SANDI PATTY LOVE IN ANY LANGUAGE

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

SOBRE A IGREJA HOJE NO BRASIL! TALVEZ A PALAVRA MAIS FRANCA QUE JÁ ESCREVI NESSE BLOG ( ESPERO )... MAS NECESSÁRIA

Há uma falsa idéia que o cristianismo a semelhança de outras inumeráveis religiões possa ser algo visivelmente constituído e perfeito. Direi de outra forma: uma igreja instituída que tenha, na medida do possível um belo templo, um líder sobrehumano, irreprensível, inerrante, uma liturgia perfeita, símbolos, sacramentos únicos,  uma cosmovisão ( teologia ) que tenha resposta sobre todas as questões,  uma comunidade de pessoas perfeitas em todos os sentidos e que tenham o mais perfeito conhecimento e respostas a todas as questões.

É assim que as pessoas, cristãs ou não, crentes ou atéias, católicas ou evangélicas, imaginam uma igreja! Principalmente a sua própria igreja...E deixe-me dizer: essa igreja não existe de fato! E não há como "vendê-la" aos outros, convencendo as pessoas de que uma ou outra denominação, mais histórica ou mais nova, seja ela a terra prometida! Elas todas fazem algo que Deus deseja, fazem parte da obra de Deus, mas não são de forma alguma detentoras de uma pretensa exclusividade dessa mesma obra de Deus!

É assim que vemos as igrejas, é assim que ansiamos ver os cristãos e crentes. E quero dizer que tudo isso já foi tentado, ainda é tentado recorrentemente e  feito, e mesmo os crentes evangélicos mais autênticos, têm essa esperança inconscientes de que possa existir uma denominação perfeita e que suplante todas as demais em todos os quesitos materiais e espirituais. Por esses mesmos quesitos desqualificamos tudo que é feito de outra forma da que fazemos ou aceitamos dentro de nossa particular teologia. Não quero dizer que tudo seja válido que não haja ( e há de fato ) uma teologia bíblica única, uma única verdade revelada. Não se trata disso!

Vamos desconstruir essa idéia agora mesmo e não se trata de minha opinião, mas algo encontrável na Bíblia, nas  Sagradas Escrituras, ainda que vistas aqui de passagem, apenas rápida e resumidamente.

Normalmente, tendemos conforme a conveniência do debate ou do discurso entre "servos inúteis" e "perfeitos imitadores de Cristo", embora seja verdade que a segunda opção seja mais agradável a nossa inconsciente vaidade. Se é verdade que cristão signifique originalmente cristos menores, eu não consigo ver em ninguém a semelhança nem física e nem espiritual, mesmo nos, digamos , melhores crentes. é verdade que o crente quando testemunha, ora, prega, faz o que tem de ser feito sob a ótica de Deus, constitui-se nos braços, nos pés e na boca do Senhor nesse mundo, mas passando desse momento é um Zé ou Maria das quantas como qualquer um e se há algo extremamente frustrante é quando debatendo com alguem profundamente incrédulo por várias razões, ou em um debate em que se discuta ideias e conhecimento, o crente quase sempre naufraga em questões que naturalmente, por educação, formação e conhecimento mesmo, se mostra patético. e aí o seu "testemunho" cai por terra.

Não sei mais sobre ciência que um cientista ateu proeminente, não sei mais sobre matemática que um matemático, e temerário saber mais sobre arte do que outro que tenha a mesma formação de professor de Arte e de historiador de Arte como eu. Em debates com irmão calvinistas, alguns mais radicais apelam e me chamam de ignorante sobre o calvinismo, tentando calar--me a boca...e eles têm razão, não sei tudo sobre o calvinismo, só que eles também não sabem... e não sabem disso...E a bem da verdade mesmo que eu tivesse a maior formação em calvinismo e tivesse livros e livros escritos sobre o assunto, eles não me ouviriam... logo é um debate inútil baseado em coisas inúteis.

O que eu quero dizer é que o cristianismo  não é uma instituição visível em que podemos ver e delinear seus contornos esteticamente perfeitos. Aos que andam tristes pela situação de igreja e de igrejas, de líderes e de líderes, de história de denominações e denominações e envergonhados ou incomodados...esqueçam disso!


Não testemunhamos de denominações, de pastores e padres, de igrejas e templos, de liturgias  e formas como os cultos são conduzidos, de como as pessoas se vestem ou deixam de vestir, mas de uma pessoa: Jesus Cristo Deus e Filho de Deus, e de uma salvação que não pode ser desperdiçada por nenhum ser humano com capacidade de pensar e avaliar o valor de sua alma, da qual ele tem de ser informado que a tem de fato, e de que pode perdê-la se não se encontrar de alguma maneira com o único Salvador, Jesus Cristo!

Mas por que as coisas são como são? Nós que tivemos a graça de conhecer a Palavra de Deus, onde a conhecemos de alguma maneira, cremos nela como tal em certa medida, experimentamos parte do sentimento de compreender o sentido de uma vida em que o Deus criador, o único Deus tem a importância que deva ter, construímos as tendas sugeridas por Pedro no monte da transfiguração: a igreja, a denominação visível, com todas as características que legitimamente ela passa a ter.

Eu ainda sou membro da Igreja Batista de Lagoinha, lá minha mãe conheceu a Jesus Cristo, o que  garantiu para ela a salvação eterna. Eu aos dezessete anos fiz o mesmo, depois meus filhos, a menina aos nove aceitou a Cristo e meu filho aos seis, a experiência deles com Deus transcorre por toda vida com aprendizado, erros, distanciamento e aproximações ( como todo mundo )... a IBL hoje é enorme ( o seu templo e suas multi-instalações e espaços ) mas adquiriu por força dessas mudanças um culto diferenciando do culto original quando só tinha um órgão e as domingos o coral atrás do púlpito, bastante semelhante a igreja batista tradicional da qual se originou. Embora o seu líder pregue do mesmo modo a décadas, não cantam mais os hinos do C.C. ( cantor cristão ) supondo-se que as novas gerações não aguentem tanta velharia, esse é uma das coisas realmente diferentes.


Está errado? Não. mas a prioridade é a ordem do culto e mesmo para uma igreja em que haja demônios a serem expulsos eventualmente, curas por imposissão de mãos e unção com óleo, e profecias, isso "estragaria" beleza das reuniões.

Não dará certamente para listar todos os casos, mas os tradicionais, os históricos, reformados ou arminianos, priorizam  outro tipo de reunião, com pregações apoiadas em temas bíblicos ricamente diversos ( como deve ser ) e os reformados em temas que circundem e reforcem a teologia calvinista. O objetivo é o mesmo nos dois casos: que seus ouvintes e membros saibam cada vez mais e sempre uniformemente sobre a sua fé ( legítimo também, coerente ). Então o que está errado nessa história?

O que esta errado é que quando todos nós ( tradicionais, reformados, renovados, pentecostais, neopentecostais, paraprotestantes ou católicos romanos ) lemos na Bíblia acerca do que é consenso, a igreja perfeita ( a igreja primitiva )  não vemos nada, NADA, do que somos hoje! Embora tenhamos elementos que supostamente eles tivessem e cultivassem. Isso é um desastre e não nos  damos conta disso.

Se não vejamos:

Não tinham a Bíblia toda como nós abençoadamente a temos hoje ( e não sabemos o que fazer com ela!

Por uma série de fatores, eram na sua imensaa maioria ignorantes (mesmos os ricos ) e analfabetos! Poucos eram como Saulo, os próprios Fariseus, Gamaliel e outros.

A sua fé se baseava porcamente no testemunho contundente que ouviam acerca de Deus e do salvador Jesus Cristo! ( não que esse testemunho não fosse mais que suficiente )

Não tinham belos hinos, hinários, cantores maravilhosos, dicografia, musicalidade contextualizada e moderna, gravadoras, jornais, rádios, tvs, twitters, orkuts, facebooks, sites, blogs ( como esse e outros e não que não devamos usar tudo isso )...!

Não tinham templos ( edifícios especialmente construídos para abrigar a comunidade e ser objeto visível de espaço de culto e reunião! ) confortáveis, atendendo a todas oupelo menos a maioria das necessidades temporias e legítimas como estacionamento ( gratuito ), berçários, salas para crianças, espaço para deficientes, rampas de acesso, segurança contra incêndio, saídas de emergência, telões, som exprẽndido, instrumentos afinados e profissionais, bons microfones... livrarias, lojas com bugigangas evangélicas... coisas boas e louváveis, legítimas repito...

Não conheciam tudo acerca da fé que tinham! alguns nem sabiam que havia Espírito Santo ( hoje também alguns não sabem )! Escritores, conferencistas, reitores de universidades teológicas, consultores para assunto diversos, porta-vozes de comunidades evangélicas, congressistas, relações públicas de determinada denominação, etc.

Mas sabiam que não tinham outra opção a não ser depositar a sua esperança ( total esperança )  na pessoa de um homem que havia dito ser Deus!

E as reuniões? Tinha de tudo o que não temos ou não queremos ter: línguas estranhas, profecias, mortes ( pela ocultação da oferta e mentira ao Espírito Santo ) a sombra de Paulo que curava as pessoas, expulsão de demônios e curas em publico diante de todas as pessoas, anjos intervindo visivelmente a favor dos crentes, ensinamento acerca de Deus, debates, discussões acirradas entre crentes, barulho, aglomerações...ceia com comilança e desperdício...barulho, muuto barulho, gente acotovelada e empurrando umas as outras... 

Bem poderia me alongar tentando descrever a igreja primitiva em contraponto a igreja que normalmente supomos que seja ou enha sido ou desejemos como ideal, mas o ponto aqui é a obra de Deus, aquilo que somos instados a fazer e deixamos de fazer por uma ou outra questão menor.

Há igrejas que não expulsam demônios porque crêem sinceramente e defendem isso por maracutaias teológicas que não há demônios a serem expulsos de pessoas! Quando são apertados na questão, se socorrem, pasmem, não da Bíblia, mas da psicologia! Há evangélicos que pensam e defendem a idéia que "unção com óleo" era apenas uma tradição antiga ou uma figura pelo fato de o óleo ser um mendicamento usado na antiguidade! Há outros que desdenhem de profecias, de línguas estranhas e de outras manifestações visíveis e audíveis por terem todas como embustes e falsidade ( a Bíblia sempre disse que há as falsas e os embustes mas nunca, em nenhum lugar negou as autênticas e reais )!

Claro que há muitas vezes uma incompetência em dizer, expor e ensinar as coisas da melhor maneira e que há excessos grotescos, mas a briga entre a validade ou não da chamada "teologia da prosperidade" é inócua e desastroza, pois se eu leio no Salmo primeiro que tudo o que o homem que teme ao Senhor fizer prosperará! Eu não-preciso de uma "teologia" para respaldar a Bíblia, mas ao contrário a prosperidade sempre esteve lá nas Escrituras! Aliás os calvinistas eram chamados de "pãos duros " justamente por crer de certa forma nela! As nações calvinistas, curiosamente, estão entre as mais ricas do mundo! Basta crer nessa verdade e não ocultá-la ao mendigo, ao sem terra, ao sem teto, etc, algo que históricamente as denominações tradicionais sempre esqueceram e ocultaram.

O problema não é se Deus dá ou não prosperidade, e em que medida dará a alguém, mas quem pode se enquadrar nesse caso, quem pode ser a pessoa em que essa promessa se cumprirá. Eu creio que posso dizer com toda a segurança a qualquer um: andando com Deus você prosperará sim, sendo fiel a Ele, Ele abrirá as janelas do céus sim... a benção material é algo que existe e é real biblicamente! Nenhum pobre é contra a teologia da prosperidade (  e nem acho que ela deva ser defendida como é exposta ) mas somente  pastores adcomodados, com seus ricos salários, filhos em escolas particulares, casa própria ou fornecida pela sua denominação, escritores, políticos eleitos por sua denominação ( poderia citar o nome de um ), enfim com o boi na sombra!

Tudo o que disse até aqui e para reafirmar o que digo agora:  cultuamos, projetamos uma igreja que não corresponde a igreja que realiza em tempo integral a verdadeira obra de Deus. Essa que admiramos ou tentamos reafirmar nos afasta do alvo e do que temos efetivamente de fazer. As denominações são legítimas com suas particularidades, mas devem elas, seus líderes e membros, terem a consciência de que quando reforçadas sua caracteríticas próprias mais restritas são as coisas que biblicamente realizamos. Passamos a exigir uma perfeição que jamais terão e passamos a realizar coisa em função delas mesmas e não de Cristo.

O cristianismo, não como religião institucional mas como realidade, é relacionamento do homem (cada individuo ou pessoa ) com Deus, e a itervenção de Deus na presente história da humanidade. Quando passa a ser um auto culto ( a si mesmo ao cristianismo como religião ) ele sucumbe fatalmente, como na Europa, na América do Norte e agora no Brasil.

No Brasil uma obra de Deus está sendo feita indenominaconalmente, como sempre foi, e espero continuar a sê-lo. Há um Deus a ser revelado e testemunhado as pessoas e há necessidades e intervenções espirituais e materiais a serem feitas, e o são , por uns e por outros diferente e pontuadamente.

Há pessoas que não basta-lhes dar uma nova crença e igreja, são endemoniadas e carecem de serem espiritualmente libertas; há pessoas que necessitam serem curadas, morrerão em suas doenças rápida e e inexoravelmente e alguém precisa dizer-lhes que o Deus da Bíblia as curará; há pessoas que podem ser ensinadas e levadas a uma compreensão de Deus e que essas podem após essa experiência ensinar a outros; há pessoa que conhecendo esse Deus poderão anunciar com contudência essa mesma verdade a outros tantos; há pessoas que com a sua visibilidade poderão testemunhar das grandes coisas feitas por Deus a elas onde outras pessoas não poderiam ir naturalmente e assim por diante.

Finalmente, a sua igreja pode ter muitos "furos" e erros, o mesmo líder, pastor, pastora, que lhe conduziu ao conhecimento de Deus e de Cristo, pode ter sucumbido a erros patéticos e ainda permaneça neles, lembre-se entretanto que os maiores personagens bíblicos incorreram em erros terríveis e desastrosos. Você e eu não temos uma denominação a defender ( e nem sempre obedecer, quando erram ) e a contragosto de muitos nem a combater, mas sermos executores do que Jesus afirmou e ordenou no  reconhecido "Ide"...e que a sua e a minha igreja pode biblicamente ( por vários motivos que ela ou o líder acha correto )  ser e estar inoperante.

Tradicionais são incompletos em suas ações como crentes, negando boa parte do que a Bíblia afirma ( não deixam de ser salvos e crentes por isso ), renovados, pentecostais e neopentecostais podem errar em outras tantas questões, e erram de fato. Quem se coloca na brecha para fazer da melhor forma a obra de Deus hoje? Com todas as contradições da igreja visível, pessoas estão sendo salvas, libertas, transformadas, e tendo um encontro real com Deus, havendo um divisor em suas vidas,, um antes e um depois, uma velha e uma nova história.

O Bom samaritano, nos lembra que muitas vezes o certo é feito pelo que aparantemente está mais errado no conceito geral. Poderia citar vários testemunhos reais de pessoas que hoje conhecem a Deus, mas que foram despertadas por pregadores, crentes, igrejas, aparantemente menos coerentes e supostamente mais corretos. aos que procuram exatidão aviso humilde e francamente lembrando-lhes as palavras do Senhor: "prostitutas e publicanos entrarão adiante de vós no Reino dos Céus, por que creram e vós não".

Não é o que a igreja visível é aos nossos olhos, mas o que ocultamente Deus opera através dela com seus erros e acertos é o que efetivamente importa. Hoje, nesse mesmo dia, nessa hora, o Senhor está alcançando alguém de uma forma estranha e maravilhosa e mais alguém poderá testemunhar que as misericórdias do Senhor não tem fim e se renovam a cada manhã, amém!

Por Helvécio S. Pereira

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

"REI DAVI" NA REDE RECORD INEGAVELMENTE UM CONVITE A UM ESTUDO DO LIVRO DE I SAMUEL. Veja aqui dois esboços para estudar sozinho, em família ou na sua igreja!

Alguns literalmente ( e não estou falando de não crentes ou evangélicos ) torcem o nariz quando a IURD produz uma minissérie bíblica. Muitos desses mesmos que torcem os narizes aplaudem as baboseiras ditas pelas celebridades embevecidas, misto de cantoras-pastoras, que literalmente perderam o rumo na difícil relação entre mundo e igreja. Não é o caso de só acusar uns e defender outros.

No caso das minisséries bíblicas, com ênfase nas mensagens advindas de suas biografias é patente o despertamento e interesse de várias pessoas, tanto as do meio tido como evangélico, como de demais cristãos, como de pessoas que nunca leram a Bíblia ou lhe deram alguma importância. No segundo caso das jovens celebridades e o burrinho BMW, da declaração infeliz de "há espaço para todos", do "me ama" estriônico ao batuque do candomblé, tudo no mesmo "caldeirão do Hulk" a diferença e resultados é bastante patente, e não há muito o que fazer que conserte o desastre. Aliás conhecer as Escrituras é o melhor caminho e a atitude mais sadia para a saúde espiritual do crente, e para correção de qualquer desvio teológico ou comportamental.

Pensando nisso, um estudo sobre um dos livros referência na Bíblia, para conhecimento da vida do Rei Davi, e das lições divinas a serem aprendidas por nós hoje se faz oportuno.

1 Samuel

Autor: Incerto (Samuel)
Data: Entre 931 e 722 aC.


Esboço 1 de 1º Samuel *

I. Renovação sob Samuel 1.1-7.17
Nascimento e infância de Samuel 1.1-2.36
1) Nascimento e dedicação de Samuel 1.1-2.11
... Elcana e suas mulheres 1:1-8
... Ana roga a Deus que lhe dê um filho 1:9-18
... Nascimento e consagração de Samuel 1:19-28
... O Cântico de Ana 2:1-11
.
2) Crescimento de Samuel e a corrupção dos filhos de Eli 2.12-36
... Os crimes dos filhos de Eli 2:12-17
... O ministério de Samuel 2:18-26
... Profecia contra a Casa de Eli 2:27-36
.
Começo do ministério profético de Samuel 3.1-4.1
1) Seu chamado por Deus 3.1-9
2) Sua palavra para Eli 3.10-18
3) Seu ministério a todo Israel 3.19-4.1
.
O ministério de Samuel como juiz 4.2-7.17
1) A captura da arca pelos filisteus 4.2-11
... Os filisteus vencem os israelitas 4:1-4
... A arca é tomada e a morte de Hofni e Finéias 4:5-11
.
2) A morte de Eli 4.12-22
3) Recuperação da arca por Israel 5.1-7.1
... A arca na terra dos filisteus 5:1-12
... Os filisteus enviaram a arca para fora da sua terra 6:1-9
... A arca é restituída com presentes 6:10-18
... A arca chega a Quiriate-Jearim 6:19-7:1
.
4) Samuel exorta o povo sobre arrependimento 7.2-6
5) Derrota dos filisteus 7:7-17
.
.
.
II. O reinado de Saul 8.1 –15.35
Estabelecimento de Israel por um rei 8.1-12.25
1) A Exigência de Israel por um rei 8.1-22
2) Saul é escolhido e ungido rei 9.1-12.25
... Saul busca as jumentas extraviadas e vai ter com Samuel 9:1-27
... Samuel unge Saul como rei de Israel 10:1-8
... Saul entre os profetas 10:9-16
... O povo escolhe Saul para seu rei 10:17-27
... Saul vence os amonitas 11:1-15
... Samuel resigna o seu cargo 12:1-25
.
As guerras de Saul 13.1-14.52
... Guerra entre os israelitas e os filisteus 13:1-7
... Saul oferece sacrifícios e Samuel reprova-o 13:8-23
... A vitória de Jônatas sobre os filisteus 14:1-23
... O atrevido voto de Saul 14:24-35
... Jônatas condenado à morte é salvo pelo povo 14:36-52
.
Saul é rejeitado por Deus 15.1-35
... Samuel manda Saul destruir os amalequitas 15:1-9
... Deus manda Samuel repreender a Saul 15:10-35
.
.
.
III. Declínio de Saul e ascensão de Davi 16.1-31.13
A crescente proeminência de Davi 16.1-17.58
1) Sua unção por Samuel 16.1-13
2) Sua música diante de Saul 16.14-23
3) Sua vitória sobre os filisteus 17:1-58
... Guerra entre os israelitas e os filisteus 17:1-11
... Jessé envia Davi a seus irmãos e ouve os insultos do gigante 17:12-30
... Davi dispõe-se a pelejar contra o gigante 17:31-40
... Davi defronta-se com o gigante e mata-o 17:41-49
... Os filisteus são dispersados 17:50-58
.
4) Davi entra para a família de Saul 18:1-30
... A amizade de Jônatas para com Davi 18:1-5
... O cântico das mulheres indigna a Saul 18:6-16
... O casamento de Davi 18:17-30
.
5) A rejeição de Davi por Saul 19:1-26:25
... Davi é protegido por Jônatas 19:1-10
...... Jônatas aplaca o ciúme que seu pai tem de Davi 19:1-7
...... De novo Saul procura matar Davi 19:8-10
... Davi é protegido por Mical 19:11-17
... Davi é protegido por Samuel 19:18-24
... Davi é protegido por Jônatas de novo 20:1-43
...... A entrevista de Davi com Jônatas 20:1-10
...... Jônatas faz uma aliança com Davi 20:11-29
...... Saul irado contra Jônatas 20:30-34
...... A separação de Davi e Jônatas 20:35-43
.
... Davi é protegido por Aimeleque 21:1-9
... Davi é protegido por Aquis 21:10-15
.
6) Davi e seu bando 22:1-26:25
... Na caverna de Adulão e em Mizpa 22:1-5
... Saul mata os sacerdotes 22:6-23
...... Saul mata todos os sacerdotes de Nobe 22:6-19
...... Abiatar, um dos sacerdotes, escapa e vem ter com Davi 22:20-23
.
... Em Queila 23:1-12
... No deserto de Zife, nova aliança com Jônatas 23:13-29
... Em Em-Gedi, Davi poupa a vida de Saul 24:1-22
... Davi e Abigail 25:1-44
...... A morte de Samuel e Davi vai para o deserto de Parã 25:1
...... Nabal recusa dar víveres aos servos de Davi 25:2-17
...... Abigail apazigua Davi 25:18-44
.
... No deserto de Zife poupa novamente a vida de Saul 26:1-25
...... Davi pouva Saul de novo 26:1-16
...... Conversa entre Davi e Saul 26:17-25
.
7) O refúgio de Davi entre os Filisteus 27:1-31:13
... Davi torna-se um vassalo dos filisteus 27:1-28:2
... Saul consulta uma médium em Em-Dor 28:3-35
... Davi é dispensado pelos filisteus 29:1-11
... Davi destrói os amalequitas 30:1-31
...... Ziclague é saqueada pelos amalequitas 30:1-6
...... Davi persegue os amalequitas e livra os cativos 30:7-20
...... Davi estabelece a lei da divisão da presa 30:21-31
.
... Os filisteus e a morte de Saul 31:1-13


Outro Esboço
.
.Esboço 2 de 1° Samuel *


Autor
O autor de 1Sm não é nomeado neste livro, mas é provável que Samuel ou tenha escrito ou fornecido a informação para. 1.1-25.1, o que engloba sua vida e ministério até sua morte. A autoria do restante de 1Sm não pode ser determinada com certeza, mas alguns supõem que seja do sacerdote Abiatar.



Data

Por causa da referência à cidade de Ziclague, que “ pertence aos reis de Judá, até o dia de hoje” (27.6), e por outras referencias a Judá e a Israel, sabemos que 1Sm foi escrito depois da divisão da nação em 931 aC. Além disso, como não há menção à queda de Samaria em 722 aC, deve ser datado antes deste evento. O livro de 1Sm cobre um período de cerca de 140 anos, começando com o nascimento de Samuel em redor de 1150 aC e terminando com a morte de Saul em redor de 1010 aC.



Conteúdo

Israel havia sido governado por juizes que Deus levantou em momentos cruciais da história da nação; no entanto, a nação havia se degenerado moralmente e politicamente. Havia estado sob a investida violentas e desalmadas dos filisteus. O templo de Siló fora profanado e o sacerdócio se mostra corrupto e imoral. Em meio a essa confusão política e religiosa surge Samuel, o milagroso filho de Ana. De uma forma notável, a renovação e a alegria que esse nascimento trouxe à sua mãe prefiguram o mesmo para a nação.


Os próprios filhos de Samuel não eram reflexo do seu caráter piedoso. O povo não tinha confiança nos seus filhos; mas a medida em que Samuel envelhecia, pressionavam-no para que lhes desse um rei. Com relutância, ele acaba cedendo. Saul, homem vistoso e carismático, é escolhido para tornar-se o primeiro rei. O seu ego era tão grande quanto a sua estatura. Pela sua impaciência, exerceu funções sacerdotais, em vez de esperar por Samuel. Depois de desprezar os mandamentos de Deus, foi rejeitado por ele.


Depois dessa rejeição, Saul tornou-se uma figura trágica, consumida por ciúme e medo, perdendo gradualmente a sua sanidade. Gastou os seus últimos anos numa incansável perseguição a Davi através das regiões montanhosas e desérticas do seu reino, num desesperado esforço para eliminá-lo. Davi, no entanto, encontrou um aliado em Jônatas, filho de Saul. Ele advertiu Davi sobre os planos do seu pai para matá-lo. Finalmente, depois que Saul e Jônatas são mortos em batalha, o cenário está pronto para que Davi se torne o segundo rei de Israel.



Cristo Revelado

As semelhanças entre Jesus e o pequeno Samuel são surpreendentes. Ambos são filhos de promessa. Ambos foram dedicados a Deus antes do nascimento. Ambos forma pontes de transição de um estágio da história da nação para outro. Samuel acumulou os ofícios de profeta e sacerdote; Cristo é profeta, sacerdote e rei.
O fim trágico de Saul ilustra o destino final dos reinos terrenos. A única esperança é um Reino de Deus na terra, cujo soberano seja o próprio Deus. Em Davi começa a linhagem terrena do Rei de Deus. Em Cristo, Deus vem como Rei e virá novamente como Rei dos reis. Davi, o pequeno e humilde pastor, prefigura a Cristo, o bom pastor. Jesus torna-se o Rei-pastor definitivo.
.
.
.
O Espírito Santo em Ação


1Sm contém notáveis exemplos da vinda do Espírito Santo sobre os profetas, bem como sobre Saul e seus servos. Em 10.6, o Espírito Santo vem sobre Saul, que profetiza e “se transforma em outro homem”, isto é, é equipado pelo Espírito para cumprir o chamado de Deus.


Depois de ser ungido por Samuel, “desde aquele dia em diante, o Espírito do SENHOR se apoderou de Davi” (16.13). O fenômeno do Espírito inspirando a adoração ocorre no cap. 10 e em 19.20. Esse fenômeno não é como o frenesi impregnado de emotividade dos pagãos, mas verdadeira adoração e louvor a Deus pela inspiração do Espírito, em semelhança ao ocorrido no dia de Pentecostes (At 2)


Mesmo nos múltiplos usos do éfode, Urim e Tumim, esperamos ansiosamente pelo momento em que o “Espírito da Verdade” nos irá guiar em “toda a verdade”, nos falará sobre “o que há de vir” e “há de receber do que é meu (de Jesus)” e no-lo “há de anunciar” (Jo 16.13,14)


* Estudos encontrados na Bíblia de Estudos on line ( link nesse mesmo blog )


Por Helvécio S. Pereira

COMENTE ESSA POSTAGEM


domingo, 22 de janeiro de 2012

A ADORAÇÃO... ADORAR É CANTAR?

Há uma percepção por parte de blogueiros que escrever dois "posts" em um mesmo dia, um deles, o penúltimo ficará sem atenção por parte dos leitores. Na prática isso pode de fato ocorrer. Mas hoje ao me levantar e meditar nas coisas de Deus, algo que nos últimos anos, dois ou três no máximo, faço uma prática constante ou seja, lembrar dos fatos e episódios bíblicos e não dos versículos fora do contexto, lembrei do caráter da adoração.

Adorar é cantar apenas as músicas e canções gospels modernas e de bordões que pregam em nossa mente? Ou será cantar os hinos tradicionais evangélicos? Ou ainda  de forma mais radical ouví-los sem percussão ( bateria, etc ) só com órgão ou piano como alguns excêntricos irmãos defendem e fazem? Há mesmo os que se auto intitulam "ministros de louvor"? Se há eles têm alguma relevância? Ou tudo isso se transformou em um grande negócio, um bom negócio, colaborando para o surgimento de celebridades com poder de opinião, uma mistura estranha entre artista, pessoa famosa e pastor ( pastora )?

Há palavras ligadas a esse procedimento rigorosamente humano, como celebrar, festejar, cantar, exaltar, etc, normalmente feitas e direcionadas também a outros seres humanos. Não são poucas as festas dedicadas a alguém como homenagem legítima a essa pessoa ( e fazemos muito bem isso na maioria das vezes ), celebração por um a vitória de grupo ( time, empresa, família, etc ). Soube-se há poucos anos que o sucesso de um grande assalto a um banco no Brasil, o maior roubo de todos os tempos, foi festejado pela quadrilha, ou por um dos integrantes, com muita bebida e churrasco para todos os seus vizinhos ( sem que eles soubessem claro ) o que redundou em prisão do infantil festeiro.

A vida do homem não lhe é dada para gastar para si mesmo, isso é algo claro em toda a Sagrada Escritura. Três coisas determinam a vida de um ser humano e decorrentemente por elas será julgado:

Adoração,

testemunho     e

justiça. 


Por adoração entenda-se o reconhecimento de quem Deus seja.

Por testemunho a comunicação aos outros de quem Deus é e do que vimos Ele realizar.

Justiça ( não a justiça própria ) a ação que direcionada a todos os demais seres humanos, produz a correção da situação injusta predominante nesse mundo.
"Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus". Miquéias 6:8

Daria para fazer um estudo bíblico em cima desses três pontos ( o farei em outra oportunidade se Deus o desejar e permitir ).

Com base nessa reflexão vemos que a questão denominacional passa longe da avaliação de espiritualidade de alguém. 

Para mim um calvinista está errado em muitos pontos e para um calvinista, eu como arminiano estou igualmente errado em muitas questões, embora o que nos une é o amor e esperança de salvação no mesmo Senhor graciosamente. Mas não basta trocarmos de lado ( supondo-se que um de nós esteja mais certo que outro ), pois pelo critérios acima podemos ambos estarmos incluídos ou excluídos.

Como ser um adorador, e a o Senhor Jesus disse que o Pai procura verdadeiros adoradores nesse mundo, se após cantar, tocar, gritar, estriônicamente, reclamo da chuva, da lama, do calor ou do frio? Se não me lembro de reconhecer especificamente que tudo que recebo, todas as as experiências, as mais pueris, vêm todas das mãos de Deus? 

E não basta dizer de forma difusa que todas vêm de Deus, mas reconhecê-las no coração, cada uma delas. Essa é  a diferença! Comprei  um carro, como adorar a Deus pelo carro? Simplesmente colocar um adesivo ( nada de errado ou contra ) que diz "Foi Deus que me deu!", "Presente de Deus" ou no coração saber que a inteligência dada a cada pessoa que contribuiu para a sua invenção, as famílias e filhos que constituíram os donos, os assionistas, os mecânicos, os materiais como aço, plaśtico, o combustível, tudo foi providenciado por Deus, para que agora eu andasse confortavelmente ( ou pelo menos mais um pouco ) que no "burrinho BMW" depois de um suco de laranja estragado ou com álcool que os dois cantores-pastores-celebridades, citaram hilária, hipotética e ignorantemente?

Como ser um adorador de fato? Se Deus os procura?


Testemunha é algo de mais fácil apreensão, que convida, que conta alguma coisa acerca da igreja, fala de sua fé , aparentemente é uma testemunha de Cristo, embora não seja apenas isso, de forma raza e simplista.

Já a justiça a ser exercida em relação ao mundo, as pessoas, é outra coisa em que falhamos muito, não sabendo por onde começar e como agir na maioria das vezes.  Há não poucos crentes e pastores e líderes que nesse quesito não sabem a diferença entre a mão esquerda a direita. Isso é facilmente percebido ao darem opiniões sobre outros assuntos, fazerem julgamento, darem conselhos, e ao tentarem intervir em situações do cotidiano. A não poucos crentes, pastores, que só dá para suportá-los até a porta da igreja, passando dali fica insuportavel ouví-los sobre qualquer outro assunto. A sua justiça deve em muito para mundanos, incrédulos, até ateus, expostos aos mesmos desafios. Em provérbios vemos que há justos que procedem como injustos e injustos que procedem, agem como justos. É patente o erro de julgamento do grande profeta Jonas, o pregador mais bem sucedido de toda a Bíblia.

Por essas e por outras, Deus não está nem aí para os limites denominacionais e teológicos. Ele não nos vê como vemos a nós mesmos e aos outros. E o Seu critério e ordem de prioridades, coisas que são de fato mais importantes, é o único correto.

Quem de nós exerce a justiça após conhecê-lo?

Quantos de nós somos de fato testemunhas efetivas dEle?

Quem  de nós o adora de fato e de verdade?

Recuperemos o sentido de adorá-Lo, pois não depende de ter uma grande voz, ter alguma grande posse, tocar exprendidamente um instrumento, ter talento para compor melodias, arranjos e poesia que o exaltem, mas pode ser tudo isso. Entretanto parece tao fácil perder a essência da coisa, como cantor, compositor, instrumentista, artista, celebridade, enfim perder o foco.

A adoração, assim como a oração, perde muito de seu caráter quando feita publicamente, pode passar a ser em decorrência dos que estão a nossa volta, pela prisão da liturgia, pela expectativa dos que estão conosco e não de fato e do coração. A adoração como a oração pública deve ser apenas o resultado de algo que já aconteceu no coração. E tomando a dor como analogia, que segundo constatado pela ciência, não é registrada na mente, a adoração como incenso, sobe e se vai, não posso tê-la de novo, uma nova adoração real e verdadeira, deve ser produzida a cada momento. Uma frase de efeito, um velho hino, só constituem adoração a serem no momento de seu cântico, produzindo uma nova e original adoração. Logo nem é o novo e o velho, o desse modo ou de outro,  mas algo bem menos trivial e sim, mais complexo e essencial. Não basta cantar uma canção ou um hino para ser adoração de fato. Não se pode ser um adorador por ser um grande intérprete. Dessa forma um simulacro de adoração pode ser feita a cada vez sem ser algo espontâneo e realmente novo e autêntico. Entendem?


Isso talvez seja mais grave mediado pela tecnologia e registro sonoro e de imagem. Será se todas as mulheres derramassem os seus perfumes aos pés de Jesus Cristo estariam de fato adorando-O como aquela mulher especificamente o fez? Dirigido por um diretor de imagem, alguém que grava um vídeo interpretando uma canção ou um hino estaria de fato adorando?  Note que não estou afirmando que não está ( invalidando a benção da tecnologia como mídia e registro, nada disso ), apenas considerando que sempre estará só para fazê-lo desse modo?

Se não tenho liberdade para dizer o que diria a Deus, é legítima a "adoração" no "Caldeirão do Hulk" ou a cantora está totalmente equivocada e maravilhada com a possibilidade do mundo estar se redendo ao "evangelho" e de fato não está nesse caso? São coisas a serem pensadas de fato e seriamente.


Algo é certo, somos resgatados para sermos ADORADORES. Não há como ser crente, filho e filha de Deus, sem prestar-Lhe culto e adoração verdadeiras, em espírito. Não é um momento na restrita parte de um dia da semana, na igreja, mas em todos os momentos da nossa vida , a qual não sabemos quando terminará, mas que terminará fatalmente um dia...

O Senhor é digno, totalmente digno, perfeitamente digno de todo reconhecimento, reconhecimento indescritivelmente superior ao que a minha mente, conhecimento podem organizar e cujo coração, alma podem suportar sentir!

Devo-lhe adoração pelo que resultei a ser como indivíduo e pelo que Ele fez e criou em todo o universo! Por tudo  o que fará em sua sabedoria e amor, por mim e por qualquer um! 

Adorar não é bajular! Alguns têm a idéia estranha de um ser supremo que têm uma carência infantil de ser reconhecido, não é isso. Deus é o único que  se basta a Si mesmo. Deus não precisa e não necessita da Sua criação, para nada. A adoração a Ele devida é uma justiça somente! Se o homem não O reconhece como o Deus que Ele é, não é Deus que perde ( Ele Deus não perde nada ) mas o homem perde a comunhão com Ele, se torna inimigo de Deus. Satanás é inimigo de Deus por ter reclamado reconhecimento a si mesmo, algo que deveria ser dado a Deus. Satanás é portanto um adorador de si mesmo e não adora a Deus pensando poder rivalizar com Ele ( Deus ) em algum atributo divino.

O homem que não reconhece a Deus é inimigo de Deus desse modo. Ateus não são ateus por suas opiniões, dúvidas, questionamentos, falta de provas, são adoradores de si mesmos, de suas imaginadas superioridades intelectuais, educacionais, lógicas e por isso são ateus. Teístas por outro lado, nem sempre são adoradores do Deus que professam alguma fé, mas das instituições religiosas que tradicionalmente seguem, de teologias particulares, de linhas de pensamento, tendo dessa forma, alguma forma de "deuses" diante de Deus, de fato.

A adoração é o ápice da comunhão com Deus e não o perdão. O perdoado adora a Deus e segundo palavras do próprio Senhor ama mais quanto mais é perdoado. Não que  aparentemente crê  ou compreende mais e melhor. Por duas ocasiões duas mulheres lavaram os pés de Jesus com um caro perfume,enquanto os donos das casas, embora cedessem o lugar e recebessem a Jesus em suas residências, não fizessem o mesmo. 

Finalmente, por ora, adorar é uma atitude interna que pode ser percebida pelos outros, mas não necessariamente. A oferta da viúva só foi valorizada por Jesus. do mesmo modo a declaração de fé do Centurião, ou o reconhecimento público de Zaqueu. Aliás adorar é reconhecer, não é criar um fato, mas reconhecer quem Deus é! Se não alcançar de fato essa expressão, de forma sincera e real , pode ser tudo, barulho, expressão artística, profissão rentável, mas não é adoração de fato.

Deus nos ajude a acertar as nossas vidas. Meditemos portanto em João 4:23 e 24.

Por Helvécio S. Pereira 

CLIQUE NO LINK ABAIXO E ACESSE UM ESTUDO BÍBLICO SOBRE ESSE ASSUNTO BASTANTE ATUAL







COMENTE ESSA POSTAGEM




sábado, 21 de janeiro de 2012

EM QUE LADO VOCÊ ESTÁ?

A virada do ano foi marcada por algumas ações feitas em princípio, penso, na mais sincera boa vontade, mas que aparentemente se constituíram de ações danosas, desastrosas à boa fama da igreja evangélica no Brasil. Muitos desses irmãos e irmãs são aqueles e aquelas, que por vários motivos, carrearam multidões às várias igrejas evangélicas durante o ano que findou e em tantos anos anteriores. Muito do alcançado jogado por terra de repente e sem muita possibilidade efetiva de conserto, ou seja: desastre feito, impossível de ser desfeito.

As críticas não foram poucas, as observações feitas por outros tantos irmãos que por serem mais experientes, por serem mais críticos, por terem mais conhecimento ou por serem mais observadores, sentiram muito apropriadamente que coisas ditas e feitas não foram de bom senso, não foram sábias, mas afoitas, tomadas mais superficialmente. Algumas nem fundamentalmente bíblicas, outras irreconhecíveis biblicamente distorcidas por força do momento, da circunstância. Tudo entretanto amplificado como nunca na história mediaticamente, alcançando milhões estantâneamente.


Não que nenhum pregador nunca tenha dito jamais algo além do que devia em suas próprias igrejas, nos semões dominicais, em algum estudo bíblico, mas antes o erro ficava só ali e podia muitas vezes, ser reparado na próxima reunião, no próximo culto público, junto com a membresia da igreja. Agora não, o que é dito no interior das casas, conforme afirmara o Senhor Jesus, é proclamado de cima dos telhados, para milhares e milhões ouvirem, verem e repetrem tantas outras milhares de vezes! O que se tem é uma mensagem benéfica, abençoadora ou um desastre! 

O resultado objetivo e prático foi o da divisão, armamo-nos uns contra os outros, com palavras, argumentos, ódios, auto-defesas... muitas delas inócuas e sem razão, quando o arrependimento seria a única opção e a consequente desculpa, reparação e mudança de rumo. Claro que esses acontecimentos não foram de todo ruins, muitas vezes e boa parte deles perfeitamente cabíveis e até necessários. Entretanto, a realidade é que foi fornecida ao inimigo da igreja, Satanás, e aos demais inimigos, pessoas, instituições que sem consciência da realidade espiritual, têm agora razões para negar, ignorar ou zombar do evangelho com "E" maiúsculo.

As celebridades "goslpels" construídas ao longo dos últimos anos, por si mesmas, por  consequente abrigo e manutenção de denominações e igrejas, perderam a noção de forma débil e infantil. Alguns herdeiros de uma herança ministerial para qual nada ou pouco fizeram, promoveram em poucos meses, através de poucas e visionárias afirmações, um desastre, levando respeitáveis líderes sob os quais não havia até bem pouco tempo, nenhuma crítica ministerial, a uma lamentável situação.

De um lado temos boa parte de irmãos ligados a setores mais tradicionais como reformados e outros calvinistas, reclamando maior conteúdo e conhecimento bíblico e de outro os arrôbos de intuição dos pentecostais e neopentecostais, mais pragmáticos e por que não mais audaciosos em suas ações.

As acusações mútuas que não são novas, são várias, os reformados e outros tradicionais, mesmo arminianos, refutam todas as chamada inovações na tradicional cultura protestante, e covenhamos com boa dose de razão. Os pentecostais e neopetecostais acusam os primeiros, e também com boa dose de razão que, se o Brasil dependesse do ânimo tradicional, o evangelho tinha retrocedido em nosso país. Os primeiros reclamam qualidade ética e doutrinária, os segundos reclamam mais  audácia na proclamação do evangelho.

Mesmo com a divisão de pensamento e de prática, a realidade é que a atuação em separado, mas sem luta e oposição uns aos outros, ambos progrediam em sua caminhada cristã e no testemunho da igreja, graças a uma colaboração indireta e uma indentificação mais ou menos única perante o mundo incrédulo apontando pra a pessoa do Salvador e Senhor Jesus Cristo.

Assevero que, segundo a minha anônima experiência, a igreja de Jesus Cristo no Brasil é exatamente a soma dos dois grupos, com seus erros doutrinários mútuos ( pois há erros e contradições tanto do lado tradicional, reformado, calvinista como do lado renovado, pentecostal e neopentecostal ) em que casos incontáveis de genuínos testemunhos e mudanças de vida têm ocorrido todos os dias, em todos os anos e em todos os lugares.

Logo não  basta fugir de uma igreja ( algo legítimo e plenamente possível ) e se ligar a outra, não é tão simples assim, pois nenhuma é de todo exatamente melhor do que outra. E nenhuma é de fato impedimento total para que alguém conheça ao Senhor Jesus em verdade. Portanto a vida cristã verdadeira não é uma praça mas uma estrada, um caminho, caminho esse que é o próprio Senhor Jesus.

Nesse ambiente aparantemente caótico, cada um de nós toma um partido de imediato e eu mesmo não me furto a uma atitude retaliadora contra alguém. deixei de ouvir determinadas canções, de ir a determinadas reuniões, e quando irmãos convidaram a minha esposa para continuar a ir a determinada reunião na casa de irmãos, ela foi direta: "não quero ir mais, não vou... esqueçam-me!" 
Sobre a colaboração em um ministério voluntário, a  mesma coisa: não vai mais e não adianta convite, telefonema, etc.

Não se trata de inimizade contra esses irmãos, ou igreja, mas já que admoestações não serão ouvidas, não há compromisso de dar-lhes alguma aprovação. Não os vemos como inimigos, torcemos para que acertem  ou voltem a acertar e nem negamos a sua sinceridade e fé, só não andamos mais juntos. Sessa-se somente a colaboração direta e o assentimento a opiniões, declarações, etc.

Exemplo posto, espero que sirva de alguma referência para algum leitor assustado com os últimos acontecimentos ( muitos de corar o menos avisado dos crentes ). Cantoras celebridades mais celebridades que os seus esposos pastores foram pródigas e declarações que consistem grandes "abobrinhas". Um pregador com grande visibilidade e impacto atualmente derrapou em um detalhe doutrinário importante, mas a lista se for conferida e apurada em sua mais completa enumeração, não escapa ninguém de nenhum grupo, denominação tendência ou teologia. Uns mais outros menos, mas aparentemente todos enlouqueceram e como o mundo secular, maravilhados pela mediação tecnológica e o imediatismo da comunicação destilaram publicamente tudo o que deveria ser curtido privadamente, como o vinho, amadurecendo em tonéis para que só depois  de muito tempo, as pessoas pudessem ter acesso a um aprendizado mais pronto. Foram igualmente inconsequentes e irresponsáveis. Esqueceram da exortação do Senhor para sermos PRUDENTES como as serpentes e SIMPLES como as pombas.

Espera-se que sejam levantados outros que como bons mordomos das oportunidades, espaços e  instrumentação mediática sejam mais tementes, sujeitos a Deus, ponderados, mais amigos de Deus que dos homens,  combativos pela verdade, que ponha em prática integralmente o lembrado ide. Que não surjam de uma expediente denominacional, defensores por defensores teológicos por raza preferência, ou levantados por homens. Afinal o mesmo Senhor e senhor de todos nós, nos afirmara: "quem comigo ajunta não espalha!"

Uma coisa é certa, não dá para ficar em cima do muro, ouse está de um lado ou de outro. Ou se coopera para o desenvolvimento da real obra de Deus ou se coloca contra frontalmente contra ela. Tudo que se escreva, se diga, se faça, espalhe, critique, zombe, negue ou afirme impulsionará o evangelho levando mais pessoas a conhecerem ao Senhor ou não. Não há meio termo.



Por Helvécio S. Pereira



COMENTE ESSA POSTAGEM





terça-feira, 17 de janeiro de 2012

DO BURRINHO DE JESUS A BMW, DOS DESCAMINHOS DAS CELEBRIDADES GOSPELS, À RETOMADA DO CAMINHO DA IGREJA EVANGÉLICA EM 2012...URGENTES E FRANCAS REFLEXÕES

Quantas vezes na Bíblia Sagrada encontramos relatos detalhados de fracassos, de grandes fracassos, decorrentes de erros espirituais? Faço esse questionamento a você pastor de qualquer denominação, de qualuer corrente teológica, de qualquer ministério, de qualquer geração, mais velha ou mais nova... responda não para os outros, mas para si mesmo. Se não for nesse momento pesquise cuidadosamente em sua própria Bíblia, use diferentes traduções, mas faça esse objetivo exame. Trata-se de uma lição importante a ser reaprendida.

A Bíblia deixa claro não poucas vezes e algumas vezes são bastante notórias, mais do que outras, que o caminho fácil, não é o bom caminho, não produz os melhores resultados, ou pelo menos o melhor resultado. Entretanto parece recorrente que medidas aparentemente bem sucedidas, ou indicativos de bem sucedidas, são exageradamente tomadas e desgastadas em substituição a métodos mais seguros e legítimos e o que é secundário torna-se primário e prepoderante.

Eu tenho particularmente uma visão diferente de muitos irmãos e de pessoas não internas ao meio cristão evangélico. Normamente quando alguém em destaque no meio evangélico erra e erra de modo claro, julga-se a pessoa por um ato, por dois atos, por dez atos, até mais atos que seja, enfim toda a sua história de conversão é de repente apagada ou negada, estranha e muitas vezes prazeirosamente! Não compreendo assim pelo que as mesmas Escrituras nos revelam sobre nós, seres humanos, e já explico.

Se alguém se converte, se converte de fato, e isso não só é um fato histórico pessoal como diante do universo, se podemos assim imaginar. A pessoa sabe que algo fundamental aconteceu, os anjos sabem que tal aconteceu, segundo declarações do pŕoprio Senhor Jesus Cristo. Segundo Ele, o Senhor, há festa no céus. Jesus não mentiu, pois Ele ( Jesus Cristo ) não pode mentir, logo essa é a mais completa e absoluta verdade.

Por exemplo, grandes líderes execrados hoje, e posso citar numa lista notável deles, Reverendo Caio Fábio de Araújo, Pastor Jimmy Swaggart, Pastor Estevam Ernandes e sua esposa Sônia Hernades, Pastor Ricardo Gondim, Pastor Silas Malafaia, Bispo Edir Macedo, os mais vísiveis e criticados por uma ou outra excrecência, um dia se converteram de fato e não podemos acusá-los simples e gratuitamente de mentirosos, falsos, hiṕocritas, etc ou de coisas bem piores, por que os apanhamos em algum gafe e finalmente não gostamos deles.

Trata-se de uma defesa irrestrita desses irmãos, antes amigos e apoiadores mútuos, que curiosamente brigam e se acusam publicamente hoje? Não. Tiro, ou tento tirar, apenas lições para mim e para você. Quantos que os criticam não fizeram nem um centésimo do que esses fizeram em alguns anos, duas ou três décadas? São, foram perfeitos, isentos de erros, e até erros na sua maioria plenamente evitáveis? Sim não foram, não são e alguns podem de fato chegar a  endurecer no erro e até nesse erro piorarem. Só que não só eles, mas nós também, na nossa anônima vida cristã somos perfeitamente passíveis de perdermos o fio da meada como se diz popularmente. Só que no nosso anonimato parefce que nada fizemos ou dissemos alguma vez. Quem acha que não corre esse risco atire alguma pedra, nem seria a primeira nem a útima, atire a sua se puder.

Essa é apenas a introdução, adianto-lhe que o texto será mais ou menos longo. O que desejo trazer a reflexão é exatamente o erro recorrente de nos maravilharmos com algo que deu certo e exagerarmos nisso, trocando as prioridades, muitas vezes esquecendo princípios bíblicos irrevogáveis. Estratégias, métodos, a própria liturgia são meios, bem sucedidos temporariamente, dentro de uma situação, de uma cultura, não são e não podem ser objetivos em si mesmos. Cantar, tocar, gravar um CD, um DVD, ter uma carreira musical, é apenas um meio, não pode se tornar um objetivo em si mesmo. Muitos hoje se esquecem disso.

Em provérbios encontramos a exortação para "não mudarmos os marcos antigos." Um dos marcos antigos, dos limites antigos e irrevogáveis, é exatamente que o mundo é nosso inimigo. Significa que mesmo sem saber, as pessoas envolvidas e movidas pelo mundo, via de regra agirão como nossas inimigas, mesmo que não o saibam e não o desejem. Serão em última instẫncia inimigas da Evagelho, da legítima declaração bíblica. Aceitarão no máximo algo mais palatável, menor, sem sal, uma luz mais tímida e relativa.

O Burrinho de Jesus e a BMW é o ápice disso, ou uma ponta de pedra que se levanta no espelho d'água que pode levar o barco a fazer muita água. Não é que a Mariana não seja crente, que não seja uma jovem mulher pura e cristã, comparada as poposudas do mundo ou as novas "evangélicas" do último BBB. Não é que seu marido seja um rapaz zombador das coisas de Deus. Apenas o fato de ser moderno, da possibliidade factual de ser uma estrela musical, de usar, como disseram, as tecnologias disponíveis, e de se apropiarem de uma linguagem mais proximal da sua geração, e tudo isso ter dado certo, do ponto de vista humano os fez agir como levianos, e ter a pexa de imbecis. 

Mais de três décadas de pastorado de pregações essencialmente bíblicas, em que a velha Bíblia era e é folheada, página por página, cujos sermões, cujos estudos bíblicos, pesados e repensados, passíveis de serem escrutinados pelo mais rigoroso viés teológico, a excessão do ponto de vista calvinista, mas mesmo assim dentro da esfera de uma rigorosa apologética cristã evangélica. Louvores de hinos centenários, tradicionais, sempre os mesmos, longos mas HINOS, cansativos, repetitivos... mais do que "tira o pé do chão igreja!!!..." ( ??! ) tudo jogado no ralo, por uma segunda geração de filhos de crentes, em poucos anos, e desastre após desastre, em poucos meses.

Sabem eles quantos milhares não ouvirão mais suas canções, nem as melhorzinhas? Passarão longe dos seus CDs, DVDs, e ate das livrarias evangélicas que vendem de tudo, de Caio Fábio, Ricardo Gondin, Benny Himm até" A CABANA"? Sabem quantos não ouvirão nem suas boas mensagens bíblicas? Sabem eles quantos zombam de sua ignorância e presunção? Que o mesmo twitter que defenderam tão apaixonadamente como ferramenta de "benção" advinda da neocantada tecnologia, é curiosamente o mesmo que "pia" incansavelmente fazendo deles a mais nova piada. Eles que fogem das desculpas e do arrependimento? Que se absteem de dar as reais explicações igualzinho o mais ignorante jogador de futebol ou o mais desonesto e desmemoriado politico? 

Perderam respeito diante dos tradicionais ( batistas, calvinistas, luteranos, presbiterianos, etc. ), dos  paraprotestantes que procuravam em algumas de suas canções algum sopro de espiritualidade/ modernidade ( adventistas )  e dos católicos romanos, que os via como exemplo e modelo a ser resgatado especialmente entre os jovens. Mas na contabilidade como celebridades, não eram para serem cada vez mais aceitos? Foi como um castelo de cartas, como uma vareta que movida erradamente no jogo.

Não os acuso, de fato é quase imposśivel na nossa miserável vida escaparmos incólumes. De fato, tolo é quem acredita ser isso possível. Alguns exemplos como aviso aos que cultuam de certa forma, praticam enfim qualquer culto a personalidade ou a alguma celebridade, ainda que aparentemente mais legítimamente:

Lutero, o principal reformador indubtavelmente, defendeu a certa altura, o escurraçamento dos judeus, as expulsão de suas casas e quiçá o seu assassinato. João Calvino, por várias vezes foi um ordenador de assassinatos, incluindo de póprios fiéis calvinistas, incluindos aí no Brasil por simples divergências litúrgicas e teológicas menores. Outras vezes ele as aprovou de terceiros. Salomão Guisburg, o maior tradutor de hinos para o CC ( Cantor Cristão) além de Maçom, graças a ele, a primeira igreja batista foi inaugurada no Brasil.


Poderia prosseguir com mais uma dezena de exemplos só agora, mas me absterei de enumerá-los. E quedirá dos escãndalos anônimos, lutas internas, entre filhos de fundadores de igrejas, pelo poder, pela liderança, pela sucessão. Ou da luta de filhos contra pais pastores, discipulos contra antigos mestres, favorecidos antigos contra seus padrinhos e também o contrário. Ou seja, mesmo acertando, testemunhando, pregando, levando outras pessoas ao conhecimento da salvação, o registro dos verdadeiros fatos traduz uma pateticidade arrepiadora.

Assim posto só um tolo, um imbecil completo, pode achar que está por cima da carne seca. A recente e crescente receptividade da mídia secular aos artistas "gospels" ( e não há nada de errado em serem artistas, aqueles capazes de lidar e bem, competentemente,  com a linguagem da arte,  no caso a música ) faz parte de um jogo maior, não da Rede Globo, não de seus executivos e diretores, mas de uma pessoa mais inteligente, que têm experiência e domínio da situação, o princípe desse mundo, o Diabo. A contragosto de muitos, ele existe e infelizmente é real a sua inimizade contra todo ser humano. E isso não é novo, não é um resgate preferencial e estratégico, mas bíblico, verdadeiramente bíblico.

Em dois meses, enquanto os tolinhos de alguns irmãos que nunca viveram no mundo propriamente dito, criados na igreja ( e não há nada de errado ou ruim nisso, apenas que os faz despreparados para lidar com o mundo com reais reservas ) foram genialmente assimilados, bajulados, e nivelados às demais manifestações religiosas como a do candoblé, como os mais simplórios e degradantes ritmos populares. Perderam ouvintes, pessoas que os tinham como exemplo, viraram enfim piada e chacota.

Mas o pior está para vir: se eles pessam que os católicos ( da Canção Nova e outros )  reagirão em defesa do burrino como BMW de Jesus, estão  totalmente enganados. A Canção Nova e setores mais modernos do catolicismo investirão na parte que deu certo, enfatizando a diferença entre o sagrado e o secular, e se não puderem fazer retornar muita gente à sua igreja, deterão a sangria para denominações antes mais bem aceitas como batistas, dos quais não se tinha até a poucos anos nada a acusar.

Cair no Espírito, BMW de Jesus, Jesus engenheiro do império romano, grande investidor, grande arrecadador e aplicador de recursos da época, fizeram juntos um buraco, um estrago não antes imaginado, estrago esse de forma tão contudente e rápida. Será que Paulo, o grande Paulo, não tinha visto em seus dias estragos semelhantes quando dissera para as mulheres ficarem caladas na igreja? Por mais que os pais se esforcem, e isso vale para nós todos, filhos ainda que bonzinhos quando desandam a se exceder, não há pai, avó, avô que lhes consiga parar, por-lhes freio, antes que façam um belo  estrago.

O pior é a existência de não poucos puxa-sacos! Não há um que lhes puxe a orelhas e lhes dê uns tapinhas ( tapinhas não, a irmã do dono do Pânico na Tv, filha de militar criou essa excressência...tapinha não pode ). Gente que não conseguiu outra coisa a não ser viver sob a sombra dos galhos de uma igreja rica é fogo... lugar onde abundam os cargos... se falar perde o emprego...e vai para onde? E o carro? E os contatos? Sai de uma denominação que os irmãos todos lhes viram as costas! Ô povinho com amor só de fachada sô!

Onde nós estamos? pastores e bispos da Igreja Renascer deixam a sua igreja, a sua denominação, por falta de pagamento de... salários meus amigos... dois ou mais meses de atrazos...!!! E qual seria o salário? Mínimo? Duvido! Mas acha que é somente lá essa coisaanormal e inimaginável? Vai algum pastor calvinista bem acomodado em uma igreja reformada falar algo fora do "script calvinista"... se atreva a fazer como o John Piper ( que é líder proeminente, praticamente dono de uma igreja batista ) a mencionar a contemporanidade dos dons espirituais... tá na rua... devolve casa, carro, até a Bíblia...depois de for o caso vai para a justiça processar a igreja em um processo MI-LI-O-NÁ-RI-O...é mole?

Enfim... a igreja precisa de testemunhas, testemunhas de mudanças, de conversão, de curas e até de riquezas, por que não? afinal um importante calvinista, na América do Norte, em seis anos saiu da pobreza e foi durante, muitos anos, dez vezes mais rico do que Bill Gates fora mais recentemente. Era ele um cristão fiel, sincero sob todos os aspectos e dessa forma foi espiritualmente abençoado. Da mesma forma o criador e dono da mais famosa aveia, o qual chegou a dar para a obra de deus, 90% do que abençoadamente lucrava com a estratégia que Deus lhe dera. Fatos são fatos, gostem alguns ou não.

Mas nunca é o caminho mais fácil, da bajulação humana, da aceitação, do nivelamento por baixo. A igreja não precisa do "caldeirão do Hulk", do "Xou da Xuxa", do "Esquenta", do" BBB" não sei das quantas, e eu não quero ser "moderno", nem "religioso", nem excêntrico, pois nem mais aceito ou menos aceito, esse mundo, as pessoas só se covertem quando se encontram com Jesus Cristo e não com a minha patética maneira de viver, patéticamente secularizada ou excêntricamente sobrenaturalizada, urrando, caindo, rindo, pulando, de olhos esbugalhados, andando de quatro... numa penumbra estranha...era assim na sala de desenvolvimento da União Espírita Mineira e mais alguns centros espíritas e de macumba grossa que frequentei na minha infância e adolescência juntamente com a minha mãe.

E sabe por que? Eles têm as duas coisas abudantemente no mundo, o extremo do sagrado que eles de certa forma admiram, e o extremo do profano: Do Dalai Lama ( presunsosamente "Oceano de Sabedoria" e Lady Gaga supra-sumo da imbecilidade. E por que não reconhecer ambos sendo talentosos para o que se propõem. Que as celebridades gospels tenham a consciência que o que construiram pelo atalho, pelo caminho mais fácil, para o ralo se  foi e ficará pior se não se arrependerem. Exemplos há abundantes, nas Escrituras e na história do mundo. Muitos jamais se levantaram, outros são hoje, uma pálida sombra do que foram, outros perderam completamente o rumo. Talvez jamais retornem.

Diferente dos deterministas que estão na geral apenas vendo os terríveis acontecimentos, eu creio que a escolha está permanente diante deles e  de todos nós: o caminho da campina ou do vale, como diante de Ló. Ló escolheu a região mais promissora, humanamente falando, ele não fizera uma análise errônea do ponto de vista humano. Anteviu humanamente as melhores possibilidades. Ló escolheu, fez de fato, a melhor escolha humana, o caminho mais direto, mais reto, para alcançar e obter legitimamente o  sucesso. Não só escolhera, se adaptára genialmente a situação, sobrevivendo e vivendo muito bem, fazendo concessões, até a ocasião do desastre súbito sobre os demais.

Não sou determinista ( e talvez você que é, humanamente se ofenda e não leia o resto do texto, mas lá no fundo concorda comigo ), por isso digo que temos que ser sábios e prudentes, guardando a fé, esquivando-nos do mal, resistindo ao diabo, salgando a terra e sendo a luz do mundo, enquanto édia, antes que a grande noite chegue e não se possa fazer mais nada. 

Há e eu espero, que surja uma nova geração de pregadores, apologéticamente corretos, mas crentes em milagres. Chega de crentes de uma perna só: um traz só palavras, palavras, palavras, e nada mais que palavras, e outro é dúbio, confuso, solto no ensino e na exposição mais ampla da fé bíblica. Não só de blá-blá-blá, mas cheios de autoridade no ensino e de poder como Pedro, Paulo e outros. Em nome de Cristo, levanta e anda. Pregadores que patéticamente defendam a idéia patética de que o Diabo não faz nada nesse mundo, que tudo está bem, que o homem não está perdido justamente nas suas escolhas, por ter justamente que escolher, sabe que está errado, gostaria de mudar, mas não tem forças para mudar, é vencido, amarrado, enganado e humilhado de todas as formas. Agradam mais das ideias de calvino do que de Jesus Cristo... foi exatamente isso que eu disse exatamente.


Não é porque para serem agradáveis a alguns ilustres defuntos e não gostarem dos métodos de pentecostais e neopentecostais ( que nem sempre são livres de alguma estranheza )  que Deus não faça nada além da mesmice que estão acostumados, por simples fidelidade a uma particular tradição. Olhem para Cristo, olhem para as suas próprias Bíblias. Não sejam incrédulos mas crentes. Vida cristã bíblica é experiência pessoal, não a do outro! Deus pode usá-lo corrigindo exatamente o erro que você e não quer no outro!

Alguns olham para homens do passado outros olham para homens do presente. Todos precisamos reaprender de Jesus Cristo... O único fiel exemplo e Senhor! Filho de Davi, em meio a essas terríveis trevas e acontecimentos, o que o Senhor quer que realmente seja feito por mim, ou através de mim? Pois eu sinto que as coisas não estão bem. Não estão certas. Uns se enganam e se desviam para a direita, outros para a esquerda, Senhor firma os meus pés no caminho certo para que eu não seja de todo envergonhado! Que correções aplicarás Ó Senhor a tua igreja particularmente a igreja no Brasil daqui para a frente?

Pastores sinceros estão angustiados, arminianos, calvinistas, paraprotestantes, até padres católicos... Senhor, só Tu conheces os corações sinceros, livres de vaidade, de ambições humanas, prontos a servir-Te... a mudar a si mesmo e a largar o lugar humanamente seguro... para o que Tu ordenares... Levanta novamente, dentre o Teu povo, homens e mulheres que tragam correções devidas á Tua igreja, pois é recorrente, que enquanto uns se cansam e se distraem, Tu preparas seus substitutos, ó Senhor, para que a Tua obra não retroceda e para que o inimigo Teu e da Tua igreja seja mais uma vez evergonhado Senhor, para a glória do Teu eterno nome. Amém.

Helvécio S. Pereira


OBS: Texto não subordinado a revisão, se você o leu em primeira mão. Desconsidere certos erros não ainda revistos.

domingo, 8 de janeiro de 2012

AFINAL...O QUE É O CRISTIANISMO?

Mais um ano se inicia ( 2012 ) e um sentimento recorrente para muitos crentes é um desconforto pelo que uma população de cristãos evangélicos tem, devido a várias influências e circunstâncias, apresentado um conturbado e pouco claro perfil, que além de multiforme ( no mau sentido ) é claramente contraditório e escandaloso.


É naturalmente humano nos identificarmos com um grupo de pares: torcedores de um time de futebol ao se identificarem com determinado clube, assumem e se orgulham das características autoimpigidas tanto dos torcedores como dos atletas e dirigentes, como valentes, corajosos, habilidosos, inteligentes, etc, etc. No âmbito da religião, católicos romanos permanecem católicos apostólicos romanos, muitas vezes sem conhecerem a complexa e nem sempre honrosa história do catolicismo, devido ao seu peso histórico, afinal é uma igreja de pelo menos mil e quinhentos anos. A idéia vaga e nem tão verdadeira de sólida, resistente a todas as mudanças cativam grande parte das pessoas. do lado dos protestantes, a saga e a odisséia dos reformadores, lutando contra uma oligarquia maior do que eles mesmos e a sua denúncia contra as falácias teologias do catolicismo apaixonam legitimamente não poucas pessoas.

Ainda nos arrais renovados, carismáticos, pentecostais e neopentecostais, o fervor patente, as declarações e confissões, sem respeito ao que opositores possam declarar sob qualquer argumento, cativa não menos pessoas. Portanto para diferentes pessoas é fácil em princípio, fazer uma opção entre a aparente solidez do catolicismo romano, confessando que jamais deixarão de ser católicos romanos, mesmo diante de qualquer argumento contrário. A aparente  solidez institucional católico romana as fascina de forma contundente.

No seio reformado, a inteligência e a argumentação de João Calvino e de outros reformadores pode legitimamente ser a bandeira adotada por considerável número de cristãos. Afinal estes reformadores contra forte oposição e bem menos recursos de comunicação e movimentação sacudiram literalmente o mundo a quinhentos anos atrás. Sua história, sua argumentação, seus escritos, seus pensamentos abrangentes, suas conclusões pragmáticas e objetivas são apaixonantes.

Com o advento do pentecostalismo com suas inegáveis demonstrações testemunhadas, levando a experiência religiosa cristã um passo além, não do discursivo, além do teórico, mas revivendo publicamente boa parte dos sinais, encontrados nos registros neotestamentários, faz com que os que vivenciaram, vivencia ou simplesmente testemunham in loco, tais fenômenos não prefira a calma e a condição religiosa tradicional, que atravessara todo o catolicismo romano ( e não somente ) e que não era mito diferente entre os protestantes, em termos de ordem de culto, liturgia, etc.

Ainda os neopentecostais vão a um passo além, relevando parte do exibicionismo carismático pentecostal, mas anunciando que tudo deve culminar em resultados, os dons são meios e não fins em si mesmos. Não convém falar em línguas publicamente ou profetizar publicamente como demostração de cristandade e espiritualidade, há de materializar visivelmente na vida do crente condições, que sejam condizentes com a sua condição de quem conheça e ande com Deus. Se Deus é vitorioso, o crente deve sê-lo, na medida em que a sociedade a sua volta possibilite isso aos incrédulos, logo esse crente deve ser cabeça e não cauda, em meio aos demais crentes e incrédulos.

Guardadas as proporções, toda essa multidão de cristãos nominais ou não, têm razão em alguma monta. O respeito ao sagrado por parte dos católicos romanos ainda que diante de seus ídolos e do espaço do sagrado, foi perdida em certa monta pelos atuais crentes, excessivamente secularizados, "enturmandos" no mundo, de modo que você tem hoje "evangélicos" e "evangélicas" em reality shows que demostram tanta ou mais fragilidade humana do que o mais empedernido incrédulo. 

A falta de auto crítica por parte de pentecostais e neopentecostais além de uma ética estranha e incoerente é outro dado bastante patente que escandaliza a não poucos. Reformados e protestantes históricos, empedrenidos e guiados por defuntos que teimam em desonestamente ignorar absurdos compreensíveis e de reformadores, que naturalmente erraram em certas questẽos e não em coisas tão simples e passíveis de serem ignoradas.

Além de erros teológicos patentemente bíblicos ( tanto Lutero e Calvino ) entre acertos fundamentais, suas biografias registram assassinatos por parte de Calvino e incitação a matança de Judeus por parte de Lutero. Somos resultados de suas aventuras históricas, movidos eles por Deus, e devido a esses homens e outros seus contemporâneos, e os que vieram depois deles, temos muito do que temos hoje, mas fazê-los gurus espirituais evangélicos, únicas e inabaláveis referências, excede o que a própria Bíblia aponta pra nós hoje, embora muitos digam que isso não acontece de fato, é indesculpável e algo a ser abandonado definitivamente.

De forma resumida, todos, ou a grande maioria dos cristãos de hoje, nos encontramos em uma dessas situações, em alguma dessas igrejas, e temos razões humanamente lógicas para permanecermos em uma delas, como simples fiéis, como membros de igrejas ou religiosos ( padres e pastores ). Mas gostaria de lembrar que a despeito da história individual de cada um de nós, cristianismo não é religião, no sentido de ser uma religião, uma igreja cristã com toda as suas implicações materiais e práticas, vai muito além disso, sob todos os aspectos. Há algo que antecede e prevalece sobre essa experiência pragmática e real de optar e de se dizer pertencer a uma igreja, seja qual ela for.

Ser cristão  é estar além desses elementos visíveis. É certo que há igrejas e igrejas, melhores e piores, momentâneamente melhores, circunstancialmente melhores, ou piores, etc. Mas vai sempre além disso. Penso nesse caso sempre como a oferta da viúva pobre no grande e suntuoso templo de Herodes a quem o Senhor Jesus valorizara. É claro que, na minha opinião e experiência, a Igreja Católica Romana, é um mau lugar  para a vivência da verdadeira e bíblica experiência do cristianismo. E todos quantos a tem, lá dentro de suas paredes institucionais, são expulsos de lá ou impedidos de irem na verdadeira e boa direção.

Logo a opção é protestantismo histórico em suas várias vertentes, primeiro pelo livre exame das Escrituras, e consequentemente livre interpretação, algo fundamental e inevitável para ouvir a revelação de Deus, só encontrada na Bíblia. Dessa forma reformados, igrejas reformadas, propiciam melhormente o contato com a fé bíblica e conhecimento da Palavra de Deus, mas não somente eles, mas em geral em boa medida todas as igrejas chamadas evangélicas, distribuídas socialmente em todas as camadas sociais e intelectuais. Pentecostais e Neopentecostais apregoam e propiciam uma experiência fenomenológica neotestamentária, algo teimosamente negado por reformados e tradicionais mesmo sendo arminianos. Há uma pequena parcela de calvinistas pentecostais bem como paraprotestantes pentecostais ou renovados, como Adventistas da Promessa e outros grupos menos conhecidos.


Mas se há quem julgue que as coisas sejam tão simples assim, não o são de fato. Há só uma experiência verdadeiramente bíblica, teologicamente correta mas que nem por isso pode ser impingida e fabricada, nem pela mais apologética teologia bíblica, que é exatamente a do Novo Nascimento, efetuado pelo próprio Deus ao crente. Ou seja, biblicamente, quem não  nascer de novo não pode ver o reino de Deus. Isso significa que ainda que o cristão auto denominado assim, esteja na melhor igreja, se não tiver essa experiência, só tem um ralo e razo verniz religioso cristão, e não é um convertido de fato. Sua condição cristã é um alinhamento posicional com algo que teve simpatia e não uma experiência biblicamente real.


Deus tem filhos e não netos, simples herança cristã, assentimento puro e simples ao que lhe foi ensinado, algo legítimo e útil, não são suficientes como cristianismo. É urgente uma conversão como a de Saulo e a transformação desse em Paulo. Logo não é o reformado melhor que  pentencostal ou do que o neopentecostal e nem melhor que o católico romano, o calvinista melhor que o arminiano, etc, mas todo os crentes, independentes de suas igrejas circunstanciais que de fato Nasceram de Novo. Há de se ter passado pela porta, por outro meio, e ladrão e salteador, dissera o Senhor Jesus. 

Sem um encontro real com o Senhor da Igreja, universal e invisível, e não as institucionais e religiosas, ainda que cristãs, não há cristianismo, vida cristã e nem o crente de fato. Sem o arrependimento de Zaque, a confissão do centurião diante da morte de Jesus não há crente e nem cristão. Não se pode fabricar um crente, um cristão, um padre, um pastor. As religiões e igrejas institucionais podem fazê-lo todos os dias, mas eles nada são. Deus não os conhece e nem os reconhece.

Logo não temos de nos envergonhar se tais e tais pessoas, autodenominadas cristãs ou "evangélicas", escandalizam o evangelho. São produto circunstancial de um fenômeno: a relação e aglutinação humanas em torno de tantas coisas, inclusive religiosas, por que não? Isso sempre aconteceu. Pessoas não nascidas de novo fizeram da Igreja católica romana o que ela é hoje, apóstata. Calvinsitas históricos não renascidos fizeram de boa parte da Igreja Presbiteriana americana, o sepulcro caiado que é hoje,só a título de exemplo. Mas as demais igrejas cristãs  não estiveram e não estão ilesas de sofrerem a mesma influência.


Em ocasiões de perseguição e oposição só  os verdadeiros crentes permanecem com sua fé bíblica, os demais se vão. Curiosamente quando as circunstâncias favorecem o assentimento a  fé cristã, muitos se bandeiam apressadamente para o lado da igreja e da experiência religiosa. A conversão deixa de ser uma experiência e prerrogativa e basta uma confissão simpática a uma maneira genérica de ser cristão ou crente. Dessa forma cabem todos, os que de fato se convertem e têm experiências com Deus e a turma do ôba-ôba.

Felizmente, há pessoas com experiências reais em todas as tendências cristãs, dos reformados aos neopetecostais. Aliás é a graça de Deus que nos acolhe a todos, não é em verdade a teologia mais refinada e abrangente, nem a também a experiência mais carnavalesca. Os milhares de joelhos que não se dobram a Baal estão em vários lugares, e Deus mesmo os conhece a todos, os usa para realizar  a sua vontade, todos os dias, e a obra de Deus jamais retrocede ou ao menos se detém.

O melhor do melhor que não é algo novo, mas totalmente  bíblico deve acontecer: o amor e cuidado em examinar e defender as Escrituras e tentar manejá-la sabia e habilidosamente dos reformados e dos tradicionais ( nem todo reformado e tradicional conhece de fato a Bíblia, mas muitos a conhecem de fato ) e a coragem e posicionamento arrojado dos pentecostais e neopentecostais ( eles não ficam em cima do muro ) deve permear a nova geração de crentes que assim possam ensinar ao mundo a verdade Bíblica contra toda oposição e demonstrar diante desse mesmo mundo sinais inconteste da realidade divina. Mas só de ambos os grupos, crentes nascidos de novo poderão e farão essa obra,  curiosamente a obra feita no Novo Testamento, diferente em muito da religiosidade cristã, até mesmo evangélica muitas vezes prevalente e agora constatada publica e mediaticamente nos dias de hoje.


Mas afinal o que é o Cristianismo autêntico?

O Cristianismo autêntico não é uma instituição, uma tradição e nem tão pouco um monte de registros históricos acerca de alguma coisa, mas um encontro real com uma pessoa da qual nem sempre se tinha conhecimento teórico. Afinal o encontro real é surpreendente, relaciona, de mão dupla: você fala com esse alguém e essa pessoa, e esse alguém, fala com você. Você tem uma vontade e esse outro alguém tem uma outra vontade que sendo melhor que a sua , você se submete a ela e a essa pessoa.  O verdadeiro cristianismo não é falar sobre alguém, guardar e construir informações acerca de alguém. É como conhecer uma celebridade qualquer, um presidente, um papa, o Dalai Lama ( não claro por suas respectivas importâncias, que a meu ver são zero ), mas se essas celebridades o conhecem. Uma pergunta: você conhece pessoalmente a Jesus Cristo e Ele, Jesus Cristo conhece você? Não fisicamente claro, mas relacionalmente? Isso é o autêntico cristianismo. Nenhuma "igreja", nenhuma religião pode fazê-lo por dogma ou por ordenança, sem o Novo Nascimento operado por Deus, um filho de Deus, biblicamente, conforme revelam as Escrituras e principalmente o Novo Testamento, e nele principalmente os Evangelhos. É isso que quero que entenda.

Mas a despeito do pessimismo que muitos de nós possamos sentir e adotar, o Senhor é senhor da história, e uma obra maravilhosa continua a ser feita diante de nossos olhos, com milhares de salvos todos os dias, aqui no Brasil mesmo, e milhões em todo o mundo. Oremos por isso. Amém.

Por Helvécio S. Pereira


COMENTE ESSA POSTAGEM


CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos