COME TO ME

domingo, 29 de abril de 2012

DE ONDE VIERAM AS ÁGUAS NECESSÁRIAS AO DILÚVIO?

Não faz muito tempo fui desafiado por um leitor de meu blog sobre de onde vieram as águas suficientes para cobrir todos os montes e toda a terra conforme é registrado na Bíblia acerca do dilúvio do tempo de Noé, o chamado Dilúvio Universal, cujo registro remoto se encontra vestígios em culturas de povos anteriores ao judaísmo e portanto à compilação bíblica, resultante e uma tradição anterior e oral.

Claro que desqualificar a Bíblia e portanto as Escrituras judaico-cristãs em qualquer um de seus pontos é de extrema importância para qualquer interessado em se desvincilhar das implicações morais e espirituais do cristianismo ou de qualquer referência tida como imposta da idéia de um Criador, e de um indesejável mas legítimo dono da humanidade e portanto de todos nós seres humanos.

Como se sentir desobrigado de desobedecer e livremente assumir os valores e comportamentos que quisermos se a Bíblia for comprovadamente verdadeira até nos seus mais estranhos relatos e registros? Bem para os que crêem como eu e para os descrentes saibamos todos das últimas notícias científicas relacionadas ao evento do Dilúvio Universal:  

Oceanos subterrâneos causaram o dilúvio global nos tempos de Noé

Os cientistas descobriram que há oceanos escondidos no fundo do planeta. As grandes massas de água estão localizadas a uma profundidade de mais de 1.000 km abaixo da superfície da Terra. A história da Inundação é uma história bíblica sobre o dilúvio universal, como registrado em Gênesis. Algumas pessoas a consideram como um mito. No entanto, muitos cientistas acreditam que o Dilúvio ocorreu .


Cientistas apontam numerosos vestígios da inundação ainda existentes em várias partes do globo. Eles também acreditam que os lagos de água salgada espalhados por milhares de quilômetros de distância de um litoral são os restos do Dilúvio. A pergunta é: De onde é que veio toda essa água ? Qual foi a causa de um dilúvio catastrófico varrendo o planeta nos dias de Noé? De acordo com o Bíblia, Noé teve de construir um grande barco para ele, sua família, e um par de cada tipo de criatura para sobreviver ao dilúvio. Há algumas hipóteses visando explicar o evento bíblico. Alguns pesquisadores dizem que um asteróide ou cometa pode ter atingido o planeta, causando um colossal tsunami. Outros afirmam que os rios congelados com o aumento das temperaturas descongelaram, com o resultado, o nível do mar subiu catastroficamente. Outros pesquisadores apontam o dilúvio, com um súbito deslocamento do eixo da Terra, o deslocamento teria desencadeado uma enorme massa de água e inundou todo o planeta.  


Até recentemente não havia qualquer evidência científica sólida para apoiar várias teorias relativas às origens do Dilúvio. A situação mudou em fevereiro, após relatos de uma sensacional descoberta feita por pesquisadores dos EUA. Segundo seu estudo, a água que inundou o planeta saiu das profundezas da Terra. Os pesquisadores descobriram imensos reservatórios de água abaixo da superfície da Terra. Dois oceanos subterrâneos Planeta Terra é constantemente monitorado por sismógrafos, os instrumentos de medição e registro das vibrações de terremotos. As vibrações registradas em diferentes partes do planeta capacitam os pesquisadores a obter dados valiosos sobre a dispersão de ondas de choque na crosta terrestre e superfície.  


O Professor de Sismologia Michael Wysession da George Washington University de Saint Louis e Jesse Lawrence, com pós-graduação na Universidade da Califórnia em San Diego, uniram forças para realizar uma investigação aprofundada. Seu trabalho envolveu a análise de 600 mil sismogramas. Os resultados realmente fizeram eles suspirarem de espanto: Havia provas de que pelo menos duas grandes massas de água foram localizadas embaixo da Eurásia e América do Norte. "As características específicas de atenuação das ondas sísmicas longitudinais indicam claramente a presença de água. Essas características são pertinentes a água ", disse o professor Wysession. Os pesquisadores também desenvolveram um modelo 3-D da área com base em dados de sondagens. Eles estão confiantes de que os oceanos subterrâneos contêm tanta água como a Oceano Ártico . A água está localizada a uma profundidade que varia de 1,200 km para 1.400 km. O acadêmico Eric Galimov Vernadsky diretor do Instituto de Geoquímica e Química Analítica de Moscou, com base na chamada teoria Wysession é "bastante credível." 


É digno de nota que os investigadores britânicos da Universidade de Manchester afirmaram ter descoberto água do mar abaixo da superfície da Terra cerca de sessenta anos atrás. Os britânicos encontraram vestígios de água, enquanto a análise de dióxido de carbono jorrando de uma profundidade de cerca de 1.500 km. A comunidade científica ignorou a descoberta, apesar da publicação na revista Nature . Como a água subterrânea aparece Ainda não está claro como a água surgiu no interior da Terra. Talvez tenha existido desde o início. Muitos pesquisadores sugerem que a água subterrânea vem até a superfície periodicamente. Da mesma forma, a água escoa para o oceano. Cientificamente falando, o tamanho da hidrosfera da Terra está sujeita a alterações. As alterações são provavelmente causados pelos movimentos da crosta terrestre. Aliás, há buracos estranhos descobertos no fundo do oceano. 



A água quente até 400 graus Celsius que saem em fluxos dos buracos, que foram apelidados de "black smokers". Talvez a água dos oceanos subterrâneos estejam fluindo através dos furos. É possível que as comportas podem ter sido criadas em tempos pré-históricos. Consequentemente, milhões de toneladas de água salgada quente e vapor começaram a estourar. O nível do mar ao redor do globo subiu dramaticamente. A água e vapor condensado e caiu . A chuva durou 40 dias. Todos os casos acima resultaram em um evento que mais tarde foi descrito como o Dilúvio. Eventualmente, a água era sugada de volta para as profundezas do planeta.  

Os resultados divulgados pelos pesquisadores americanos indicam que um evento catastrófico pode acontecer novamente, pelo menos do ponto de vista teórico. Prof Wysession enfatiza que as áreas localizadas sob águas dos oceanos também. Ele se refere especificamente às partes do manto que não foram pesquisados ainda. Prof Wysession acredita que há água em abundância lá embaixo. Segundo suas estimativas, a quantidade de água pode ser cinco vezes maior que o de todos os oceanos na superfície da Terra.  

Komsomolskaya Pravda
Traduzido por Grachev Guerman
Fonte:Pravda.ru


UMA NOTA MINHA ( necessária ao meu ver ) : 

Evidentemente para os que objetivados pelos pressupostos de que a religião e particularmente o cristianismo com a sua base judáica não se sustenta por não serem verídicas os relatos bíblicos, as argumentações que vão desde a natureza literária do texto, as raízes orais, o tipo de testemunho das pessoas da época dos acontecimentos, a compilação mosaica, e cálculos de volume de água necessário para cobrir "toda a terra" e que área se definiria pelos povos da época exatamente como toda a terra, é fundamentalmente um grande volume de informações, especulações contraditórias e acolhidas por simpatia ou antipatia, dependendo da posição predisposta de cada interessado. Ou seja entre os que de antemão não crêem e entre os de antemão crêem.

Jesus se referiu a Noé e aos fatos ante diluvianos como os fatos diluvianos como verdadeiros, reais e históricos. Se Jesus não é o que é estamos todos desobrigados de acatarmos a suas declarações. Mas se Jesus Cristo é tudo o que disse de se mesmo ser, Ele é a testemunha dos fatos e fala como tal. Não há projeção, argumentação possível e passível de ser feita nessa condição. de nada adianta o fato de que não vimos, não testemunhamos e não compreendemos como pôde tal evento acontecer, simplesmente aconteceu.

Se há trezentos anos alguém disse a alguém que duzentas pessoas atravessariam meio planeta em um charuto metálico com asas semelhantes a de um pássaro, soltando calor por debaixo das asas e fazendo um barulho tão alto como de um trovão, por mais que se especulassem as pessoas ririam e desacreditariam da mesma forma. Mas hoje isso é real. E nós não somos deuses.

Olho pela minha janela e vejo uma cadeia de montanhas ao sul de minha cidade com cerca de quase três milhões de habitantes. Nenhum desses três milhões de habitantes sabem como elas se ergueram e como ficaram com os aspecto que têm hoje. Mas você diz e os geólogos, geógrafos, físicos, astrônomos, etc de uma das grandes universidades dessa mesma cidade, uma das mais importantes do mundo, eles não descrevem como elas surgiram? Sim. Fazem ponderações, projeções, todas resumidas e genéricas mas bem distantes, simplórias mesmo, com distância equivalente a do Dilúvio Bíblico.

Podemos legitimamente duvidar deles ( e o fazemos interiormente isatisfeitos no fundo com a simplificação do que resultou em objeto tão comum mas inesperadamente grandioso e sem testemunho humano naturalmente ), pois se resumem a poucas declarações de como as rochas quentes se ergueram e se esfriaram, muito menos do evento em si, que pode ter durado muito tempo, mas com transformações grandiosas e diárias. Mas elas estão lá diante de nós todos os dias e nós simplesmente as aceitamos. Logo a refutação ou até a crença no relato bíblico do Dilúvio é interesseira de ambos os modos. Quem o aceita aceita tal relato e suas implicações. Quem o rejeita, não o rejeita por nada, mas por implicações várias e deve ter consciência de tais implicações, sejam religiosas, morais ou espirituais.

Por Helvécio S. Pereira

domingo, 22 de abril de 2012

TESTEMUNHO: QUANDO O PODER DO EVANGELHO ULTRAPASSA FRONTEIRAS

O brasileiro médio, mesmo evangélico tem se mostrado, nas últimas décadas, profundamente preconceituoso até de si mesmo, imaginando talvez que uma vida religiosa mesmo evangélica se sobrepõe ao poder de Deus para operar e salvar nos usando como simples testemunhas. Parece que a alguns parece ser legítimo e razoavel se escolher uma igreja que lhe agrade, excluindo as demais como instrumento do mesmo Deus para salvação de demais pessoas. Deus não se deixa limitar por nossos preconceitos e preferências, Ele usa e opera através de quem Ele mesmo deseja. Não se trata de uma ou outra igreja, mas de um encontro real com o Senhor Jesus recebendo dEle o milagre e a trasformação tão necessários e urgentes.

Glórias ao nome do Senhor!

Veja...vale a pena... você pode ser uma pessoa tão necessitada como essa senhora ucraniana e que não sabe como Deus a ama e quer lhe ajudar e transformar totalmente a sua vida e de sua família.





TRADUÇÃO E REGISTRO DA FALA DE LIDIA EM SEU TESTEMUNHO EM UCRANIANO.


Meu nome e Lídia, sou de Kiev capital da Ucrânia, cheguei a Igreja Universal ha 1 ano e 10 meses atras. Cheguei cheia de problemas, totalmente doente, com o diagnóstico II de grupo de invalidez, desde a minha juventude e durante 34 anos convivi com o vírus da herpes zoster. Pelo resultado das analises laboratoriais do sangue, o nível de infecção no sangue vrl1 ultrapassava em 1:6400 enquanto a normal é o vrl 2 em 1:1600 segundo a norma.


O vírus da Herpes Zoster atacou o meu cérebro, o sistema nervoso central, a coluna as glândulas do sistema nervoso e o sistema nervoso periférico, a minha doença se manifestava através de fraqueza das mãos e pernas, queimor e formigamento do corpo, tonturas principalmente insonia permanente, somente através de tranquilizantes, soníferos e antidepressantes eu conseguia adormecer até a Meia-noite.

A meia-noite era como se alguém me despertasse, e jogasse de um lado para outro da cama, ai começavam As convulsões, as dores me acometiam, as mãos e as pernas se moviam sem a minha vontade, moviam-se para cima e para baixo, minhas pernas se esticavam como se alguém com forca as puxasse.

Assim foi o meu sofrimento ao longo de 34 anos. duas vezes ao ano eu ficava de baixa no hospital, na tentativa de melhorar a minha situação, com a confiança nos medicamentos, médicos, e hospitais, só que infelizmente humanamente falando ainda não foi descoberto o medicamento para esta doença, somente existem medicamentos que aliviam as dores e adiam a multiplicação do vírus por um tempo.

Cheguei a Igreja Universal com outros problemas, a minha filha gaguejava, nos não nos falávamos, ela graduou-se pelo Instituto Superior de Línguas de Kiev como tradutora de inglês e alemão, mas por ela gaguejar ninguém a aceitava para trabalhar. Meu marido saiu de casa, minha vida financeira era um caos, totalmente zerada. Vivendo assim tentei acabar com a minha vida através do suicídio.

Quis me atirar debaixo de um carro. Preparei tudo dexei um bilhete, só na hora "h" quando ia me atirar, uma vizinha, me impediu segurando-me pelo braço. Agora entendo que foi Deus quem me impediu. por duas vezes tentei me jogar pela janela, mas sempre alguém da casa me impediu. na IURD cheguei de táxi por que não podia andar, somente fazia-o dentro de casa, com muita dificuldade caminhava ate ao ponto de ônibus.

No inicio frequentei as correntes de oração viajando de táxi, apos algum tempo fui curada totalmente, deus me curou da herpes zoster. que humanamente falando não tem cura, eu só dormia com a ajuda de soníferos e tranquilizantes, e antidepressantes que tomava, durante 34 anos dependia deles.

Hoje Deus me libertou dessa dependência, não tenho na minha bolsa, nem um comprimido sequer. E falando do vírus da herpes no sangue, o resultado das analises laboratoriais não constatou qualquer tipo de presença do vírus no meu sangue.

E aqui em mãos tenho a prova disso:


Resultado das análises no ano 2000 e resultado das análises em 2008 para comparação. Meu marido atualmente retornou à família, e a minha filha abriu uma agencia de tradução de documentos, Deus libertou-a da gaguês, e  hoje trabalham para ela 150 tradutores, que traduzem em cerca de 40 línguas de todo mundo.

Eu abri o meu próprio negócio, e Deus está-me prosperando bastante. Tenho saúde, se antes para ir a igreja só de táxi, hoje até posso correr, antes não podia levantar peso superior a 10 kg, hoje posso. Tenho bom relacionamento com a minha filha, casamento reconstruído, bom relacionamento com o marido, Deus mudou totalmente a minha vida. 



Obrigado Deus.





sábado, 21 de abril de 2012

O EVANGELHO COMPLETO

Todas as igrejas e todos os cristãos tem em mente fazer o melhor para Deus, seja no campo prático da vida, seja no teológico. Todos se esforçam por fazer as coisas da melhor maneira e de estar do lado mais correto de cada cosmovisão bíblica ou histórica do cristianismo. Claro que estou falando, dizendo dessa forma, pensando na sinceridade desses cristãos e crentes. De fato nenhum crente ou cristão retalha a mensagem divina pelo prazer de desfigurá-la, de mudá-la a seu bel prazer, de forma inconsequente e irresponsável. Quem o faz, se o faz dessa forma,  é  decididamente néscio ou louco e colherá a devida e bíblica  punição.


Dessa forma calvinistas sinceros e que andam com o Senhor, que o amam e o conhecem, ensinam e confessam que são predestinados para a salvação e que há os predestinados para a salvação tanto quanto os para a perdição e ponto final. Os calvinistas que na sua maioria negam a atualidade dos dons ( de cura, de línguas, de profecia ) também o fazem sinceramente. Os calvinistas pentecostais, que afirmam a predestinação e afirmam a conteporanidade dos dons, tanto quanto os pentecostais arminianos, idem. 

Comecei a falar dos calvinistas mas poderia falar de qualquer outro grupo. Arminianos que diferentemente dos calvinistas entendem e negam a predestinação como colocadas pelos calvinistas, como parte de crentes batistas que  afirmam que "uma vez salvo salvo para sempre", o crente desse modo  não perderia a salvação e portanto não apostataria jamais da sua fé ( algo visto a olhos nus na vida de pastores e antes pregadores apaixonados  pela Plavra de Deus e de um afé simples ), negando essa possibilidade são  sinceros nessa afirmação. Os pentecostais e os neopentecostais que enfatizam a intervenção de Deus e no duelo contra Satanás  e os demônios no presente e a cada dia, em situações aparentemente pueris ídem.

É claro que simplifiquei bastante relativizando as diferenças que vão de coisas e elementos mais basilares até detalhes amplamente complexos teologicamente. Mas qual o Evangelho pleno? ( há até uma denominação com esse nome ) Qual o Evangelho total a ser pregado a alguém?

A resposta é simples mas parece fugirmos dela: o mesmo que o Senhor Jesus pregou! E as obras, decorrentes a partir desse Evangelho, que só há um e não dois ou três ou mais, as mesmas que Ele fez...com a possibilidade aberta por Ele, declarada por Ele, obras maiores do que essas, que Ele afirmara, que Ele, Jesus Cristo, sob forma de  registro nos Evangelhos na Bíblia, nas Escrituras, nos diz ainda hoje!

Embora todas as igrejas cristãs ( e alguém pode discordar de minha afirmação )  dê algum testemunho do Salvador Jesus Cristo, seja pela simples menção histórica da Sua existência até o ensino mais completo da Palavra de Deus, a estruturação como religião dentro de uma sociedade, ocupa os religiosos e fiéis com coisas, elementos desnecessários que distraem as pessoas do principal que é a salvação, seguida por uma maneira vencedora e agradável a Deus, um modelo para os que não crêem e não conhecem a Deus.

Sendo assim se já há prejuízo em não pregar todo o Evangelho a pior situação é quando parte da verdade do Evangelho é determinadamente ocultada a quem ouve a pregação da Palavra de Deus, na maioria das vezes em nome de uma limitação teológica denominacional.

O que dizer a um doente terminal? O que dizer a uma jovem grávida em que é constatada uma gravidade no feto? O que dizer a um mendigo? O que dizer a uma prostituta? A um micher? A um homossexual? A um pobre? A um rico? As perguntas a cima foram lembradas de uma lista simples, mas poderiam ser outras entretanto pregadores hoje ficam de "saia justa" diante dessas mesmas situações...o que pode ser visto em suas igrejas pela simples constataçao de quantos ex-aquilo, ou ex-aquilo outro, há em suas igrejas, ou apenas "gente normal" e socialmente útil à igreja, gente que mesmo incrédula são prováveis bons membros da comunidade  e portanto da igreja.

Muitas vezes a comunidade de membros de uma igreja  é constituída de bons ateus, bons católicos, bons espíritas e bons ex-membros de outras igrejas evangélicas. Isso é bom mas não reflete o poder regenerador do Evangelho completo que alcança a todas as pessoas em todas as situações, as mais improváveis, desde que creiam, que tenham crido.

Há uma implicância mal intencionada relacionada às mega igrejas de denominações que alcançam milhares de pessoas e movimentam muito dinheiro. Como se nao fosse legítimo o alcance de mais pessoas que  se possa alcançar. Afinal o desejo do Senhor é que a sua "casa se encha" sim, como na parábola contada pelo Senhor Jesus. Guardadas as comparações, imagine uma população de doentes e um lugar em que se vá implantar um hospital, se deve construir ou, ao menos aspirar, uma pequena clínica ou um grande centro hospitalar? É claro que a segunda opção é mais  correta e a mais acertada.

Uma igreja com trinta pessoas, ou trinta famílias representadas, há três décadas ou mais décadas ( e eu sei de uma com nome e endereço, tradiconal, conhecida em uma certa cidade ) no meio de uma cidade com cinquenta mil pessoas, decididamente, por mais que o pastor em questão seja sincero, não prega o Evangelho, prega outra coisa, sua teologia, sua cosmovisão, seu particular e egoísta modo de ser e de ver o mundo, não o Evangelho. E não adianta desculpar-se dizendo que o mundo é mais atraente do que a Palavra de Deus pois o mundo, em todas as épocas e em todos os lugares, do mais rico e desenvolvido ao mais pobre, o pecado é mais atrativo que a vida santa. Mas em todas as épocas e em todos os lugares as pessoas são e podem ser convencidas pelo toque sobrenatural de Deus.

E aí vamos ao ponto: o Evangelho é algo sobrenatural e isso o distingue de todas as demais afirmações religiosas, mesmos as que pretensamente demonstram algum sinal visual. O verdadeiro pregador do Evangelho tem que obrigatoriamente ser porta voz de Deus, do próprio Deus, e coisas devem acontecer milagrosamente quando esse homem, essa mulher, declara corretamente coisas em nome de Deus, e Deus pode desse modo honrar tais declarações.

Cristianismo sem milagres é como outra religião qualquer com apelos morais e éticos, projeções futuras, descrições de eventos e cobranças de comportamento limitadas a um alista patética de coisas, como não ver, não ouvir, não ir, não usar, não fazer, não concordar etc. Exatamente igual a todas as religiões e muitas vezes menos exigente que as religiões não cristãs, mais permissiva e incoerente.

Outro elemento que marca o evangelho é decididamente a urgência.Não é para daqui a algumas horas, talvez nem minutos, para o fim de um "curso bíblico", de um encontro ou acampamento,é para hoje e se possível agora!
Essa urgência deve ser traduzida no principal: salvação do que ouve o evangelho e a revelação de que ele já está, sempre esteve, e que a única coisa eu ele realmente tem a cada dia que acorda e trabalha e volta para casa é que é um perdido, sem a salvação de que tanto precisa e não sabe que precisa.

Salvação que independe da sua cosmovisão, do que as demais pessoas acham, do que a ciência acha ou pensa, do que o mundo acadêmico pensa, do desenvolvimento atual da sociedade, da ideologia, economia, democracia ou outra coisa. A salvação é um estado espiritual entre o homem e o Deus Criador de todas as coisas. Não depende do aval ou da cosmovisão humana.  Pode-se não gostar mas esse é o fato. O homem é um perdido até que seja salvo por Jesus Cristo, não por uma teologia, pastor, igreja, padre, papa, ou qualquer outra pessoa ou  instituição.

Evangelho então é a apresentação de Jesus Cristo a pessoa que não O conhece ou pensa, acha que O conhece e que crê nEle  mas ainda não crê nELE. Após esse encontro todas as mesmas possibilidades estão abertas a essa pessoa: desde a cura e a restauração física e mental completas a construção de um novo cidadão, cidadã, pai ou mãe de família, produtivo para a sua sociedade, líder, propositivo, exemplo a ser seguido, etc.

A vida que se segue e se concretiza diante dessa pessoa é medida pelo seu amor e obediência ao Deus que acabara de conhecer e que passa  a ser seu único guia e portanto Senhor: todas as experiências bíblicas necessárias do ponto de vista de Deus estarão em aberto na sua vida, desde os dons para em nome do Senhor abençoar outras pessoas, até revelações, profecias e milagres em sua própria vida. Nenhum crente que tem comunhão com o seu Deus, o Deus bíblico, de convertido e nascido de novo,tem uma vida árida sem nada, nenhuma experiência sobrenatural para contar, experiência de acordo com as experiências bíblicas, escriturísticas. Se não há nada na sua vida cristã a não ser a letra que mata, algo está errado, você pode ser apenas mais uma pessoa religiosa que conhece a Deus só de ouvir, como afirmara Jó.

Há pastores não convertidos, não nascidos de novo,portanto não salvos. Há membros de igrejas e pastores, escritores, teólogos, que até a fé acadêmica que tinham, a perderam. Muitos não dizem que não crêem pois a opção ( muitas vezes sincera à época ) a certa altura da vida hoje é a sua única profissão e naturalmente não têm como manter a si mesmos e família fora da sua religião ou denominação.

O verdadeiro Evangelho está contido nas Escrituras e essa mensagem vai do Antigo Testamento ao Novo Testamento, sem retoques, sem ocultação,sem adaptações, sem modernismos, de forma que podemos afirmar que está posto diante de cada um de nós como possibilidade única e inimaginavelmente gloriosa uma "tão grande salvação".

Rejeitá-la, ocultá-la, desprezá-la é a maior loucura e prova de insensatez que alguém pode produzir conscientemente. Hoje é dia de salvação, dia de aceitá-la, a despeito do nariz torcido de muitos que acham que não deva ser assim colocado às pessoas...dia de pregá-la a um parente, amigo ou colega de foram clara e urgente; de não diminuí-la no que potencialmente através dela Deus pode operar na vida de cada pessoa; não adequá-la ao gosto e conveniência teológica denominacional.

Para mim todos podem ser salvos, em quaquer circunstância, pois segundo o Senhor Jesus falando sobre os ricos desse mundo, difíceis de serem salvos, mas para Deus todas as coisas são possíveis! Eu creio em João 3:16, sem nenhuma reserva ao contrário dos calvinistas! Eu creio que cada crente tem que guardar a sua fé, sem oba-oba da conveniente declaração de "uma vez salvo salvo para sempre" isentando o crente de responsabilidade e escolha a cada dia de continuar andando ( não só crendo ) com o Senhor e não como o Rei Saul em sua apostasia. Creio no poder curador do Evangelho levantando o doente terminal, curando doenças incuráveis e mudando destinos terríveis, fazendo novas todas as coisas e jogando no esquecimento os pecados do passado de qualquer um que creia e aceite o Senhor Jesus como seu único Senhor e Salvador.

Depois pouco importa a denominação, desde que esse crente jamais se desvie da verdade basilar do Evangelho simples e que seja mais uma testemunha que diga a cada dia "só sei que era cego e agora vejo" e que possa crer, cantar e confessar integralmente a letra do maravilhoso hino "Amazing Grace", que descreve a experiência de fé no verdadeiro Evangelho, da conversão ao céu, onde depois de milhares de anos louvando ao Senhor será apenas como uma manhã de entrada no céus. Amém. Pastores, preguem o Evangelho plenamente, nada além , nada aquém...ele é decidida e claramente maravilhoso, a boa nova, a boa notícia para cada dia, para todos os dias, para todas as pessoas. Que o Senhor nos ajude a nos consertarmos e acertarmos no ue concerne à sua perfeita vontade. Amém.

Por Helvécio S. Pereira




domingo, 15 de abril de 2012

O PRÍNCIPE DESSE MUNDO SEGUNDO DISSERA O SENHOR JESUS, SATANÁS E SUA MALÉFICA INFLUÊNCIA


Satanás, o diabo no filme "Paixão de Cristo" 
Essa postagem certamente chocará a muitos mas espero provocar os verdadeiros crentes a um engajamento numa guerra que mesmo crentes se recusam ou não vislumbram ver diante de sues olhos.

Jesus Cristo quando não zombado, combatido, ridicularizado,desconhecido, ignorado é ao menos respeitado. Recentemente vi uma jovem muçulmana em vista ao Brasil se confessar chocada ao visitar o Cristo Redentor no Rio de Janeiro, em uma barraca próxima em que lembranças eram vendidas, ao verificar que uma miniatura do "Cristo Redentor" era vendida em um chaveirinho barato. Disse a jovem muçulmana: "- Não gosto, não aprovo, Jesus é um profeta, não compreendo como podem fazer isso, dessa forma ( o chaveiro ) e vender assim... é desrespeitoso. Na minha opinião ela está correta na sua observação, o brasileiro médio se diz cristão, crente em Jesus Cristo como Deus e Filho de Deus, mas as suas atitudes não representam exatamente essa compreensão e fé. Jesus é um qualquer, não fez o mundo, não manda nesse mundo, não exige e nem pode exigir nada e não entende de nada.

Um colega professor, graduado em Filosofia, mestre em Filosofia, estudo em seminário católico, é pródigo em dirigir na escola e outros locais, eventos em que haja uma mistura entre região cristã, celebração a natureza,referẽncia ao deus do cristianismo, mas intimamente  considera a Bíblia ( fonte única e inequívoca da fé cristã, seja católica, protestante ou paraprotestante ) como coleção de mitos e lendas.

Boa parte de crentes de diversas posições cristãs, mais tradicionais, mais históricos e mesmo renovados, criticam fortemente os pentecostais e neopentecostais pela citação insistente da pessoa de satanás e dos demais demônios. Acham esses que algumas igrejas e líderes equivocadamente usam o medo do demônio, ou dos demônios como artifício para lotar suas igrejas.

Dessa forma mesmo quando há fé em Jesus Cristo a um desprezo ou incompreensão e até negação do papel sobrenatural do mal na vida do ser humano e na história. Essa negação se estende aos espíritas kadercistas que cultivam contato co o sobrenatural onde para eles todos os espíritos são ex-seres humanos "desencarnados", mortos os seus corpos e que povoam os vários níveis evolutivos  da imaterialidade. Para esses o mal está e reside no próprio homem e um determinismo complexo e funcional como uma máquina estabelece a dinâmica das várias forças no universo. para esses Deus, a Trindade são apenas observadores passíveis, ou mais ou menos isso e Satanás como pessoa não existe, ou não existe como a Bíblia o descreve.

Os calvinistas,m na sua cosmovisão particular, descrevem Deus como o criador de todo o mal, já que Ele ( Deus  ) criara todas as coisas e Satanás embora real seja apenas lacaio de Deus fazendo não só o que Deus permita ( conforme a Bíblia de fato descreva ) mas o que Deus deseja que faça, assim como todos os seres humanos ou demônios, são marionetes nas mãos de Deus. Outros detalhes como posseção demoníaca fora dos tempos bíblicos, expulsão desses demônios, curas de doenças causadas por demônios estão obviamente excluídos de sua cosmovisão bíblica.

Resumidamente temos Deus e o todo bem e no máximo o homem para escolher entre um e outro, embora mesmo fora do calvinismo seja muito mais aceita que todas as coisas estão escritas e determinadas e portanto  uma influência maligna sobrenatural não é de fato contabilizada e levada em consideração.

Se a Deus ninguém vê, o mal também é invisível pelo menos para as pessoas normais exceptuando-se as que tem algum desvio psicológico e tendência a projetar certas concepções estranhas e míticas ou contraditórias.

O título dessa postagem,destaca Satanás ( aquele que se opõe ). Quero afirmar que ele ( Satanás ) é um "senhor menor", de um feudo, de um gueto, exatamente como a Bíblia diz e revela, um príncipe desse mundo.

Satanás ofereceu a Jesus os reinos desse mundo, dizendo que "são meus e a mim me foram dados".  Satanás é o mentiroso e pai da mentira, denunciara e declarara o Senhor Jesus Cristo, mas não é um mentiroso qualquer, ele não diz coisas sem nexo e sem razão, joga com a verdade pervertendo-a, subvertendo-a, ou seja parte do que diz é verdade e a outra parte ocultada e dada outra ênfase induzirá a vítima ( o ser humano ) ao erro.

Logo o declaração de Satanás a Jesus Cristo homem por ocasião da tentação, com o objetivo de prová-Lo, ou era totalmente descabida ou era verdadeira. Afirmo que era verdadeira. Deus deu a Satanás o poder e a influência sobre todos os reinos do mundo. Todas as nações, todos os indivíduos, eu e você, de algum modo e de alguma maneira. No livro de Jó Satanás vem de rodear a terra e passear por ela. Imagino-o contemplando cada pessoa, cada comportamento. Ele ( Satanás ) não é onipresente, não pode portanto estar em vários lugares ao mesmo tempo, mas pode ir de um lugar para outro como o Senhor Jesus se locomoveu após ressurreto. Algumas pessoas lhe chamam a atenção, umas como instrumentos úteis a sua malignidade e outros por serem, representarem oposição a si mesmo, no caso os verdadeiros servos de Deus. Outros são por ele ( Satanás )  ignorados já que serão subvertidos por uma grande onda comportamental, ideológica, religiosa, social, etc. O objetivo de satanás consiste em dois lados de uma mesma moeda: conseguir que seja adorado indiretamente no lugar de Deus e destruir aquilo que o homem pode ter, apresentar, que glorifique a Deus.

É mítica e não bíblica a idéia predominante até em círculos evangélicos que satanás pretende levar as pessoas para o inferno e lá reinar sobre eles, ou fazer o trabalho de Deus em atormentá-los para sempre. Essa idéia e mítica e medieval e não bíblica, fazendo parte do contexto e cosmovisão católica e protestante. O inferno está vazio, e após o juízo será cheio, dos homens e dos demônios em celas estanques sem nenhuma vida social e interrelação.

a influencia de satanás sobre a história humana se reflete ou se constata na pratica, quando vemos idéias, comportamentos, valorização e destaque a pessoas e coisas que decididamente trazem enorme malefício a humanidade, ou seja são extremamente eficientes no seu mal, alcançando desastrosamente os objetivos e de tal modo que um simples ser humano não poderia decididamente na sua concepção ter tal alcance e "sucesso".


Tomemos por exemplo o caso da invenção do cigarro. Tradicional e historicamente, na era moderna industrializado e tudo o mais, aceito como invenção (não única ) dos índios brasileiros  em menos de cinco séculos se torna uma praga mundial como causa de grande dispendido de dinheiro com a saúde dos fumantes e causa de morte por doenças relacionadas ao tabagismo. 

Nos Estados Unidos da América cerca de 450 mil americanos morrem por ano e são consumidos por ano 500 milhões de unidades de cigarros por ano. Na Argentina 1/3 dos  adultos é fumante e mesmo com as leis mais ou menos rígidas de país para país o fumo é uma praga funcionado como porta de entrada para  outros vícios e considerada sobre esse aspecto o prejuízo social, de saúde pública e espiritual é bem maior.

A influência de Satanás se manifesta nas Artes acentuadamente na música, na dança, nos esportes, nas ideologias, nas religiões inclusive e o objetivo é sempre o de cativar o ser humano em torno de algo criado e fomentado por ele, ou afastá-lo de Deus e transformando-o em potencial e objetivo inimigo de Deus, um militante ativo anti-Deus.

Apreende-se que as possibilidades que produzem um desvio real de Deus são muito mais amplas, indo desde a religiosidade cristã, passando por uma variação pseudo-cristã como o kadercismo e outras, até o ateísmo e materialismo dialético negando completamente a existência de Deus.

Satanás não é o único inimigo de Deus. Resumidamente coloco aqui nesse momento que Satanás, por sua posição, natureza e poder anterior, subverteu outros seres numa hierarquia diversificada.  Ele é o que detém maior conhecimento, longevidade, poder e os demais seguem uma hierarquia desconhecida por nós e a nós não revelada em detalhes, mas captada nas palavras do Senhor Jesus ao declarar que certa casta ( categoria ) de demônios só sairiam do corpo de alguém por eles possuídos, com jejum e oração, não só com ordem expressa para que saíssem.


Paulo fala das potestades do mal nos revelando categorias  diferentes de poder e de influência. O Senhor Jesus nos revela que os seres malignos não se voltam contra si mesmos e que ao contrário de nós crentes, são bastante coesos em seus objetivos. Logo seguramente podemos afirmar que satanás não expulsa satanazes ou demônios. Que são mentirosos a Bíblia nos revela, mas uma vez pegos na mentira, são obrigados por sua natureza a reconhecer a derrota ( caso dos demônios que pediram, imploraram para entrar na vara de porcos ).

A Bíblia nos fala do Reino dos Céus e do mundo como dois sistemas antagônicos em princípio, efeitos e objetivos, revelando Satanás como o príncipe deste mundo ( palavras do próprio Senhor Jesus ) nos advertindo que se submetidos a um ainda que seja pelo amor, o amor de Deus não está em nós. Os valores e prioridades do mundo não são os valores e prioridades de Deus e muitas vezes não são ao espírito despreparado tão claras as diferenças.

É fato que sorrateira e pacientemente em vários momentos da história da igreja cristã, Satanás subverteu lideranças, aproveitou de falsas ansiedades espirituais e por santificação e produziu heresias que demoliram a fé cristã genuinamente aprendida. Em outros casos a introdução de práticas, crenças e objetivos espúrios transformou não poucas igrejas que tinham a visão de Deus em igrejas com muito mais poder e influência "espiritual" mas agora espúria e estranha. Esse processo ocorre hoje e nenhuma denominação ou igreja local está isenta ou da letargia completa ( algo que atingiu em cheio protestantes históricos e calvinistas ) como o sentimento de autodestaque espiritual que leva uma denominação, liderança e igreja local não a fazer o que efetivamente é da vontade de Deus mas ostentar aparecia de quem ainda está vivo, mas jaz morto.

Histórica e biblicamente, Satanás se manifesta pessoalmente a Adão e Eva, mas não e reconhecido por esses, ao Senhor Jesus Cristo e a mais ninguém. As demais manifestações são de demônios ( seres inteligentes e sobrenaturais ) de poder e hierarquia menores e que se contentam em fazer o trabalho sujo e mais imediato na vida das pessoas que por um ou outro motivo lhes sedam lugar  e influência.

O filme "O Exorcista" e outros menos famosos mostram o próprio Satanás em uma pessoa, mas a sua vaidade e origem particular não lhe permitem tal tragédia para um ser humano. Os demais demônios é que a troca de terem eventualmente um corpo físico e sensações humanas, dada oportunidade se apoderam de parte da mente, do intelecto, e totalmente do corpo humano em situações eventuais consentidas, ou por décadas, como na Índia, África ou mesmo no Brasil. 

Como animais de caça ou de guarda, que obedecem ao donos em troca de beneces, demônios podem fazer mal a terceiros a pedido e combinação de outras pessoas, dessa forma matando, oprimindo, enlouquecendo, por terem recebido dessa outra maior permissão em suas vidas. São capazes de perseguir toda uma família, membro após membro por terem comunhão e terem sido adorados por membro de outra família, numa guerra sem fim.

Em um plano maior podem influenciar pessoas bem intencionadas que possam causar grande estrago a humanidade, desde um ditador a um revolucionário, um artista, músico, escritor, inventor, cemerciante, empresário e até religioso, incluindo cristãos.

A única instituição sobre a terra que pode legitimamente desestruturar o reino e portanto a influência satânica no mundo é a igreja de Jesus Cristo, mas não exatamente uma denominação e nem mesmo durante todo um período histórico. Somente aqueles até em várias denominações e igrejas diferentes com poder, santidade e ousadia para atacarem e serem bem sucedidos no rechaçamento das trevas. Normalmente isso se dá em várias vias e por pessoas diferentes em momentos e lugares diferentes. Portanto quando acuado e derrotado a defesa do reino das trevas é desunir os irmãos lançando-os contra os ouros e todos contra eles, as pessoas do mundo suas naturais inimigas, e os da própria fé.

Há de considerar  a nossa imperfeição e histórica e natural tendência ao erro seja estratégico, prático, ético sob a ótica mundana e cultural, e finalmente moral. Satanás é impiedoso e não desistirá de derrubar aquele que no mundo espiritual representa real perigo a seus objetivos. 

Trazendo para o Brasil de hoje, embora o número de crentes que deixaram a idolatria, a feitiçaria seja enorme, estamos diluídos em inumeráveis denominações e igrejas locais. Todos juntos de calvinistas a arminianos, de tradicionais a neopentecostais, temos feito um estrago sem precedentes na influência  maligna e satânica em nosso país. Isso é inegável. Após décadas de vitórias, nos voltamos uns contra os outros, mais pela falta de percepção do que ocorre espiritualmente, um religioso evangélico, apenas religioso, embora ame ao Deus da Bíblia não sabe e não percebe para onde as águas correm.

Salvação, libertação espiritual, reconstrução de vidas e de famílias, abandono do pecado, prosperidade  ( por que não ? ) e cumprimento das mais belas e grandiosas promessas bíblicas só o Evangelho pode proporcionar. Isso pregado e visto a partir de ênfases diferentes mas de testemunhos em vaŕias denominaçẽos, em todos os setores da sociedade brasileira, tem sido  uma derrocada histórica para o reino das trevas. Se um prega cura, ou outro libertação dos demônios nas vidas da pessoas,ou outra a veracidade das escrituras acima da ciência e de qualquer outro conhecimento, contingentes populacionais inteiros deixando os vícios mais tradicionais, formando famílias em torno do nome do Senhor e crendo na Sua Palavra, deixando os demônios e os ídolos, as filosofias orienteais e o ateísmo dialético fundamentado em ideologia da mesma natureza, é um verdadeiro despovoamento do reino das trevas e o seu empurramento, sua deportação para outros lugares.

A resistência a certas tendencias espirituais mundiais sem precedentes como o homossexualismo, que deixa de ser um comportamento individual e casualmente complexo para ser uma ideologia comportamental e uma força econômica a ser instaurada sobre todas as outras características  sociais, com força de crença e não só de comportamento, só pode ser espiritual, pois é espiritual a sua concepção no nível mundial. Entendendo-se como espiritual todo comportamento humano que ultrapassa claramente a capacidade de um ser humano isolada e planejadamente criar algo tão abrangente ( religiões e movimentos  religiosos e ideológicos têm muita das vezes a mesma origem sobrenatural).

Finalmente Satanás não se revela pessoalmente, pois não lhe convém de fato., O seu próximo e grandioso passo, será após o arrebatamento da igreja, sem nenhuma oposição, instaurar um governo seu no nível mundial, com características hibridas muito fortes e irresistíveis, fruto de sua reconhecida astúcia superior em muito a percepção e inteligência humanas, de um governo religioso e ideológico, calcado na tecnologia e no culto a celebridade. O Anticristo ( substituto, no lugar de Cristo e não contra Cristo ) não tomará o poder, o poder lhe será dado, entregue e dado a ele o poder de encontrar soluções para os vários dilemas históricos da humanidade. Ele perseguira e aniquilará a todos os que lhe opuserem e usará a tecnologia que se desenvolve hoje para ter domínio sobre todos os habitantes da terra, e a única maneira de sobreviver tendo as necessidades mais básicas satisfeitas como de propriedade, alimentação, saúde, previdência social, emprego, será tendo a sua marca e lhe dando reconhecimento.

Pela primeira vez na história a trindade satânica formada por Satanás, a Besta e o Falso profeta reinarão sobre toda a terra, e por três anos e meio haverá paz e tudo parecerá resolvido, os demias três anos e meio serão como nunca houve outros na história humana, deixando o Nazismo como apenas um pequeno desastre e erro histórico. Nesses três anos e meio restantes o governo Satânico despejará a ira sobre os que ainda lhe opõem e Deus sobre toda a humanidade envergonhando a trindade satânica que será derrotada finalmente pelo governo literal de Jesus Cristo sobre a terra na Sua Segunda Vinda em glória e poder indescritíveis. Bem mas aí já é outra fase da grande história humana.

Por Helvécio S. Pereira 



Um dos erros estratégicos mais gritantes no cristianismo é desprezar Satanás como potencial,perigoso e odioso inimigo. Um inimigo sem ética, que não  titubeia em derrotar e vergonhosamente cada crente ou cada potencial servo de Deus que viva e aja como verdadeiro filho de Deus.


O mundo é inegavelmente um campo de guerra entre o bem e o mal e embora criamos e saibamos que a vitória é do Senhor, o inimigo não entrega os pontos, não aceita a temporal derrota, sem que antes derrube não poucos com ele. Além maléfica  teologia que diminui os atributos divinos e o s discuta, há a maléfica teologia que cria uma patético cristianismo que não distingue de fato a mão esquerda da direita e nem vê a realidade além da realidade material, doméstica do dia a dia.


Uma igreja cristã com essa visão não representa nada, nenhum perigo as hostes do mal, pois para essa igreja essas hostes não existem e não influenciam em nada a história das pessoas, sejam individual ou universalmente.







sábado, 14 de abril de 2012

ABORTO, DIVÓRCIO, CASAMENTO IGUALITÁRIO...UM MUNDO QUE NÃO SABE O QUE FAZER, POIS NÃO CONHECE O PENSAMENTO DE DEUS, DESCONHECE COMPLETAMENTE A SUA VONTADE, TATEIA NA MAIS DENSA ESCURIDÃO FRENTE A VERDADEIROS DILEMAS EXISTENCIAIS

O objetivo até seria desenvolver um estudo bíblico relacionado aos principais dilemas da humanidade, mas talvez pela brevidade da postagem não chegue a tanto. De um modo ou de outro tentarei desenvolver um embrião para que futuros estudos em cima do tema possam ser desenvolvidos de forma mais abrangente.

O ponto de partida é a polêmica ano Brasil, já que em alguns países já é passado como na Itália, país em que o centro de governo da Igreja Católica Apostólica Romana, opositora sem reservas do aborto e que é derrotada, nesse ponto  justamente lá Itália, ou em outros países como na jovem independente Ucrânia ( a apenas vinte anos ) entra agora na pauta das discussões, com a união do Estado Ucraniano e a igreja cristã do país, contra o direito ao aborto, algo combatido veementemente pelas jovens feministas do FEMEN movement.

Os que defendem pura e simplesmente o aborto gritam como bordão inescusável o direito da mulher sobre  seu corpo. Os que são contra dizem defender a vida, a inocência do feto e sobre tudo Deus. Há embora mais ateus majoritariamente do lado do sim ao aborto e também religiosos. O tema não é fácil, é tabu para muitos, e mesmo sendo contra o a favor as justificativas ou são falhas, ou interesseiras, ou ainda sem avaliação concreta das repercussões a médio ou a longo prazo.

Nesse breve embrião de estudo bíblico, demonstrarei a cima de tudo que Deus não pensa como nós. E mesmo que você seja ateu, negue a existência de um Deus pessoal e ainda mais negue o Deus bíblico, quero muito sinceramente avisá-lo que se você não se atrever considerar o  que será dito a seguir estará incorrendo em um grave erro: você só estará se baseando como os demais religiosos no pensamento do homem, limitado, e sobre o qual nós todos concordamos religiosos e ateus, de natureza e consequências injustas. E esse é o nosso  dilema.

Aos calvinistas que junto com todos os demais deterministas em suas várias correntes religiosas, místicas e materialistas negam todas as possibilidades de liberdade de opções históricas tanto no espaço individual como universal de toda a humanidade, vocês em suas convicções e ações negam o que acreditam em lutar para mudar algo que previamente não pode ser mudado que é de fato um contra censo.

Na Bíblia temos a contragosto de muitos três revelações importantes que destaco agora: a criação da matéria, a criação da vida e a criação da vontade. Novamente convido os ateus a lerem até o fim, pois essa concepção escapa a sua visão limitadamente materialista.

A criação do matéria ( do que existe como percebemos ) está em Gênesis 1:1
A criação da vida acontece um pouco depois ( pelo menos no que se refere algo relevante para nós como seres humanos ) na terra e não na terra seca, mas nas águas ( algo que concorda a ciência atual ). A criação da vontade surge apenas com a criação do homem e depois com a criação da mulher e sua exposição a um dilema e a um limite, comer da árvore da vida e não comer da árvore do conhecimento do bem e do mal.

A essa altura além dos ateus e materialistas, religiosos e particularmente religiosos cristãos já estarão resmungando e manifestando algum desdém dizendo ser alegoria, mito , etc, etc. Apenas digo que a sua teimosia e ignorância o deixa sem a próxima revelação bíblica que é justamente a que nos mostra que um elemento brota do ser vivo e transforma a sua ação na história em uma de duas consequências, que será sempre vista com boa ou má, como um bem ou um mal.

É exatamente isso que se discute acerca do aborto. Trata-se de uma ação boa ou má? Se é má deve ser evitada e se é boa e "justa" deve ser aceita. Todas as manifestações são para que uma ou outra se mostre diante de todos claramente como a mais justa e portanto "boa". Não é o aborto em si e nem a vida do desconhecido que nascerá, pois ninguém com segurança pode dizer que será um pessoa de bem, útil a sociedade, um benfeitor da humanidade com o descobridor de uma cura para um doença terrível, ou o assassino de milhões como Hitler ou outro qualquer. As discussões interesseiras e aos sabores dos talentos e oportunismo dos debatedores parecem ser determinantes em cada país, nação ou caso. No mundo de hoje pressões econômicas e pareceres com base ideológicas de órgãos internacionais pesam bastante.

Viajemos pelas Escrituras e vejamos o que faríamos e o que Deus fez em momentos importantes e de decisões polêmicas. Quero asseverar que as comparações são com o que predominaria segundo tendências não localizadas culturalmente mas até universais.

Primeiro dilema: o assassinado de Abel por parte de Caim.

O  que faríamos: prenderíamos Caim ou o condenaríamos a morte.
O que Deus fez: castigou-o de modo que não seria morto por outra pessoa e se alguém o matasse ( hipoteticamente, portanto possível ) sofreria grande castigo.

Nesse caso específico Deus não puniu com a morte imediata a morte de Abel. Por que? responderemos ao final dessa postagem.

Os crimes registrados na Bíblia, particularmente no Antigo Testamento são pródigos na sua verossemelhança com os atuais, sendo que não há hoje "crime originais" que de fato são apenas variações daqueles mediados pela tecnologia e comunicação. Assassinatos, sequestros, violência sexual, eliminação de inimigos, oponentes e/ ou desafetos aconteciam e acontecem até os dias de hoje, motivados pelos mesmos motores: sentimentos pouco complexos que motivam ações contundentes do homem contra o seu semelhante. O aborto não é uma novidade como eliminação de um ser humano resultante ou de um relacionamento sexual inoportuno, não conveniente, não reconhecido familiar ou culturalmente, introduzindo um estranho em uma casta ou família,etc. Co certeza o aborto foi uma das mais antigas e práticas mais imediatas aprendidas pelo ser humano e fartamente usado como "solução" em toda a história da humanidade. Em todas as culturas e classes sociais. Conseguido pela natural falta de proteção da mãe na sua gravidez, violência física contra o corpo da mulher grávida até o abandono intencional por ocasião do parto, ocasionando muitas vezes não só a morte da criança como também da futura mãe. 

Um bom artigo, embora breve, a ser lido sobe o assunto é exatamente "CRIMES NA BÍBLIA E HOJE"  de autoria de Noemi Vieira, mostrando de foram bastante didática como as leis foram criadas especificamente no caso e para o povo israelita a medida que "novos crimes" surgiam históricamente, mais ou menos como tentamos fazer hoje, tentando anteceder os futuros crimes, punindo-os, e dando o grau de criminalidade maior ou menor a cada caso.

Com a avaliação da história do homem até Noé, mostrando o grau de degradação da moral humana, a punição a partir do julgamento divino foi exatamente a do extermínio da humanidade, com excessão de Noé e a sua família.

O que faríamos hoje: legislaríamos e colocaríamos limites possíveis e suportáveis para cada delito (mais ou menos como é tendência mundial hoje, quando tudo é relativizado e acreditamos piamente na "reeducação do indivíduo" independentemente do grau de delito e do desastre promovido pelo seu ato injustificável e impensado, pelo  menos no Ocidente ).

O que Deus fez: foi irredutível, todos morreram ( a excessão de Noé e sua família ) afogados, após medo, fome, frio, trevas e exaustão. Provas científicas atuais mostram que uma população se deslocou por grande distancia próximo onde hoje é o Mediterrâneo, desesperadamente tentando se salvar de alguma maneira com abandonos de utensílios, cargas, etc. Esse povo todo gritou, chorou e sofreu terrivelmente a medida que uns iam morrendo e outros testemunhando a morte desses e de queridos a sua volta. Certamente mais justos que Deus ( seguindo a nossa ótica atual, com auxílio da ONU e com aquiessência da comunidade internacional buscaríamos outros caminhos ).
É inominável  o sofrimento da humanidade afogada em águas barrentas, ventos, raios, desabamentos, corpos boiando de homens e animais, praguejamentos e horror desmedidos. Não faríamos mas Deus fez.

Sodoma e Gomorra:
O que Deus fez: Deus revelara a Abraão que destruiria Sodoma e Gomorra pelo mal que essas duas cidades haviam produzido diante do olhar do Senhor. Tanto moralmente, no que se refere ao despropósito da mordomia do sexo, algo imaginado consentido como nos dias de hoje, como nos abusos de pessoas que não pretendiam ter essas práticas ( muito comuns hoje em prisões em todo do mundo ). Ou seja não apenas as relações e relacionamentos homossexuais consentidos por ambos os agentes de uma prática homossexual, mas do abuso de pessoas ou dadas para esse abuso ( como Ló oferecera as filhas aos pretensos abusadores dos anjos ) como pessoas pegas para satisfação dos adeptos  partícipes dessa prática, estrangeiros, viajantes, homens, mulheres, crianças, etc.

Nós hoje: julgaríamos cada caso, repeitando cada situação, consentidas, não consentidas, abusivas, faríamos um contrato social respeitando todas as opiniões e limitadas todas as taras segundo a sua pericosidade ou não. Como hoje; pedofilia não é aceitável, mas zoofilia não tem a mesma punição legal e pública.

Próximo episódio Nínive na época de Jonas. Cerca de quarenta quilômetros longe do mar, portanto depois de ter sobrevivido a um naufrágio e ser cuspido em uma, Jonas teve que andar a pé ou viajar parte da distância por outros meios para de má vontade dizer ao rei de Nínive a época que Deus iria destruir a cidade por causa de seus pecados ( pecados do rei, do estado e de seus habitantes que não deveriam ser flores que se cheirassem ).

O que faríamos hoje: inimigos ideológicos são afrigidos devidamente de várias formas, desde o isolamento político e econômico até a difamação ideológica. Fizemos isso estando em todos os lados da história moderna mais recente. Bin Laden destruiu as torres gêmeas por todo o pecado e diferenças de valores com o seu Islã. Geralmente em nosso tempo, se se tem condições aramadas maiores do que seu inimigo, ou da representação que esse tem em relação ao seu ponto de vista, não dá outra, destrói-se, e fim de conversa como no caso das inúteis e pobres ilhas Malvinas. Hoje Irã, Coréia do Norte e mesmo os EUA, só não limpam do mapa uns aos outros por absoluta falta de certeza da eficássia da ação.

O que Deus fez: avisou que faria, mas dada a reação de arrependimento real,a partir do rei de Nínive estendida a todos os seus habitantes, até os animais que foram obrigados a jejuar, a sentença foi tirada para aquela época. Diante da justificada humanamente idéia que Jonas fazia dos ninivitas, inimigos e algozes do povo israelita, Deus assevera com Jonas, que se ele ( Jonas ) lamentava a morte de uma planta que lhe dava sombra, como Ele ( Deus ) não deveria mostrar misericórdia a homens, mulheres e crianças que não sabiam sinceramente a diferença entre a sua mão esquerda e a sua mão direita?

Davi e o seu adultério com Batseba: a lei e a cultura do tempo de Davi, por ser semelhante aos direitos e benesses dadas aos reis de outras nações e povos, dava a Davi o direito de vida e morte sobre os seus subordinados e vantagem de ter quantas esposas desejasse ( leia tudo em I  Samuel ). Após todos os eventos Deus fala a Davi através do profeta e arranca de Davi do seu próprio julgamento: a morte. Davi só não é morto por causa do seu arrependimento, mas a paz e o temor acrescida a realidade de muitas guerras não se apartariam da sua casa e seus próprios filhos adulteraria com as suas mulheres ( de Davi ) e finalmente não pode construir o templo ao Deus de Israel. Ou seja: Deus perdoa em parte e deixa Davi sofrer todas as demais e terríveis consequências de seus atos premeditados, começando pela morte do filho de Batseba.

Nós o que faríamos: dependendo das circunstâncias, pressão da mídia, e segundo as pesquisas de opinião e de aceitação dos cidadãos, um acordo financeiro ou um encerramento do caso por falta de provas e ponto final nessa terrível história. Casos de pedofilia na santa igreja Católica Apostólica Romana tem sido resolvidos legal e politicamente para a conveniência de todos. 

Claro que se tivesse mais tempo para preparar um material mais vasto sobre esse assunto e não premido pela urgência desse palpitante e atual tema, muitos mais exemplos em que as Escrituras são pródigas poderiam ser relembrados e citados. Citarei de passagem as inúmeras vezes em que o julgamento proferido pelo Senhor Jesus ( Ele e Pai são um, e quem vê a Ele vê o Pai, e O Espírito Santo nos ensinaria tudo da parte dEle, Jesus ) é o julgamento de Deus sobre cada situação, contradizendo o que de forma geral faríamos. Não são os fariseus que são confrontados o tempo todo mas nós mesmos que muitas vezes teríamos e temos hoje a mesma visão religiosa e de certa "justiça" como a deles. Deus é justo, pois é perfeito e todo conhecedor de todas as facetas da realidade, seja qual ela for.

Deus matou no Antigo Testamento e matou no Novo Testamento, no episódio e registrado em Atos dos Apóstolos, no caso de Ananias e Safira. Mas se Deus é amor e misericórdia é justiça, e Ele ( Deus ) prefere que não caiamos em tentação, não incorramos no mal. Se O obedecermos provaremos o melhor dessa terra mas se o desobedecermos vários males virão sobre as nossas vidas.

O aborto é consequência de outro pecado, o pecado da irresponsabilidade de um casal, da violência do homem sobre a mulher que não pode fisicamente se defender, da falta de misericórdia de familiares que não perdoam a incapacidade e imaturidade de uma jovem de gerir a sua sexualidade, da prostituição e da falha dos métodos anticonceptivos, do poder econômico de uma mulher que não tem satisfação a dar a ninguém, nem a família e a sociedade, etc.

Em casos da mulher ser vítima essa não pode ser punida duas vezes, pela violência sofrida e por compulsoriamente ter que cuidar de um ser que não planejo um desejou e nem estaria pronta ( pois há legitimamente sim um prontidão para a maternidade ). Por ouro lado segundo a Bíblia, ao contrário do que apregoou o  mais raso feminismo, ninguém  vive para si, as mulheres e homens não são em última instância, donos de seus óvulos e espermatozóides e de seus filhos. A Bíblia diz que os filhos são herança do Senhor e a Ele o Senhor conviria portanto investir ou não no seu futuro destino.

Ser contra o aborto em todas as circunstâncias é ser burro, injusto e legislar sobre o drama alheio sem profundidade. Por outro lado ser a favor pura e simplesmente  é favorecer a industria do aborto, à prostituição, e a promiscuidade. Alguem pode dizer que em países em que o aborto foi totalmente liberado esse não cresceu, e é verdade, mas são geralmente países em que  condições econômicas e culturais, e também de crescimento demográfico sejam diferentes, além de religiosa, etc.

Na Bíblia, embira ordenados a crescermos e nos multiplicarmos, claramente vemos a desaprovação de Deus relacionada a determinados povos como fator ligado ao crescimento da depravação humana e moral. Vários foram os exemplos, o poderoso Egito em que o povo de Israel se multiplicara mais que os próprios dominadores é uma prova desse fato. Deus pelas escrituras se importa mais pela qualidade do que pela quantidade de seres humanos. Tal percepção pode ser chocante e politicamente incorreta, mas é o que vemos na Bíblia, onde mortes por doenças, desastres naturais e guerras são uma tônica quando reveladas como punição e diminuição do mal na humanidade.

Portanto da defesa da vida pura e simples não é o que esperadamente encontramos nas Escrituras, mas da vida com abundância e propósito, tão diferente dos convenientes discursos acadêmicos, políticos e religiosos todos proferidos em tons tão emocionais.

Ateus ficam chocados com o Deus bíblico e religiosos o humanizam quando  se trata do estudo da justiça de Deus ou da vontade de Deus expressa no que Ele legitimamente aprovaria ou não.

Deus não aprova o aborto por razões aventadas antes no texto, como forma de nos livrarmos de algo que consideramos uma consequência indesejável e inconveniente. Por outro lado Deus não aprova o crescimento do número de ímpios e da impiedade, como consequência da reprodução irresponsável ou da promiscuidade sexual. Deus não é culpado e nem responsável portanto da revolta de quem está no mundo, sofrendo solidão, passando fome, tendo limitações intelectuais, espirituais, que se vinga matando um pai, uma mãe de família, uma criança, abusando de uma mulher, de uma jovem, etc.  Nós como sociedade criamos todas as condições para que esse ser humano fosse como fosse, desde música promíscua, sexo livre, materialismo que seduz, pornografia, armas, drogas, impunidade, etc e quando perguntados se podemos continuar a permitir que mais e mais indivíduos se multipliquem nessas condições deploráveis, em nome dele achamos pecado e dizemos sim deixemos que nasçam mais e mais e que matem mais e mais. Claro que estou generalizando justamente por ser a lei de natureza genérica e pouco especifica afetando a todos de um modo ou de outro.

Finalmente sobre Caim: Deus tinha um propósito para Abel e também para Caim. Não sabemos tudo acerca do pensamento de Deus a não ser o que Ele mesmo deixou revelado a nós. O castigo de Caim foi saber todos os dias de sua vida o erro que cometeu e o desastre e a perda que causou, daí Deus ter criado uma "lei" que não deveriam ser desobedecida mesmo em nome da "justiça humana", e os descendentes de Caim até onde se tem registro serviram aos propósitos de Deus. Afinal seus descendentes foram os pais da música.

Bem, conforme foi dito no princípio, tratou-se essa postagem de um embrião e um ensaio sobre o tema. Lembrando que os pensamentos de Deus são mais altos que os nossos pensamentos ( tanto quanto os céus estão acima da terra ) e a loucura de Deus mais sábia que a nossa sabedoria. De fato por não sabermos  os Seus ( de Deus ) pensamentos tateamos na mais densa escuridão, frente a dilemas sociais, econômicos, familiares, etc. No caso do aborto e suas especificidades não é diferente. Podemos ser injustos em não permiti-lo em muitos casos ou em permití-lo e incentivá-lo em outros.

Que o Senhor nos ajude, peçamos sinceramente.

Por Helvécio S. Pereira


P.S.: A legalização do aborto no Brasil que eu defendo, é que tira o aborto da clandestinidade favorecendo uma indústria que instaurada nos subterrâneos da sociedade, enriquece pessoas inescrupulosas, fazendo vítimas são  somente os fetos mas inúmeras mulheres jovens mutiladas e com sequelas psicológicas, dando a essas mães abortadoras em potencial, acompanhamento e possibilidade de intervenção religiosa ou institucional, tempo e possibilidade de escolha incluindo de doação da criança. Logo não sou defensor do aborto puro e simples e free as expensas do SUS sem critério e sem acompanhamento algum, seja psicológico ou religioso. Crianças, fetos anecéfalos e casos de estupros, abusos de incapazes ( pré-adolescentes e mulheres paraplégicas ) com todas as suas profundas consequências devem ser igualmente contemplados. Religiosos devem ser capazes de discutir e analisar esses casos concretamente e não clamar pelo encerramento de qualquer discussão e análise.

sexta-feira, 6 de abril de 2012

A QUE É SER ESPIRITUAL SEGUNDO A BÍBLIA E OUTRAS IMPORTANTES LIÇÕES A PARTIR DA BIOGRAFIA DO REI DAVI REGISTRADA NA MINISSÉRIE DA REDE RECORD

Críticas choveram diante da declaração de um bispo da IURD ( Igreja Universal do Reino de Deus ) de que a minissérie não era cristã rebatendo as críticas de desocupados ao patrocínio de uma marca de cervejas a produção da Rede Record.

A verdade é que a grande biografia do Rei Davi o mais importante rei da nação de Israel ( o mais próspero e sábio foi Salomão dando continuidade a obra de Davo mas que ao final da vida teve uma espiritualidade decadente ) é uma dádiva à humanidade, revelando verdades espirituais que não deveriam ser desconhecidas e desprezadas, são para exemplo de cada homem e de implicações pessoais universais. Não é um tributo ao rei Davi, esquecendo-se de suas falhas e mazelas e exaltando sobre maneira suas qualidades. Embora registre as reações humanas e expressões de uma fé no Deus Jeová, como o único Deus, o Criador de todas as coisas, não faz dessa relação, homem-seu Deus, uma relação religiosa, litúrgica, mas pessoal, as vezes secreta, as vezes pública, em que Deus é pessoal, e intervêm as vezes diretamente nas relações humanas, guiando, ensinando, corrigindo, abandonando, castigando, punindo e abençoando, todas essas coisas que inconscientemente como crentes hoje imaginamos fazerem parte naturalmente de nossas vidas.

Independentemente de sermos de uma ou outra igreja, sejamos tradicionais, renovados, pentecostais, neopentecostais e até paraprotestantes, essas lições são mais ou menos conhecidas e concordes na sua compreensão. Saul é o tipo de crente que tem experiência com Deus, é designado para uma importante posição, foi escolhido pelo povo e consagrado por Deus enquanto Davi é escolhido por Deus para, no lugar de Saul, fazer algo que deveria ser feito como obra e vontade de Deus, no tempo de Deus, após seguidas falhas e erros espirituais e materiais de Saul.

Nota-se que ambos diferentes de ateus, agnósticos, gnósticos modernos, ambos Saul e Davi foram educados no conhecimento de Deus desde a suas respectivas infâncias. O equivalente a isso é quando um de nós, tardia ou precossemente conhecemos o Deus da Bíblia, através de uma igreja evangélica ( na maioria das vezes ), da própria Bíblia, ou de algum movimento religioso cristão alternativo ( Canção Nova, Meninos de Deus, Testemunhas de Jeová, Mórmons, Adventistas, etc. ) Conheço não poucas pessoas que despertadas para o conhecimento de Deus entraram por uma denominação ou movimento e finalmente conheceram mais do Deus bíblico, lendo a Sua Palavra, aprendendo a orar diretamente a Ele, etc.

A dramaturgia, não só fez conhecida para quem não conhecia a história registrada nas Escrituras, mas para quem já a conhecia pela qualidade do trabalho dos atores, a realidade cultural da época, cerca de três mil anos atrás. As lições são muitas e não se esgotam nem diante da televisão, como aqui nessa rápida postagem e podem e devem ser aprendidas, as vezes diariamente por toda uma vida.

Há duas importantes dimensões na vida de Davi ( e de Saul mesmo sendo reprovado em tantas delas ):

1) A material, cultural, objetiva.

Essa dimensão é semelhante a nossa, a de qualquer um de nós hoje, em nossa época, seja qual for o lugar e as condições em que vivamos: lidamos com as oportunidades, desafios e limitações de nosso tempo assim como Davi e Saul lidaram com as suas. São diferentes mas semelhantes em dificuldade e escolha.

Só podemos avançar com ferramentas e meios que estejam diante de  nós. Esses mesmos meios podem ser a nossa benção e a nossa maldição. O exército era a melhor possibilidade para as condições existentes para Davi à sua época. Méritos interiores foram os observados por Deus para que ele fosse o escolhido diante dos seus irmãos por parte de Deus. Há uma posição da qual eu não participo de que o ser humano não tenha nenhum valor e nada a apresentar individualmente de si mesmo. Não é essa a verdade revelada nas Escrituras. Mesmo sendo todos pecadores e bastante suscetíveis ao pecado e ao erro, alguns apresentam, não sabemos o porquê, certas qualidades individuais e aleatórias que outros não apresentam, distinguindo-se uns dos outros entre nós. Isso demoli a tal da predestinação para a salvação. Deus embora indiscutivelmente saiba em totum e conheça todas as dimensões da realidade se próxima do homem na história e no tempo, para ver a obra dos homens, o que os homens estão fazendo como em Babel.

Dessa forma, uma das duas possibilidades são reais em nossas vidas como foi na deles: podemos ser rejeitados ou aceitos a cada momento. Isso nos faz terrivelmente responsáveis. José marido de Maria, a escolhida para ser a mãe de Jesus Cristo, a Bíblia diz dele, ser um homem justo! De Judas o Senhor Jesus disse que era um diabo. Deus nos observa e analisa cada pensamento e ato, cada intenção e escolha, isso demoli também a vida religiosa como escudo e algo capaz de esconder as nossas mazelas, ou fabricar virtudes que não temos de fato.

Davi, e Saul, viveram em uma época em que os povos inimigos de Deus e produtores de atrocidades e imoralidades deveriam ser destruídos pelos próprios homens, no caso um povo em formação material  e espiritual como o próprio Israel. Morte e assassinato eram condições naturais desse embate. Saul e Davi não poderiam ser um tipo de Dalai Lama  ou Chico Xavier, escrevendo ou dizendo só coisas açucaradas como alguns entendem como verdadeira espiritualidade hoje, até no meio evangélico criando fábulas espirituais de bondade que não existe no mundo real. a Bíblia como a Palavra de Deus não me diz o que eu gostaria de ouvir mas o que Deus deseja que eu seja e faça. Saul, cedendo a ambição, apropria-se de tesouros de inimigos idólatras e poupa interesseiramente o rei inimigo para obter ganhos materiais posteriores e isso desagrada a Deus e o reprova espiritualmente.

Uma grande lição, a consciência, que pode ser verdadeira, que somos de Deus pode nos levar a um estado, a um sentimento de que andamos sozinhos com nossas próprias pernas, que podemos julgar as coisas, as relações e possibilidades no lugar e acima de Deus, e não  podemos. O calvinismo é uma farça, um erro teológico grave que só não é maior, por que não toca na salvação, mas que deixa de fora grandes e importantes revelações da Escritura. Não somos aprovados automática e independentemente de nossas ações futuras, tomadas na perspectiva humana e histórica. Mesmo entre arminianos não há a máxima repetida: "uma vez salvo, salvo para sempre". Que sentido haveria então a solene admoestação bíblica: "ao que perseverar dar-lhe-ei a coroa da vida"? e tantas outras espalhadas pelas Escrituras?

Conhecemos a Deus mas podemos deixá-Lo, infelizmente, podemos decair espiritualmente por razões naturais como velhice, falta de conhecimento e incapacidade de raciocínio claro, etc. Com a idade todos seremos piores do que somos na melhor fase ( incluindo a espiritual ) em nossas vidas. O grande Paulo não seriam exatamente o mesmo se tivesse vivido mas três décadas. Davi viveu setenta, Saul se matou com menos idade mas além de podermos ficar distantes do Senhor, podemos acordar e nos consertar com Ele, correr ao Seu encontro e clamar por misericórdia. O problema é que o afastamento sempre se dá ( no caso do crente ) por uma aparente independência e o arrependimento efetivo e eficaz só se dá pelo reconhecimento do erro primeiro, original.

Alguns acham que Judas Iscariotes não se arrependeu. Ele se arrependeu mas o seu pecado primeiro não foi o de  trair a Jesus Cristo, mas esse foi a última consequência de um afastamento que durara, dois ou mais anos, em pequenas e grandes atitudes, em críticas ao Senhor ( que outros também fizeram em circustancias diferentes ) e na cobiça, na mentira, no roubo, pensando em si mesmo, em proveito próprio, isso revelava quem Judas era de fato. O arrependimento tem que contemplar o verdadeiro erro, como no caso de Davi ao se apropriar-se da esposa de um de seus subordinados e deixá-lo morrer em batalha para esconder o erro e o escândalo, depois de uma tentativa frustrada de enganar o próprio marido dela. Arrependido verdadeiramente pela consciência real do verdadeiro erro, Davi foi  perdoado  desse erro, mas sofreria todas as demais consequências, envolvidas aí o ódio do avô de Batseba, Aitofel, que dedica-se a formar um exército para matá-lo juntamente  com um de seus filhos ( filho de Davi ). Mesmo assim Deus faz a justiça, dando ao avô sem herdeiros, um neto proeminente ( Salomão ) mesmo após Aitofel, cheio de tristeza e mágoa, reconhecer que não conseguira se vingar de Davi matando-se a si mesmo.

As lições no campo da realidade cultural, desafios de sua própria época e vontade real de Deus para o seu tempo, estão igualmente diante de nós hoje, lições importantes a serem aprendidas, interligadas e postas em prática com temor e tremor. Afinal Deus é o mesmo ontem , hoje e será eternamente e a Sua justiça permanece para sempre. Amém.


2) Espiritual e materiais do ponto de vista de Deus.

A idéia que cada um de nós tem de "espiritualidade" e espiritualidade cristã é variada indo desde o caridade piegas, um sujeito que jamais  se emociona verdadeiramente, que não se envolve em nenhum conflito, assexuado, andrógeno, sem ambições legítimas algumas, até o vencedor inserido na mais desejável condição econômica capitalista e moderna. Vai do Papa ao Beny Him. Não é isso que a Bíblia descreve. O homem e a mulher espiritual é o que tem comunhão com Deus e ponto. O que só e somente desse modo vê, entende, e é capaz de fazer a real vontade de Deus naquele momento para que essa vontade se realize na história da humanidade ou diretamente na vida de alguém. Na simples biografia de Davi há quase incontáveis agentes independentes que ou executam a vontade de Deus ou vão contra ela diariamente. Mical salvou a vida de Davi contra a vontade de seu pai o então rei Saul, em outro momento zomba de Davi ao dançar diante da Arca da Aliança como verdadeira e sincera expressão de louvor e gratidão a Deus. Mical foi punida por Deus com esterelidade.

Uma dentre as muitas lições dessa parte das Escrituras, somos espirituais não quando falamos em  línguas estranhas, como fazemos longos e complexas análises bíblicas, quando cantamos solenemente, quando fazemos uma infinidade de coisas, quando estamos a frente de grandes movimentos e ações religiosas, como pastores, empreendedores, editores, cantores, compositores, escritores, mestres, teólogos, etc ou como reles anônimos.

Somos espirituais somente quando participamos da vontade específica de Deus em nosso contexto e época, diante de uma encruzilhada em que temos que optar na hora por uma coisa ou outra.

Alguns poucos exemplos:

a) Saída de uma grande igreja, o trânsito caótico, um carro com um casal de crentes é abordado no sinal fechado, um homem moribundo pede esmolas ao casal jovem. Eles lhe dão atenção, enquanto com Bíblias na mão, um deles chupa um caro e delicioso sorvete diante da cara do pedinte. Lhe ouvem, dão atenção, não o escorraçam e não lhe dizem nada e não lhe dão nada...!!!

O que Jesus disse que eles e nós deveríamos fazer em tal situação? Não há culto, não há hino, não a sermão que apague isso. Ou há?

b) Um caso diferente: o bispo Edir Macedo é aparentemente casca grossa como todo bom melcol ( espero que saiba o que  e isso, não vou explicar agora ) mas tendo uma filha com o rosto bizarro por uma herança genética, a mesma que lhe causou a deformação e quase inutilidade dos polegares, mesma que sua avó tinha, criou com uma fé que a fez olhar somente para Deus, e é hoje uma mulher realizada, casada e crente em Deus. Qual é o dever de um pai que conheça minimamente a Deus, não é de apresentar esse Deus a filha, de modo que não haja a menor alternativa e incerteza de vitória e que o que  não pode ser feito a olhos humanos, um destino possa ser mudado?

O que a Bíblia diz? não diz que todas as coisas são possíveis a Deus? Há alguma desgraça excluída dessa declaração? Nem a morte semelhante a de Lázaro, nós é que não temos essa fé hoje.

3) A espiritualidade não é um "status" adquirido, nem por pertencermos a uma denominação, posição teológica, ou determinada liturgia. A verdadeira espiritualidade é reflexo de posicionamentos e de escolhas acertadas diante de Deus. Quando discordamos velada ou  abertamente de Deus, quando agimos em direção oposta à Sua vontade de ações e quando ignoramos parcial ou completamente os seus caminhos, não somos espirituais como achamos comodamente que somos. a biografia de Davi em I Samuel é fonte rica dessas observações e lições tão urgentes e necessárias para os dias de hoje e na vida de cada um de nós.

Logo segundo a biografia de Davi entre outros vastos e pródigos exemplos bíblicos, somos "espirituais" quando experimentamos a vontade de Deus e essa vontade se realiza através de nós transformada em ação concreta e não só permanecendo na intenção, ou até mesmo na compreensão.

Portanto não é alegria no culto, como o apreendemos hoje modernamente, nem arrepios e lágrimas, nem palavras de ordem, nem confissão positiva, nem clamores ou gritos de assentimento às coisas de Deus, mas ações concretas e fatos, que escritos no tempo e na história, materializem a mais perfeita vontade de Deus no mundo. Façamos a vontade do Senhor na melhor maneira revelada na Sua eterna Palavra, nas Escrituras, as quais para nosso ensino foram nos dadas
.
"Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus". Miquéias 6:8


 Deus nos abençoe através do conhecimento de Sua eterna Palavra. Amém.

Por Helvécio S. Pereira

domingo, 1 de abril de 2012

NÃO SOU EVENGÉLICO: SOU CRENTE!

Para ser politicamente correto, ganhar a atenção das pessoas ou continuar o diálogo, é muito comum encontrar irmãos que crêem no senhor Jesus como Senhor e Salvador e na Bíblia como a Palavra de Deus, afirmarem as pessoas que "crente até o Diabo é, e até  que ele ( o Diabo ) conhece toda a Bíblia.

Uma afirmação descabida, usada geralmente como defesa da citação de um escândalo do "meio evangélico" apontado por um incrédulo de carteirinha, por um católico ou espírita. Descabida por dois motivos: não há uma defesa a ser feita nesse caso, e o Diabo não é "crente", se fosse poderia ser salvo ( em tese ) ser perdoado como o filho pródigo ( talvez ) embora seja essa outra questão que nem Deus nos informa e nem é obrigado a isso.

O ponto é: há hoje uma cultura religiosa que prolifera e se modifica dando a entender que para ser "evangélico" tem que ter tais e tais características e gostar de tais e tais coisas e ter tais e tais opiniões, etc.

Há milhões de pessoas que experimentaram em suas próprias vidas uma mudança radical que não se deveu a terapias, medicamentos, cirurgias bem sucedidas, cursos, livros de autores medalhões e autoconsciência de alguma coisa. Boa parte dessas pessoas ou estariam mortas ou matariam alguém ou ainda estaria na sarjeta. Essas pessoas até discordam em alguns ou muitos pontos relacionados à teologia, à liturgia, ao governo da igreja, a costumes e comportamentos, mas cultivam intimamente um amor pelo Deus que passaram a conhecer acima de todas as convenções seculares e religiosas e que se necessário for perderem tudo e até a vida para demonstrarem fidelidade a esse Deus pessoal e estarem com Ele na eternidade, estão dispostas a perder todas as coisas passageiras e a bem da verdade relativas desse mundo que naufraga inexoravelmente a cada dia rumo ao mais profundo dos abismos.

Não me preocupo em ser mais aceito e ser reconhecido como a maioria visível e identificável mas com a parcela dispersa em todas as igrejas como os joelhos santos que não se dobram e não se curvarão a nenhuma modernidade artificial imposta como verdadeira experiência religiosa ou padrão moderno de espiritualidade. 

Por isso na minha visão passo por cima de toda delimitação visivelmente humana. Não importa se é calvinista e ou arminiano, nem mesmo paraprotestante, importa o que fazemos com o conhecimento parcial de Deus e da Sua Palavra que de um modo ou de outro alcançamos e viemos a ter, e o que produzimos de justiça, de gratidão de tributo, de verdadeira adoração ao único Deus e Senhor de todas as coisas, a quem são devidos a honra e todo louvor possível e inteligível por nossa parte. 

Nem mesmo, a grosso modo, as divisões teológicas que eventualmente nos inclinamos e refutamos convenientemente me importa. A minha teologia é a teologia da Bíblia que não nos agrada, nos choca, nos refuta nas nossas convenientes declinações, das promessas várias que  Deus cumprirá se formos justos e dos castigos e maldições que incorreremos se formos néscios.
A segurança que creio é que a Bíblia me exorta a me agarrar nela ( e me adverte) e não da teologia conveniente que dá falsa ilusão de segurança. a benção bíblica que acredito e que busco é justamente aquela que se contada até mesmo a crentes, menearão com a cabeça, é aquela que tenho que confessar e esperar em segredo, pois o Deus que a Bíblia me revela é de um Deus de fato Todo, totalmente, irrestritamente todo poderoso.

Não são os costumes cultivados legitimamente e aceitos culturalmente, a ética de grupo "evangélica" que agrada a Deus, mas as grandes encruzilhadas em que tenho que optar no momento exercendo a justiça que não quero e a misericórdia que me recuso a exercer. Não é  fé idealmente organizada, registrada como confissão denominacional e teológica, mas a que chama a atenção de Deus, a do centurião, e até a cambaleante de Naamã ao banhar-se no rio, uma, duas, cinco, seis, e só na sétima vez, pela obediência desconfortável ser finalmente curado.

Não sou crente para ser um garoto propaganda de Jesus, mas uma testemunha que apenas diz o que deve ser dito, como o cego que pragmaticamente declarara: "só sei que era cego e agora vejo", deixando aos seus interlocutores inimigos de Deus que decidissem crer ou não.

Não há esperança fora da pessoa de Jesus Cristo, como Deus e como Filho de Deus. Há no final da vida, para todos individualmente, gostando , crendo ou não, zombando ou com relativo respeito, uma vida eterna a ser recebida ou uma perdição, condenação já possuída e assegurada, da qual cada um tem algumas décadas para se livrar dela inexoravelmente. 

Por isso sou  crente: creio no que a Bíblia complexa ou sinteticamente declara ( alguns necessitam entendê-la profundamente para crerem no que ela diz, outros bastam o mínimo e já crêem se guardam essa fé simples para serem salvos ). É essa fé que guardo. Se não tiver mais a Bíblia para ler, ou não puder lê-la, se não  houver igrejas e reuniões para ir, hinos para cantar ou ouvir, guardarei o que tenho para ter a coroa da vida, pois é a única coisa real e eterna, todas as coisas são passíveis de serem perdidas pelo ser humano, da boa formação às maiores posses, do bom nome à fama, do cônjuge aos filhos, nada temos que permaneça para sempre, alegrias e tristezas todas passageiras e apenas momentâneas.

Não importa quantos escândalos haja, quantas versões para igrejas e ministérios, quantas bobagens e atitudes impensadas quantos evangélicos possam produzir, quantas celebridades de péssimo testemunho e incoerentes sejam tornadas públicas pela imprensa, pela mídia, etc. Eu nada tenho com esses e eles nada têm comigo.

Sou  crente porque creio que Deus age na história, segundo critérios e justiça dEle, Ele está acima de todas as coisas, só Ele tem pleno conhecimento, a plena e melhor solução, crendo também que Deus não é um ser na platéia apenas, mas que intervem quando alguem ou algo lhe chama a atenção e traz a história dentro dos limites e trilhos que Ele mesmo vigia e guarda.

Infelizmente, mais do que antes, as igrejas e ministérios, embora anunciem a Jesus Cristo, e assim devam continuar a fazê-lo e serem usadas para tal, não contém e não conservam em todo o tempo, a hegemonia de fazê-lo, o trigo e o jôio permanecem juntos em todos os lugares, e só Deus conhece os milhões de Joelhos fiéis a Ele mesmo, que ouvem a Sua voz, e choram pelos pecados e desgraças no mundo, joelhos que têm de fato sede de justiça e que serão sim finalmente saciados.

O prejuízo e que cada vez mais para muitos dos de fora, dos que ainda não conhecem a verdade, ir a Jesus Cristo, permanecer em uma igreja, ser identificado e relacionado como cristão fique cada vez mais difícil, mas essa será a realidade que se instaurará cada vez mais contundente, de forma que muitos usarão os escândalos, as divergências, os descaminhos, para justificarem diante de Deus a sua não conversão aos caminhos do Senhor, coisa que não dará certo, não colorará e o que assim pensarem e não tomarem a atitude  certa segundo a Bíblia, segundo a Palavra de Deus, de arrependerem-se e crerem estarão irremediavelmente  perdidos um dia.

A razão é simples e não é nova: Jesus afirmara que prostitutas e republicanos entrariam no Reino dos Céus enquanto os fariseus não. Os primeiros, a parcela mais louca e incoerente da sociedade, creram e os religiosos e conhecedores dos atributos divinos não.

Eu creio, sou crente. O diabo não é  crente e não há nada disso dele conhecer a Bíblia. Ele satanás, conhece a Deus e ao homem como nenhum outro, toda a nossa história de quedas paixões e vexames, daí ser o nosso acusador. Não sou como ele. Sou crente sim, creio no Deus parcialmente conheço, pelas Escrituras, pela experiências e intervenções dEle em minha vida, e por essas só já me agarro a Ele e não O solto pois só Ele pode me abençoar. Se Ele (Deus ) me abandonar estarei irremediavelmente perdido. Sou crente e não "Evangélico" porque escolho agradar a Deus e não aos homens, ainda que sejam legitima e aparentemente "irmãos de fé", denominacionais e teológicos.


Se alguém me pergunta: "Você é evangélico?" respondo: Sou crente, creio em toda a Bíblia e no que ela ( a Bíblia ) declara mesmo que eu não goste e creio  no Senhor Jesus como Deus e Filho de Deus, mesmo que que não consiga explicar isso ou provar para você essa realidade. O que posso desejar para você é que faça o mesmo. 

Por: Helvécio S. Pereira

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos