressão de uma verdadeira felicidade transbordante, abundante, emocionante. Então, nosso ministro de louvor Dito Rodrigues, compôs SORRIA, uma música que fala de alegria, regozijo, vitória, perseverança e atitude. Daí, convidamos nossos amigos para participar da gravação de um Clip no Rio de Janeiro.


Contudo, o que era um convite aos amigos, tornou-se uma santa convocação, onde ao som da trombeta Solene os salmistas,harpistas e adoradores de Brasília, São Paulo e Belo horizonte partiram em direção ao chamado. Foram dois dias de gravação, onde o vinho novo se derramou, a graça superabundou, o pão foi partido e amigos se reencontraram. Existem momentos que as palavras não conseguem descrever: a atmosfera de unidade e amizade, o riso espontâneo e desinteressado, a construção de pontes, a destruição de muros,as famílias cantando juntas, irmão e irmã, marido e esposa, pai e filha, a conversão dos pais aos filhos, o encontro de gerações, o corpo de Cristo sem placas, nem nomes.

A gravação foi feita no Reuel Studio na Ilha do Governador. O produtor musical foi Rubinho di Souza, indicado a dois Grammys Latinos e a direção de vídeo e fotografia foi feita por Hugo Pessoa. A iniciativa foi da Comunidade das Nações ministério sediado em Brasília, Distrito Federal. Parte dos lucros do CD que será lançado em maio será destinada ao Instituto Filhos do Brasil, entidade que procura dar assistência aos filhos sem referências paternas ou maternas.




Alyne Rodrigues mais um aopção de boa música evangélica com sonoridade brasileira e poesia teológicamente correta.


CD PLENAMENTE DE ALYNE RODRIGUES DE JOÃO PESSOA, CANÇÃO CRISTÃ DA MELHOR QUALIDADE OUÇA E LOUVE

Dona de uma belíssima voz de contralto, Alyne Rodrigues lembra a cantora popular brasileira Ivete Sangalo, e suas canções com rítmo e tempero brasileiro, agrada pela letra espiritual e que testemunha fé e experiência pessoal.

EU QUERO IR PRÁ LÁ, CANÇÃO EVANGÉLICA COM RÍTMO BRASILEIRO E POESIA TEOLOGICAMENTE CORRETA

Assista o clipe e ouça a canção de Alyne Rodrigues

domingo, 11 de abril de 2010

A ESPADA DA PALAVRA DE DEUS

A idéia era fazer um longo estudo Bíblico sobre o caráter da Palavra de Deus ou das Sagradas Escrituras, ou simplesmente da Bíblia. Por ora me limitarei, em linhas gerais e em um esquema simples, mostrar de forma prática o que ocorre com a Palavra de Deus em relação ao pensamento humano construido ambiguamente durante toda a sua história. Ambiguamente que, mais que contraditório, se perde entre erros e acertos e se afasta cada vez mais da verdade revelada na Bíblia, a Palavra de Deus.

Suponhamos que alguém que nunca tenha ouvido da história de Jesus - parece difícil mas há culturas e povos em que a simples mensão de seu nome é desconhecida- passe diante de uma igreja qualquer, um templo cristão. Sumponhamos que por intermédio dessa igreja, católica ou evangélica, conheça agora a história de Jesus, seu nascimento, vida, milagres, morte e ressureição. Essa pessoa agora tem a possibilidade de crer no Jesus histórico e pode evoluir, na sua fé, para o Jesus divino, Salvador e Senhor. Essa pessoa pode agora ser um cristão do ponto de vista religioso. Pode parar e crer só até esse ponto somente.

Suponhamos que como religioso se interesse e prossiga em conhecer mais da Bíblia, das escrituras, enfim da teologia cristã construida ao longo dos séculos, cerca de vinte, e comece a discordar de passagens e declarações Bíblicas. Começa aí o embate entre a cultura que o envolve, as descobertas, as tendências, o que uns e outros disseram ou dizem acerca de um assunto e o que a Bíblia declara e está lá em seus registros  a muito tempo.

Com o correr do tempo esse processo desembocará em crer-se mais, ou crer-se menos nas pessoa de Jesus e no Deus revelado nas Escrituras. A Bíblia não é verdade em parte ou parte dela  ela - As Escrituras- é a verdade. Toda ela é a verdade, embora aparentemente, contrapondo-se ao conhecimento atual, à filosofia e até as minhas opiniões e sentimentos mais pessoais, pareçam absolutamente  ridículas ( o que certamente não são ). Costumo provar as pessoas, pois faço o mesmo com realação a mim e a minha fé, desafiando-as a crer nas passagens Bíblicas mais  aparentemente ingênuas, repito.

Por exemplo, não adianta crer em Jesus e não crer na narrativa da queda do homem e da criação do homem, ou antes, na narrativa da criação  do mundo. Para quem conhece e crê de maneira correta, a Bíblia é uma arquitetua absolutamente coesa e inteiramente coerente consigo mesma, e com o que ela revela sobre Deus, o mal, o homem e sobre o destino futuro de todas as coisas até onde nos compete conhecer.

Por isso ao confrontarmos o que as pessoas acreditam pessoalmente com o que a Bíblia revela, fica patente os pensamentos delas, como os nossos pensamentos e nossas  intenções do coração. Como uma espada que corta até a divisão da alma e do espírito - declaração da própria Escritura- restando apenas se a pessoa em
questão decidirá crer em Deus e no que Ele declara e  revela ou se rebelará contra o que Deus diz  e seguirá suas póprias e falhas convicções.

A Bíblia é inerrante e o que ela, as Escrituras revelam, ainda que não sejam compreendidas integralmente em dado momento se comprovarão ser a mais absoluta verdade finalmente. Resta-nos tão somente aceitá-la pela fé, únicamente.

Algumas questões que contradizem a lógica humana e estão declaradas na Bíblia:

 Deus criou o mundo em sete dias ( não sete qualquer oautra medida de tempo );

Deus feaz o homem do pó da terra;

Deus fez a mulher da costela de Adão;

Satanás existia e ele como serpente falou pessoalmente a Eva;


O  homem pecou ao comer o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal;


O Jardim do Édem existiu e dele foram expulsos Adão e Eva;


O pecado é aorigem de todo o sofrimento humano e a situação contraditória eoncontrada na própria natureza;

O Dilúvio e Babel são acontecimentos históricos reais;

A chamada de Abrão, Sodoma e Gomorra e a criação da nação de Israel como Povo de Deus são verdades escriturísticas;

Os filhos de Ismael são herdeiros das promessas  feitas pelo Senhor a Hagar, sua mãe,  concubina de Abraão;

Essas bem como todas as narrativas e declarações antigo-testamentárias são igualmente verdadeiras. Podemos crer naquele pouco que conhecemos mas nunca negar parte do que ela, Bíblia declara, desde que a conheçamos.



Qualquer religião que desminta, desautorize,desacredite as Escrituras ou parte delas é falsa na sua prática. A Bíblia, como Palavra de Deus é a única regra de fé e prática para o homem seja quem for, onde viva em que condições, de tempo e espaço, cultura, etc. A Escritura é também o único livro que aponta rumo a única e efetiva esperança, de salvação e de vida eterna, algo aspirado por quase a totalidade das religiões e culturas humanas.

sábado, 10 de abril de 2010

O NOME DE DEUS, VÍDEO.

"RESPIRE" vale a pena vê-lo muitas vezes, se puder.




GUILHERME DE PÁDUA NO PROGRAMA DO RATINHO. RATINHO PERGUNTA: POR QUE TODO EX-PRESIDIÁRIO VIRA EVANGÉLICO? RESPOSTA: VOCÊ PREFERIRIA QUE ELE ASSALTASSE A SUA CASA? RESPONDEU O EX-ATOR

Além disso, Guilherme  de Pádua, hoje membro e um dos pastores da Igreja Batista de Lagoinha em Belo Horizonte, tributa o seu batismo e conversão ao trabalho da Igreja Universal do Reino de Deus, que tem um importante trabalho junto aos presidiários, nas cadeias e delegacias, segundo seu próprio testemunho, no Rio de Janeiro. Assista o vídeo com parte da entrevista dada ao SBT, no programa do Ratinho, no último dia 08 de abril, próximo passado.

Vale destacar que os entrevistadores, raríssimas excessões, sob o pretesto de exclarecer um fato, não permitem, e isso é  fato e notório, que a pessoa dê respostas realmente exclarecedoras, cortando as falas, tentando levar o entrevistado a contradição, tentando a todo o custo, que o entrevistado "não pregue", não "evangelize" o telespectador. Se o assunto é outro, opção sexual por exemplo, o entrevistado tem toda a liberdade de, nos mínimos detalhes descrever toda a sua experiência, vivência e traumas, dando ao final da entrevista, um ar de positividade a seu depoimento. Ou seja em cada caso, a entrevista, de fato não é neutra ,e na mesma medida exclarecedora. E foi exatamente  o que ocorreu com o ex-ator global Guilherme de Pádua. Aliás qualquer crente, ex-qualquer coisa, seria igualmente apertado contra a parede, como se diz por aí se o bojetivo for o de não mostrar o lado positivo de sua nova vida. É fruto de uma cultura que odeia o evangelho e o Jesus da Bíblia. O Jesus que eles respeitam e julgam adorar é outro. Não o das Sagradas Escrituras. Assista e julgue por você mesmo.

Claro, sobre esse caso todos se dividem, uns aprovam, outros desaprovam. Afinal julgar é fácil e a Bíblia nos proibe de julgar, embora muitas vezes nós  cristãos, crentes, evangélicos, etc, não demos a mínima para essa exortação Bíblica. Muitos de nós só crêem no que gostam. de crer. Escolhem o que devem crer e obedecer dentro da própria Bíblia, e entre as diversas afirmações e exortações do próprio Senhor Jesus. Posso não sentir bem em ver um passado obscuro relembrado. Não sou obrigado a ter prazer em algo, especialmente ruim. Mas lembremos: o passado é imutável.

Finalmente, vale lembrar a todos nós, que não se conserta o passado, do menor ao maior ato, e que só Deus pode perdoar pecados. A nós cabe perdoarmos uns aos outros sob pena de não sermos, nós mesmos perdoados, nas nossas iniquidades, pecados e omissões, das quais temos certamente necessidade de perdão.









O LIVRO DE GÊNESIS NARRADO POR CID MOREIRA, UMA DAS MAIS BELAS VOZES DA LOCUÇÃO BRASILEIRA, A SUA FÉ NA BÍBLIA SAGRADA ( MAIS PROVÉRBIOS E MARCOS COMPLETOS )







De todas as gravações em áudio feitas em língua portuguesa, a feita pelo apresentador e locutor Cid Moreira é sem dúvida a mais agradável, a mais fiel em transmitir cada palavra do texto sagrado. Mesmo sendo artista exclusivo da Rede Globo de televesão, Cid Moreira gravou a Bíblia em Cd, pela Line Records, gravadora da Igreja Universal do Reino de Deus. Muitas outras pessoas resolveram gravar porções bíblicas ou a Bíblia integral em Cds, incluino Moacir Franco, Hebe Camargo e muitos outros. Mas as gravações feitas por Cid Moreira, integralmente vendida completa ou em separado distribuida por revistas populares e  tablóides nacionais como brinde é um sucesso a muitos anos, desde as primeiras gravações. Cid Moreira não nega a sua fé e membro da Igreja Adventista do 7° dia, o que ficamos sabendo na entrevista dada no vídeo a seguir, e como crente apresenta um testemunho coerente ao de um  autêntico cristão. Saiba mais assistindo o vídeo do YouTube, intitulado: "Cid Moreira, Testemunho".




CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS, AINDA MAIS QUANDO É EM NOME DO SENHOR JESUS...RELIGIÃO INOPERANTE? NUNCA, SÓ PARA PASTORES E CRENTES "INCRÉDULOS" PARA O QUE A PALAVRA DE DEUS NOS EXORTA A QUE CREIAMOS

Qual igreja é inoperante e ridícula?  Uma em que por décadas nada de especial acontece ou outra que a cada dia a amor de Deus alcança as pessoas? E infelizmente qual mestre em divindade, doutor em cartas paulinas, doutor em antigo testamento, mestre em doutrinas do novo testamento, e uma pá de teses passíveis de serem escritas proclamam um evangelho que alcança e e supre as necessidades dos pobres e de qualquer um ( de ricos também ) como esse e outros pregadores fazem?

Gostaria que existissem tantos outros, incultos e cultos, que pregassem com o mesmo ardor e empenho, em todo o mundo. Gostaria que os que gostam de se colocar como juízes, vissem não só aquilo que aparentemente é mais vulnerável, chamada para  ofertas, erros de português, uma ou outra minúcia teológica, e fizessem as mesmas obras ou maiores, já que aparentemente estariam fazendo a coisa de maneira mais correta teológicamente, conforme compreendem, conforme acham que crêem. Embora educados são hipócritas e néscio, loucos mesmos.

Não estou defendendo um pregador em particular, nem uma igreja em particular. Esse é o evangelho Bíblico. E se Jesus estivesse aqui, assim seria o ajuntamento de pessoas e assim seriam os acontecimentos, os milagres e os testemunhos. Não um culto para nosso prazer, uma religião para o nosso orgulho, ainda que uma reunião "evangélica" com hinos, cânticos e pregação da Bíblia. Mas inoperante se Deus, se o Jesus da Bíblia, O Espírito Santos de Deus, não encontra liberdade de operar e de fazer cumprir na terra a Sua perfeita vontade, como é feita no céu. Isso sim é uma religião inoperante e ridícula. Eu não acho essa reunião bonita dentro das "tradições evangélicas". acho até bagunçada em certo sentido. Mas que bom não é para o meu prazer, não para o meu deleite, não é segundo as minhas prioridades, mas segundo as de Deus. 

Como não se alegrar com os que foram curados, libertos, consolados, etc. Em nome de que me atrevo a negar e lutar contra a obra genuína de Deus? Que espírito me move nesse sentido? O espírito de judas?dos fariseus e saduceus? Por que Deus não se atreve a usar-me de forma igual ou maior? o que me impede? quais os laços mundanos e hierárquicos-religiosos me prendem tanto ou mais do que os laços mundanos me prenderiam como vícios, lascívia, ignorância, etc. Por que não me sinto desconfortável , como ministro, pastor, religioso profissional, a não apresentar nada, nada de sobrenatural em meu ministério? Não me incomoda a minha situação de quase secularismo religioso. Tenho medo da intervenção além do natural, por parte de Deus. O que diriam os meus pares de mim? Quero afirmar aos ministros e pregadores que essa situação não é nova, e que muitos tiveram que acerta altura da vida ministerial , fazer a sua escolha e não poucos recuaram e escolheram erradamente a permanecer na sua letargia e comodidade religiosa. E você que decisão tomará, caro irmão?





GOSTARIA DE TER A RESPOSTA?







Deus revela-nos o futuro? 

E se nos revela o futuro ele poderá ser mudado ou inexoravelmente se cumprirá?

Todas as cartas já estão lançadas ou há sempre a possibilidade de alguma mudança? Deus tem algum plano ou pode ser surpreendido? 

Há alguma liberdade para a Suas criaturas ou elas são programadas para agirem para o bem ou para o mal a cada instante? 

O incrédulo não crê por que já é incrédulo ou por que decide, de algum modo a sê-lo? 

O salvo é predestinado, eleito para ser salvo, ou escolhido, atendido , não de um merecimento, mas por causa de uma atitude fortúita em determinado momento que chama atenção de Deus? 

A oração em favor de algo pode fazer com esse algo aconteça ou não? 

Qual a diferença em orar, pedir que algo aconteça, ou que alguém diga algo, para que alguém se converta por exemplo? 

Qual a real atuação de satanás como aquele que se opõe as coisas e Deus, à vontade de Deus, ou de quem busca objetivamente prejudicar  os crentes? 

A Bíblia tem todas as respostas, pelo menos , para as questões pertinentes à relação e comunhão do homem com o seu Criador? 

Por que Deus cura e por que Deus não cura? Depende dEle ou de nós? 

Devemos desistir de pedir, de buscar, de orar e de argumentar com o Senhor quando sentimos necessidade urgente de algo? 

E quando Deus diz não, podemos prosseguir, devemos insistir?ou seria desobediência?

Há pastores e ministros sem fé?

Pretendemos voltar a série de reflexões  Bíblicas tratando desses e muitos outros assuntos. Acompanhem o nosso blog e as nossas postagens. Torne-se um seguidor do blog, inscrevendo-se no espaço ao lado das postagens, e divulgando-o entre os seus amigos e conhecidos. Vamos formar uma grande corrente que se debruça de forma propositiva em torno da verdade Bíblica, de forma a contribuir para o efetivo compartilhamento da nossa grande e valiosa fé, e experiências com o nosso Deus, que é indubitavelmente justo e bondoso, cujas misericórdias se renovam a cada manhã. Teremos uma seção, em breve, destinadas a perguntas e questões como as alinhadas acima, e outras de interesse da comunidade cristã, evangélica ou não. Um abraço a todos.

Atenciosamente

Helvecio S. Pereira

IGREJA UNIVERSAL, ATRAVÉS DA REDE RECORD, RECORD NEWS, E INSTITUTO RESSOAR LANÇAM CAMPANHA PARA AJUDAR O RIO DE JANEIRO

Bispo Honorilton Gonçalves dá o testemunho dizendo que já passou pela mesma tragédia em sua vida pessoal quando tinha apenas 6 anos de idade e promete ajudar população de Niterói, campanha semelhante a feita em pról das pessoas vítimas de tragédia em Santa Catarina. Assista o vídeo do depoimento da direção da Rede Record e Record News, e o lançamento oficial da campanha nacional de socorro às vítimas de mais essa tragédia. E é apenas o começo do ano de 2010.

RIO DE JANEIRO, ASSEMBLÉIA DE DEUS E DEMAIS IGREJAS AUXILIAM NO SOCORRO E AJUDA AS VÍTIMAS DA TRAGÉDIA


Desastres acontecem e aparentemente são inevitáveis, pois nunca, como sociedade, consultamos a Deus em nenhuma de nossas decisões. Após esses mesmos desastres temos o dever de fazer o máximo em socorro a nossos semelhantes, ao próximo,sejam quem sejam, de que religião sejam, ou sem nenhuma religião. Além de Bíblico e louvável, é a oportunidade de fazermos mais do dizemos com apenas  palavras. 

segunda-feira, 5 de abril de 2010

O QUE É BÍBLICO E O QUE NÃO É BÍBLICO?

João 5:39 Vós perscrutais as Escrituras, julgando encontrar nelas a vida eterna. Pois bem! São elas mesmas que dão testemunho de mim.


Como crentes nas Escrituras, e conhecedores da verdade da Palavra de Deus, temos todos nós um padrão que determina o que é Bíblico e o que não é Bíblico. Mais ou menos assim: o que repete o que está lá é Bíblico, o que funciona como uma novidade alheia ao que é encontrado lá, não é Bíblico. Ainda o que contradiz o que lá está registrado também não é Bíblico. Esse é um parâmetro simples e aparentemete eficiente para determinar o que é consonante ao que lá está registradop ou é declarado. Quando grupos de crentes discorda sobre algum ponto recorre a esse método que, em princípio, deveria dirrimir todas as contendas.

Bem, isso é seria absolutamente válido para nós crentes do século XXI, mas não para aos milhões que viveram em épocas e em circunstâncias limitadoras, sem acesso a toda a Escritura. Para eles valeriam, em tese, o que conheciam, a parte da Escritura a que tinha acesso. Para eles e para nós ,mais que porções de textos, cruzamentos de versículos, uma divisão mais ou menos artificial, posterior históricamente, porém útil e eficiente, deveria valer a mensagem de cada livro, a revelação de cada texto, trazendo a luz tudo aquilo que , do ponto de vista e interesse de Deus, para o nosso bem devemos conhecer e por em prática.

Ou seja conhecer as Escrituras é o princípio da benção mas a coisa não termina aí. Pô-la em prática e obedecê-la é o fim último. Muitas pessoas não a tinham concretamente em suas mãos como a temos hoje, mas de algum modo a revelação acerca do Senhor, da Sua grandeza e divindade ficaram de tal forma marcadas em seus corações que produziram grandes atos de fé. A serva do grande general Naamã é um dos muitos exemplos, Rute e Raabe, Ester,  e tantos e tantos exemplos em toda a Escritura, no Velho e no Novo Testamentos.

Há grupos hoje que a exemplo dos fariseus e saduceus ( sem exatamente ter a atitude hipócrita e descrente daqueles, claramente copntrária à vontade de Deus ) demonstram uma atitude de determinada de defesa das Escrituras e do que consideram legítimamente como o que a Bíblia dá a entender aos que nEla creem. Mas nem tudo feito, aliás, tudo o que Jesus fez era novo e sem atencedentes. Apenas o profeta Elias ressucitara um ser humano antes de Jesus e poucas curas ocorreram mediadas por profetas no Velho testamento. Nessa linha de pensamento quase tudo o que Jesus fez e declarou não tinham em certa medida "antecedentes bíblicos" principal parâmetro o que seria , a época bíblico ou não. De forma geral o que é Bíblico  é passado, no que se refere a prática cristã. Em relação ao futuro, o escatológico, é especulação de como o que as Escrituras declaram que acontecerão, e de fato acontecerão, de como seriam esses acontecimentos. Ademais Jesus revelou-nos que em relação às Suas obras, Seus futuros discípulos fariam, com relação ao seu tempo na terra, obras maiores que as realizadas por Ele próprio.

Dessa forma, fatos acontecidos  não constituem exatamente, e só eles, um único parâmetro de que outros iguais seriam Bíblicos. Há inclusive fatos não repetidos e impossíveis de serem duplicados pela sua própria natureza como Simeão que declarou ao tomar Jesus infante em seus braços: "Agora despede em paz o teu servo, pois os meus olhos já viram a Sua Salvação". Temos aí um outro elemento que distingue a ação e o fato. da parte de Deus, do Seu ponto de vista: a comunhão com Ele.A lgo Bíblico tem a confirmação pessoal do próprio Senhor, intima e pessoalmente. Você diz, como sabê-lo? "As minhas ovelhas conhecem e  ouvem a minha voz" disse o Senhor Jesus.

Essa reflexão é útil apenas para lembrar que uma defesa puramente teológica ( agora sim pejorativamente ) do que a Bíblia declara não constitui verdadeiramente, por si só, um parâmetro para a experiência cristã. Trata-se de fato muito mais que acentimento e concordância acerca de uma idéia ou conjunto delas. Normalmente e humanamente nos fixamos naquilo que nos agrada e dá prazer. Podemos igualmente pender tanto a favor de alguma declaração compreedida por nós ou outra a qual resistimos. A vida cristã não pode ser só teórica e passional. Temos que ter a correspondência do Senhor, precisamos ouvir a Sua voz em nossa intimidade e privacidade do coração. Sem essa voz  estamos absolutamente sozinhos e a nossa fé é absolutamente inoperante, pelo menos no que concerne ao grande embate entre a Luz e as trevas, entre a manifestação da vontade de Deus e o espacamento  e exposição dessas mesmas trevas, entre a constituição de Seu Reino na terra e o desestruturação do reino de satanás e dispersão de seus demônios.

Não há Escritura sem o Senhor da Escritura. Não há Palavra de Deus sem o Deus da Palavra. O Senhor tenha misericórdia de nós para não nos enganarmos sendo presunçosos, e trocando a janela pela paisagem e a luz do sol no meio do céu lá fora, no belo horizonte revelado através dela, a janela. Finalmente o que é Bíblico se cumpre, e se cumpre hoje em cada um que crê no Senhor da Escritura, no Deus da Bíblia e se chega a Ele pelo único caminho, o Filho, Jesus Cristo. Portanto é Bíblico o que, revelado através dela se cumpre hoje, conforme palavra do Senhor da Igreja, o próprio Senhor Jesus. Cura é Bíblica quando em nome do Senhor Jesus. Prosperidade é Bíblica em nome do Senhor Jesus. Reconstrução de toda uma vida e a constiuição de novos propósitos em nome do Senhor Jesus. Libertação em nome do Senhor Jesus e tudo o mais em nome e para a glória dEle, o nosso Senhor, e plenamente suficiente Salvador.

por Helvécio S. Pereira

COMENTE ESSE "POST"

O EVANGELHO AVANÇA E BOBAGENS VÃO JUNTO. CONCORDO. POR QUE? E QUAL A SOLUÇÃO?

Espero não ter passado a idéia de que eu seja indiferente a coisas que são ditas ou praticadas no chamado "mundo gospel" e que partilho de uma posição, apenas em gratuita  oposição a posição de outro grupo de crentes. Esclarecendo: que eu seja simplóriamente contra os calvinistas e favorável aos arminianos, contra os reformados e tradicionais ( ou parte deles ) e inteiramente favorável aos pentecostais e neopentecostais. Não é essa a minha posição. A minha posição é  a seguinte, dois pontos, um em cima outro embaixo:

Ambos comentem erros e ambos contribuem em muitas circunstâncias para a proclamação do evangelho às demais pessoas. Os reformados, ou parte, ou muitos deles, se sentam em seus sofás confortáveis, na segurança de suas casas, nos momentos de folga ministeriais ( falo de pastores e ministros evangélicos ) e assistem todos os programas dos demais pastores e denominações evangélicas e como críticos e comentaristas de futebol, fazem longas análises dos erros e mancadas dos outros ( muitas delas reais ). Qual o problema então, se isso  é legítimo até para eles? Direito garantido de expressão, assim como o meu, ou o de qualquer um? Simples, de algum modo, esses mesmos não cumprem satisfatoriamente a sua tarefa de alcançar as pessoas, com o seu evangelho melhor e mais correto. Trocando em miúdos: para muitos deles a sua mensagem não passa de blá-blá-blá e a sua fé é sujeita, tanto quanto a do outro grupo, a uma chamada  ética de grupo.

Se você não sabe o que é isso, é o seguinte: todos nós construimos a nossa prática de vida baseada em uma ética pessoal e uma outra dos nossos pares. A segunda, a ética de grupo, sujeita a nossa prática e vivências ao crivo da ética de nossos pares. Isso explica duas coisas, pelo menos. Quando Deus quer usar alguém para algo específico, retira essa pessoa do grupo. Abrão ( Abraão ), Moisés, Daniel, Saulo ( não só esses e nem históricamente rigorosamente nessa ordem ). O grupo é necessário a nossa formação (" assim como uma faca afia outra faca assim um homem a outro homem"- Provérbios ). O contrário, uma étiva forjada solitariamente vira delírio e surgem coisas absurdas e estapafúrdias. O normal é que a ética construinda no grupo possa ser melhorada individualmente ou a construida individualmente piorar no grupo, graças ao respeito e conscessões mútuas dadas acriticamente aos pares.

Isso explica o fato de calvinistas e outros reformados serem tão endurecidos em certos aspéctos claramente incoerentes. Não vão se deixar convencer dos pontos  em que estão  errados. Não só eles, qualquer um de nós em qualquer grupo e associação humana. O grupo, a sua ética fortalece o erro. Os parabéns, tapinhas nas costas os favores mútuos, a repetição das mesmas falas, enrigessem e aparentemente consolidam as mesmas crenças. Esse fenômento é o mesmo fenômeno antropológico nos paraprotestantes, espíritas e católicos e em qualquer religião ou movimento ideológico. Os pentecostais e neopetencostais não estão fora disso, nem os ateus, os políticos, os fanáticos ideológicos, os guerrilheiros, etc. Nós somos assim e assim funcionamos internamente.

O resultado é que alguém nessas condições passa a não ver criticamente as suas atitudes e falas, e não há nenhuma virtude intríssica  nisso. Não se trata de fé...da fé que agrada a Deus, que se origina em um coração semelhante a de uma criança, aberta para o novo, sem preconceitos ( no sentido lato da palavra ). Por essas e por outras, todos somos passíveis de erros, em maior ou menor proporção.

Por que estou falando isso? Líderes importantes ( pela atividade e repercussão pelo que fazem, por suas iniciativas ) frequentemente cometem erros, que qualquer um de nós cometeria na mesma posição - não exatamente os mesmos mas de mesma natureza - e todos ficam a se perguntar, e críticas voam de todos os lados, muitas com boa dose de razão, e que deveriam ser seriamente observadas, outras divergentes apenas pelo jeito diferente de como determinadas coisas são realizadas.

Todos os erros, sejam falas ou práticas, poderiam ser igualmente  evitados, observado o equilíbrio entre a ética individual e ética de grupo, ambas igualmente falhas, e que podem nos induzir a erros. Solução? comunhão efetiva  com Deus, e nunca trocar o que Deus pensa e acha, pelo que Eu acho ou o Grupo ache. Por isso homens de Deus, no sentido de estarem ativos na Obra de Deus em nossos dias, fazerem concessões a outros pregadores e abrirem espaço para que digam bobagens em nome de Deus. Outros simplesmente discordam até com razão, mas a sua comunhão com o mesmo Deus não os possibilita fazer o trabalho que outros estejam fazendo, até de modo mais correto e mais efetivo. Todos nós erramos. E o inferno só não prevalece contra a Igreja de Jesus, pois o próprio Senhor Jesus nos garantiu que tal fato não aconteceria. Pois não poucas vezes contribuimos inadivertidamente para que, se possível, tal acontecesse.

Vale dizer que alguém que queira sinceramente ser usado por Deus terá que ser forjado na comunhão e no caminhar santo com Deus. Parece de fato, que boa parte da nossa vida cristã, gostamos de caminhar meio "soltinhos", com nossas próprias pernas, construindo as nossas próprias alianças. Oxalá aprendamos alguma coisa com os erros dos outros, sem julgá-los simplesmente, mas tirando lições para as  nossas próprias vidas e para o melhor  serviço ao Senhor.

por Helvecio S. Pereira

COMENTE ESSE "POST"

domingo, 4 de abril de 2010

O QUE VOCÊ ACHA? VOCÊ CRERIA EM UM EVANGELHO DESSE?

Incrivelmente muitos irmãos sem perceberem pregam e tentam compartilhar um evangelho absolutamente infeliz, totalmente contrário ao que a grande "Boa Nova" de Deus significa na prática. E esse outro evangelho é tão próximo ao senso comum na prática.

Cristãos católicos romanos Filipinos, entre outros cristãos no mundo, tem uma prática estranha. Todos os anos por ocasião da Páscoa católica, se martirizam, batendo com instrumentos cortantes em suas costas até sangrarem e até se penduram em cruzes, ou carregam parte dela, ou inteira nas costas por longas distâncias. Você como evangélico pode dizer, isso é um absurdo. Mas agora, em seu país, o Brasil, você pode estar concordando com uma idéia semelhante, sem o saber.

Não defendo a teologia da prosperidade, da libertação, disso ou daquilo. Creio na Bíblia. Não defendo-as por que sou contra a nomes dadas a coisas que já estejam na Bíblia e que não necessitem ser "reiventadas". Podem, entretanto, ser redescobertas, achadas novamente e portanto cridas.

Você acha que deveria crer em um evangelho que diga: tenho tantas salvações para anunciar, mas não é para todos. Não vou dizer os nomes, por que não sei. Sei o meu. Mesmo assim vou falar o quão maravilhosa é essa salvação que EU TENHO. Imagine você anunciando que tem muito alimento, dos melhores e mais saborosos alimentos, que dariam para acabar com a fome de todos os homens e saciar e fartar os desejos por alimento de qualquer um e dissesse: calma...é só para alguns famintos pré escolhidos e eleitos para desfrutarem desse banquete...

Pois é exatamente esse evangelho que calvinitas defendem, não por mal, mas inconscientemente com o suposto aval teológico e com tamanha "cara de pau" e escondidos atrás de seus cursos teológicos acadêmicos, riem, zombam, rotulam de ignorantes os que discordam deles. Eles são salvos, não por serem eleitos ( assunto já abordado em outras de minhas postagens ) mas porque o Senhor Jesus morreu igualmente por eles, pagou a dívida deles, os recebeu como filhos de Deus, e os ama e os protege e tem para eles todas as promessas da Palavra de Deus igualmente.

Imagine alguém dizendo: Deus pode tudo mas Deus não está a fim de fazer tudo simplesmente porque ninguém pode mandar nEle. E se você pede querendo receber a todo custo, Ele não dará, para você aprender que quem manda é Ele. Ele pode curar, amas fique na sua, pois Ele não vai curá-lo só porque você quer pois Ele é Deus, viu? parece tão lógico se colocamos como justificativa a conveniente "soberania de Deus" de modo completamente contrário ao que a Bíblia diz, através dos próprios lábios do Senhor Jesus: se você o incomodar, Ele, Deus lhe dará o que pede, ao menos para  se ver livre de você - segundo a parábola de que o próprio Jesus contou acerca do juiz iníquo.

Calvino cria sinceramente em Cristo e na veracidade da Palavra de Deus. Fez um bendito trabalho em defesa do evangelho e da Santa Palavra de Deus. Mas Calvino era um cristão de uma época em que a luz estava sendo acesa novamente. Calvino não cria na "cura divina", terminilogia desnecessária, pelo menos como ouvimos pregadores, a contra-gosto de muitos mais tradicionais anunciarem, e portanto sofreu durante anos com uma Tuberculose, sem antibióticos, sem recursos contra a doença, não era ele e seus seguidores, portanto, nem ao menos "pentecostais" e muito menos "neopentecostais". João Calvino foi valente  como poucos de nós hoje seríamos capazes de  ser, e pregou o evangelho que sinceramente cria.Dessa forma ensinou, e lutou bravamente até ao fim, por amor ao Senhor Jesus. Hoje muitos reafirmam a sua fé nas Escrituras mas negam parte de Sua eficácia. E hoje muitos anunciam um evangelho de um Jesus que não cura. É tão bizarro como no catolicismo romano: os "santos" fazem milagres mas o "Jesus do catolicismo", não. Um evangelho de um Jesus, de um Deus que não cura, você creria nesse evangelho? sinceramente?

Imagine alguém dizendo com todas as letras: Deus não quer e não dará uma situação melhor a você.Você é pobre, filho de pobre, neto de pobre, bisneto de pobre. Ignorante, filho de ignorantes, neto de ignorantes, bisneto de ignorantes e Deus não vai interferir nisso. Console-se e fique na sua. E novamente muitos irmãos anunciam um evangelho desses sob a justificativa de determinado grupo estar errôneamente enfatizando algo em detrimento da salvação e da obra vicária de Jesus. Judas disse certa feita, mais ou menos assim: " esse perfume se vendido renderá muito dinheiro que poderá ser dado aos pobres" em observação ao desperdício que Madalena fazia do mesmo ao derramá-lo sobre os pés de Jesus.

O verdadeiro evangelho não é contra as riquezas, isso é uma incompreensão das Escrituras como um todo. Se fosse assim, se Deus negasse riquezas a qualquer um, esses mesmos estariam em franca desobediência, pois lutam com armas desse mundo para erem seus automóveis, suas contas bancárias no azul, suas poupanças, seus filhos nas melhores escolas, seus planos de saúde, e suas viagens nas férias,quem sabe um sítio e uma casa na praia, etc. Seus mais e mais títulos acadêmicos ( e teológicos ), que CARA DE PAU!

Não é necessário uma "teologia da prosperidade" pois a Bíblia afirma  no Salmo 1:3, "tudo o que fizer prosperará". Ser contra o que? a Bíblia, só pode ser. Você creria sinceramente em um "evangelho" que nega essa possibilidade perfeitamente Bíblica? E não venha com "lenga a lenga" pois você não faz parte oficialmente do "controle de qualidade" de Deus.

Imagine alguém dizendo que Deus não toma conhecimento e nem bate papo com diabos e demônios. Um evangelho que não enfrenta, que não reconhece atuações materiais do arquinimigo do homem, é teórico, acadêmico, até eloquênte do ponto de vista humano, mas inoperante. A ciência é a voz, a razão humana é a luz, que ainda que sob o verniz Bíblico, fruto do consenso racional dos iguais, dos que dão tapinhas nas costas uns dos outros, dizendo: "que maravilha, gostei do que disse, também penso assim. Você disse o que eu mesmo diria " 

Um evangelho que diante de fatos e situações que beiram o absurdo é absolutamente inoperante. Um evangelho que só funciona até o ponto que alguém concorde racionalmente com o que lhe é dito, mas que situações absurdas e terríveis como doenças, comportamento anormal, vida inadequada, histórico de desgraças, impossibilidades naturais, ficam com sempre foram. Um evangelho que só concebe ascentimento racional mas que diz: isso é sobrenatural e não pode ser mudado. Não tem jeito. Nem Deus pode mudar isso. Ou isso é algo natural, doença é natural, divórcio é um fenômeno social, antropológico, probreza é social, não há esperança. Console-se apenas. Lá na frente, um dia estará no céu. 


Um evangelho que só convida os convenientes à igreja. Você olha a igreja e só tem gente "normal", socialmente recomendável, inteligentes, sadias, que recomendam socialmente à comunidade. Nada de Zé-povinho, ex-isso,ex-aquilo, até censuramos os "tristemunhos" pois são tão desagradáveis. alguém o tempo todo dizendo que já fez isso,que fez aquilo, que já foi isso, que já foi aquilo. Que já foi usado pelo diabo..."diabo"...mencionando esse sujeito na igreja...dando cartaz a esse cara...amedrontando as pessoas... 
diabo na igreja...não em nossa igreja ele nunca apareceu... também se aparecesse não saberíamos o que fazer...também somos contra esse negócio de dar "espaço" para ele, dar-lhe "cartaz". Também a reunião fica feia, estraga a ordem do culto...fica parecida com sessão espírita... a nossa religião é cristã, reformada, evangélica...somos melhores que Jesus, com Ele Jesus, até que o"coisa ruim" teve algum espaço. Nós não somos mais espertos e mais "chiques" e prezamos a boa e ordeira liturgia reformada e protestante histórica. 

Enfim um evangelho que não pode, de um Deus que anuncia a Sua graça, supostamente restrita sob vários e vários aspectos. De gente que não toma posse do Reino e não deixa outros tomarem posse. Você defende um evangelho desse, por que? para que?

por Helvecio S. Pereira

COMENTE ESSE "POST'

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos