COME TO ME

domingo, 29 de março de 2015

A HISTÓRIA E A BÍBLIA. ATUALIZADO! CIVILIZAÇÕES ANTIGAS: SUMÉRIOS, ASSÍRIOS, EGÍPCIOS E BABILÔNICOS. DOCUMENTÁRIOS IMPORTANTES E SURPREENDENTES!

Como todos devem saber a Bíblia, contém em si, livros poéticos, proféticos e históricos. Os inimigos da Bíblia e de Deus, desejando descredenciá-la como a única Palavra de Deus, pouco podem contra os seus livros poéticos, menos contra os seus livros proféticos e portanto se esforçam contra os fatos históricos registrados em suas páginas, quase sempre registrados com detalhes e riqueza. Dizem eles: se pudermos provar que tal cidade, tal rei jamais existiram, que são criações e imaginações dos nacionalistas israelitas, poderemos tirar a legitimidade de todo o resto. Não parece necessário dizer que milhares de anos depois, em uma época em que a ciência é quase uma religião em proclamar certas verdades, isso ainda não foi possível. Cientistas têm, vez após vez, ao contrário, desenterrado provas históricas e arqueológicas de que o que a Bíblia registra, sem pretensão de ser o livro de história, pois é um livro da vontade de Deus, é a verdade.


Os Jardins Suspensos da Babilônia


Os Jardins Suspensos da Babilônia foram uma das sete maravilhas do mundo antigo. É talvez uma das maravilhas relatadas sobre que menos se sabe. Muito se especula sobre suas possíveis formas e dimensões, mas nenhuma descrição detalhada ou vestígio arqueológico foi encontrada, exceto um poço fora do comum que parece ter sido usado para bombear água. Seis montes de terra artificiais, com terraços arborizados, apoiados em colunas de 25 a 100 metros de altura, construídos pelo rei Nabucodonosor, para agradar e consolar sua esposa preferida Amitis, que nascera na Média um reino vizinho, e vivia com saudades dos campos e florestas de sua terra. Chegava-se a eles por uma escada de mármore. Também chamados de Jardins Suspensos de Semiramis, foram construídos no século VI a.C., no sul da  Mesopotâmia, na Babilônia. Os terraços foram construídos um em cima do outro e eram irrigados pela água bombeada do rio Eufrates. Nesses terraços estavam plantadas árvores e flores tropicais e alamedas de altas palmeiras. Dos jardins podia-se ver as belezas da cidade abaixo. Não se sabe quando foram destruídos. Suspeita-se que sua destruição tenha ocorrido na mesma época da destruição do palácio de Nabucodonosor, pois há boatos de que os jardins foram construídos sobre seu palácio.

Nabucodonosor - rei da Babilônia (630 a.C.?-562 a.C.). Durante seu governo a Babilônia atinge o auge de sua prosperidade e hegemonia, sendo conhecida como "Rainha da Ásia". Nabucodonosor II, filho do general Nabopolassar, fundador da dinastia caldéia, sobe ao trono em 605 a.C., depois da morte do pai. Transforma a cidade Babilônica em centro cultural, comercial e financeiro do mundo antigo. A maior realização de seu reinado é um conjunto arquitetônico para proteger a cidade de invasões. Compreende a Torre de Babel, com 250 m de altura, os Jardins Suspensos e um canal de defesa ligando os rios Tigre e Eufrates, a 40 km da Babilônia, cercado por um muro em toda a sua extensão (o Muro dos Medas).





ALGUNS VÍDEOS ACERCA DA MISTERIOSA E CURIOSA BABILÔNIA DISPONÍVEIS NA WEB
NABUCODONOSOR II E O IMPÉRIO BABILÔNICO



CIVILIZAÇÕES PERDIDAS DA MESOPOTÂNIA





O INCRÍVEL EGITO ANTIGO E SUA MAGNÍFICA HISTÓRIA
A INCRÍVEL HISTÓRIA DO FANTÁSTICO EGITO. A FARAÓ QUE TEVE UM PAPEL MASCULINO, UM AMANTE E ESCREVERA O SEU NOME NA HISTÓRIA COMO ALGUÉM COM REAL RELAÇÃO COM OS DEUSES




OS EGÍPCIOS FORAM INCRÍVEIS REALIZADORES. CURIOSAMENTE AO LADO DOS PECADOS E IDOLATRIA, DA PRESUNÇÃO DE SI MESMOS, DESCRITAS NA BÍBLIA REFERENTE AOS EGÍPCIOS, HÁ TEXTOS NA BÍBLIA, EM QUE DEUS DEMONSTRA ALGUMAS VEZES UMA GRANDE SIMPATIA PELO EGITO, PELO SEU POVO.




-

quinta-feira, 26 de março de 2015

"ACEITANDO A JESUS!" QUAL A ORIGEM DO APELO NOS CULTOS CRISTÃOS EVANGÉLICOS... ORIGEM E EFICIÊNCIA ESPIRITUAL

Infelizmente, de tempos em tempos, algumas pessoas literalmente passam a procurar inadivertidamente "chifres na cabeça de cavalos". A "bola da vez" é impulsionada por grupos mais tradicionais, ou mais que tradicionais, mais que históricos, dos reformados ( não todos é verdade, mas parte deles ) geralmente de igrejas e congregações pequenas com cerca de quarenta a cem famílias representadas que praticamente ogerizam as megas igrejas e seu crescimento.

Eu sou a favor do apelo, como é feito, embora alguém apropriadamente possa asseverar igualmente que o "aceitar Jesus" não garanta a real eficácia de uma conversão. Mesmo porque a  também histórica "profissão de fé" também de fato não a garanta. Verdade é também que muitas igrejas batistas, além de outras por exemplo, combinam as duas coisas: apelo público ( aceitação de Cristo a frente do altar ) e profissão de fé em uma reunião que anteceda o batismo. Adota-se em muitos casos o chamado "discipulado". Afinal a conversão seguida do "novo nascimento" é de fato um ato divino na vida do ser humano criando uma reversão de valores, mudança radical de atitude e comportamento, o que a Bíblia define muito apropriadamente como "novidade de vida", o surgimento de uma "nova criatura".

Por Helvécio S. Pereira

Saiba mais sobre a real história do "apelo público" e quem foi o seu criador há mais de duzentos anos.

O pastor encerra seu sermão: “O Espírito Santo convida você a vir. A congregação orando, esperando ansiosa, convida você a vir. Na primeira nota da primeira estrofe, desça as escadas, desça por estes corredores. Que os anjos possam acompanhá-lo. Que o Espírito Santo de Deus o encoraje. Que a presença de Jesus caminhe ao seu lado enquanto você vem, enquanto nós permanecemos em pé e cantamos ao Senhor”. E as pessoas realmente vêm. Semana após semana, em igrejas por todo o mundo, cenas como essa acontecem ao fim de milhares de sermões. A congregação fica em pé e canta; os pecadores caminham pelos corredores e oram por salvação.

Este método evangelístico bem comum, conhecido como sistema de apelo, não foi sempre assim. Evangelistas bem-sucedidos como George Whitefield, Jonathan Edwards e John Wesley nunca fizeram um chamado ao altar. De fato, eles nem sequer sabiam o que era isso. Eles convidavam seus ouvintes apaixonadamente para vir a Cristo pela fé e aconselhavam regularmente os pecadores ansiosos depois dos cultos. Mas não lhes pediam para dar uma resposta pública ou física após os sermões evangelísticos. Então, de onde vem esta prática?

Inicialmente, o apelo era usado como um meio eficiente de reunir pessoas espiritualmente interessadas em se juntarem para aconselhamento após um sermão. Em vez de procurar os penitentes um a um, o pregador os chama à frente, ou a outra sala, para conversar e orar. Alguns pastores usaram este recurso no fim da primeira década do século 18, mas apenas durante os encontros campais do segundo grande despertamento da América foi que eles realmente ganharam espaço.

Os encontros campais eram comuns em Estados de fronteiras, como Kentucky e Tennessee, por volta do começo do século 19. Estas reuniões que duravam alguns dias eram um meio de os ministros (a maioria metodista, batista, presbiteriana e discípulos) introduzirem o evangelho aos colonos rurais. As primeiras reuniões campais foram feitas com pregações apaixonadas e respostas extremas. Centenas de ouvintes gritavam, gemiam, desmaiavam, contorciam-se e choravam desesperadamente. Os pregadores geralmente viam estas respostas como evidência da obra do Espírito Santo.

Por volta de 1805, estes movimentos corporais espontâneos eram menos comuns. Os ministros faziam um “apelo” como um meio visível de medir a resposta das pessoas às suas mensagens. Os “altares” eram áreas cercadas perto do lugar principal de pregação no campo onde os pregadores desafiavam os pecadores a buscar a salvação. O pregador metodista Peter Cartwright descreveu um encontro campal em 1806: “O altar estava cheio de gente transbordando em lamentos”. Outro pregador metodista contou detalhadamente o momento em que “o cercado estava tão cheio de gente que as pessoas não tinham a possibilidade de fazer qualquer movimento lateral, mas estavam literalmente cambaleando em massa”. Os metodistas experimentaram um crescimento exponencial durante os primeiros do século 19, em parte por causa de seus métodos evangelísticos, incluindo os encontros campais e os apelos públicos.

Muitas pessoas consideram Charles Grandison Finney (1792-1875) o “pai do apelo”. Ordenado ministro presbiteriano em 1823, Finney começou a fazer os convites públicos muito tempo depois de os metodistas já terem feito desse método parte regular de seus encontros campais. Finney, entretanto, fez mais que qualquer outro para estabelecer os apelos como uma prática aceitável e popular no evangelismo americano. Ele normalmente chamava os pecadores ansiosos até a frente da congregação para se sentarem no “banco dos ansiosos”. Ali, eles recebiam oração e geralmente ouviam um sermão individual.

O apelo também foi uma das famosas “novas medidas” de Finney. Ele estava convencido de que os pastores poderiam produzir avivamento usando os métodos corretos e que, chamar pecadores arrependidos à frente “era necessário para tirar [os pecadores] do meio da massa de ímpios para levá-los a uma renúncia pública de seus caminhos pecaminosos”.

Enquanto muitos abraçaram as “novas medidas” de Finney, outros estavam desconfiados da teologia que sustentava a prática. Finney acreditava que a morte de Cristo tinha tornado a salvação possível para todos. A depravação humana era “uma atitude voluntária da mente”, e não algo que tinha nascido conosco. A conversão, portanto, dependia da vontade humana ser convencida a se arrepender e confiar em Cristo. De acordo com Finney, o apelo era uma ferramenta muito persuasiva para mudar a vontade humana. Ministros calvinistas, como Asahel Nettleton, rejeitaram a confiança que Finney tinha na capacidade humana e sua dependência no sistema de apelo. Eles acreditavam que o ser humano nasceu com uma natureza pecaminosa. Os pecadores eram incapazes de confiar em Cristo até que Deus mudasse seus corações.

O historiador Iain Murray aponta que muitos oponentes ao apelo “alegavam que o chamado para uma ‘resposta’ pública confundia um ato externo com uma mudança espiritual interna”. Além disso, diz Murray, o apelo efetivamente “instituiu uma condição de salvação que nunca apontava para Cristo”. Os críticos argumentam que o evangelismo dessa forma resultou em uma falsa segurança, já que uma grande parcela daqueles que iam à frente para “receber a Cristo” logo apostatavam.

A despeito das críticas, o sistema de apelo continua com força. Tornou-se um artefato permanente no evangelismo americano. Só é preciso assistir a alguns poucos minutos de uma cruzada de Billy Graham na televisão para reconhecer que aquilo que um dia foi uma “nova medida” se tornou uma tendência dominante. A voz distinta de Graham chama em alto som: “Suba ali, desça aqui, eu quero que você venha. Se você estiver com parentes e amigos, eles vão esperar por você. Os ônibus vão esperar por você. Cristo percorreu todo o caminho da cruz porque Ele o amava. Certamente você pode dar alguns passos e dar sua vida a Ele”. Enquanto o local deixou de ser a remota Kentucky e se transferiu para os modernos estádios de futebol, e o meio de transporte evoluiu de carroças cobertas para ônibus fretados, o sistema de apelo resistiu.

O apelo é modernamente caracterizado, até hoje, nas histórias de incontáveis cristãos que contam ter encontrado Cristo quando ficaram em pé, ergueram suas mãos, deram passos até a frente e chegaram ao altar, respondendo ao apelo.

Fonte: Notícias Gospel

segunda-feira, 16 de março de 2015

DIAS DIFÍCEIS... PARA OS QUE JÁ CREEM, ESTÁ CADA VEZ MAIS DIFÍCIL ENCONTRAR UM OUTRO CRENTE QUE NO DIA A DIA SIRVA DE EDIFICAÇÃO PARA A SUA FÉ...


cerca de trinta anos, quando a IBL, Igreja Batista de Lagoinha, tinha e se reunia no prédio antigo para os cultos regulares, um irmão, Antônio Márcio, que hoje é membro da Igreja Batista da Floresta, ele a esposa na época muito amigos de minha falecida mãe, profetizou em um culto pela manhã, o culto que até hoje é voltado para crentes, culto de adoração, de edificação e voltado para aprendizado das Escrituras: "Povo meu, povo meu, aproveitai enquanto podeis ainda reunir-vos em um só lugar".

Essas palavras soam até hoje em minha mente passado todos esses aos e após tantas e  todas as transformações, coisas boas, coisas ruins, outras nem uma coisa nem outra, que mudaram o comportamento  das igrejas e dos crentes, enfim dos evangélicos, em Belo Horizonte, em Minas Gerais, no Brasil e no mundo.

Muitos pessimistas podem dizer que a Igreja de Cristo nunca esteve tão mal, ou tão falsamente espiritual. Tal ponto de vista e forma de entender não correspondem a verdade histórica, aos fatos reais. A igreja sempre apresentou fases de espiritualidade verdadeira e fases de decadência tal, que a fé cristã só sobreviveu graças a um número muito pequeno de pessoas, que a preservaram. Hoje de lugar para lugar, de país para país, de cultura para cultura, vemos a mesma coisa, episódios de espiritualidade e frutos genuínos e de decadência espiritual e, claro moral, principalmente. Alguns dirão que erros teológicos, heresias, novidades aparentemente sem sentido são também indicativos de pastores e ovelhas perdidas. Os próprios líderes espirituais da igreja cristã atual passam por fases de aproximação de Deus e de um adar próprio calcado em suas próprias posições e claro erros.

Muitos crentes se refugiam ou tentam manter uma fé de melhor qualidade se voltando ou se agarrando a um passado que não é bem o que idealizam e que veem erroneamente como um bom padrão perdido ou abandonado e que deva ser resgatado. Bordões como "Voltemos ao Evangelho", "Sola Scriptura, "Vivamos o dia de hoje como se Cristo voltasse amanhã", e tantos outros, alguns mais antigos, outros mais novos e aparentemente mais atuais, são trazidos e panfletados pela web, sugerindo que tal grupo redescobriu o acerto e possivelmente está sendo bem sucedido em eliminar o erro visto nos demais grupos de cristãos.

Há aqueles que ojerizam o crescimento numérico dos evangélicos, mesmo eles sendo cristãos evangélicos, são aos seus próprios olhos uma espécie de controle de qualidade de Deus. Eles parecem estar acima dos demais e podem aparentemente, aos seus próprios olhos chamar os demais irmãos de ladrões, hipócritas, não-salvos, do diabo e por aí vão as suas declarações e ativismo objetivo contra tudo e contra todos. As suas igrejas, os seus costumes, os seus livros, as suas canções e hinos, as suas reuniões semanais e o seu templo, parecem ser os únicos lugares de salvação e de espiritualidade genuínas. Se assim fosse, todas as pessoas, todo o mundo deveria urgentemente mudar-se para essas igrejas e lá ficarem até a volta do Senhor Jesus.

Fica claro que essa não pode ser a verdade e melhor compreensão da realidade. Por outro lado em todas as igrejas e denominações, ao lado de coisas boas, edificantes, da fé basilar e do conhecimento que há um único Deus, o Deus descrito nas Escrituras, na Bíblia, há histórias tristes, maus exemplos, bizarrices de toda ordem, e bobagens sendo ditas como verdades divinas. Mas e Deus onde Ele está ou como pode ser vista a Sua total soberania, que todos nós, na imensa maioria concordamos e não diminuímos e nem questionamos? Deus é bem sucedido no governo da Sua Igreja contra a qual as portas do inferno não prevaleceriam ( e não prevalecerão ) ou algo se mostra errado?

Há duas coisas a serem lembradas escrituristicamente: a igreja nunca foi perfeita ( no sentido crasso que a nossa mente exige de qualquer coisa ); a igreja será perfeita no último momento!

Como entender isso?

Aparentemente simples também: enquanto temos tantos cuidados e obrigações circunstanciais, a nossa fé fica localizada em um lugar menor. Afinal é a família, são os negócios, o trabalho, a educação, a saúde, a vida sexual, as aspirações intelectuais e artísticas, a atividade física e recreativa, a distração, o lazer, a vida em sociedade, a política e a economia, para alguns a ocupação religiosa e teológica,  todas as coisas legítimas as quais penosamente, em todo o tempo, tentamos baseado em nossos recursos e aptidões tecer e fazê-las serem conduzidas em um conjunto mais ou menos harmônico. A fé máxima só se manifestará e se manifesta em ocasiões e circunstâncias extremas: doenças, crises naturais, problemas familiares ou nacionais e por último diante do perigo máximo, da morte. Somos diferentes e julgamos e somos julgados por tantas coisa secundárias que muitas vezes em uma situação extrema mostrarão que a fé verdadeira, ou era tão tênue ou nunca existira. 

Ouvimos falar, lemos, sobre "cristãos" decapitados pelo famigerado e falso"Estado Islâmico" uma nova ameça ao mundo. Esses cristãos, não negando a sua fé em Cristo diante da morte se mostraram fiéis e crentes, não importando se eram católicos romanos, ortodoxos, coptas, ou protestantes-evangélicos. Crer em Jesus Cristo e confiar nEle para a vida eterna é que nos torna cristãos  e não e nenhuma igreja e nenhuma teologia. Alguém pode militar e defender tanto a fé católica, como  a fé reformada, como o pentecostalismo e o neopentecostalismo, ser autenticamente um protestante ou mesmo um paraprotestante como um adventista ou mórmon, que diante de um ultimato: crer ou negar a Cristo, só uma resposta e uma oração pode de fato legitimar toda uma vida espiritual e supostamente cristã vivida por décadas!

Estarei eu defendo que todas as igrejas e teologias são a mesma coisa e que todos devem viver sobre a mesma casa cada um crendo e se comportando como lhe aponta o próprio nariz, e  que diferença ou afirmação nenhuma em termos teológicos têm alguma importância?

NÃO! de modo algum! Estou dizendo sim: que a teologia, a liturgia, a cultura denominacional não são substituto para a fé que diz frente a morte: eu confio em Jesus Cristo para minha salvação!

ESTOU DIZENDO:  que uma cultua religiosa, seja católica romana, protestante ou evangélica não são substituto para a fé em Jesus Cristo como Senhor e Salvador, e que só essa fé finamente importa.

É ESSA FÉ, E SÓ ELA QUE DEVEMOS GUARDAR E AJUDAR OUTROS IRMÃOS A GUARDAREM!

E É ISSO QUE DEIXAMOS DE FAZER!

Sites, blogs, fóruns, conversas na rua, nas portas das igrejas, nas casas, nas escolas , no trabalho e em faculdades, promovida por cristãos e por crentes ( e a partir desse momento quero falar aos evangélicos estritamente ) não são MAIS EDIFICANTES!

Grande parte das mensagens nos púlpitos ou nas conversas entre irmãos de uma denominação são destinadas a apontar falhas uns nos outros ( não que tenhamos que encobri-las, mas definitivamente não espalhá-las irresponsavelmente! ). Isso não promove EDIFICAÇÃO! QUEM AS OUVE NÃO SE SENTE MAIS ENCORAJADO, ALEGRE, FELIZ E PORTANTO NÃO GLORIFICA A DEUS!

Muitos fazem, e o fazem muito bem feitamente ( e nunca se dão conta disso! ) exatamente o trabalho que o Diabo gostaria que fosse feito! 

TUDO O QUE EU ESTOU TENTANDO DIZER, A BÍBLIA JÁ FALA  ANTES E EXEMPLARMENTE!

ESTAMOS REICIDINDO EM ERROS QUE AS ESCRITURAS E O PRÓPRIO SENHOR JESUS APONTARA ANTES PARA QUE ESTIVÉSSEMOS ATENTOS E FOSSEMOS SÁBIOS!

Além de não promovermos edificação, impedimos que muitas pessoas que poderiam estar conhecendo a Deus no momento, não estivessem já em comunhão com Ele. Isso é TRÁGICO!


As coisas não melhorarão  no mundo e muito menos no Brasil, o que virá é que o juízo de Deus virá antes e mais severamente para os mais desobedientes e mais decididamente inimigos de Deus. Ou seja: quanto mais distantes de Deus estivermos, o nosso país estiver, quanto mais injustiça for produzida, mais cedo e mais duros serão os juízos e julgamentos de Deus sobre o povo e sobre a nação em que vivemos.

É simples: não será a sua igreja com vinte pessoas que não salga o mundo, a lâmpada que de algum modo não ilumina toda a casa que irá impedir o desastre sobre todos e que fará incluindo eu e você e cada pessoa na igreja a passar aflições juntamente com as pessoas a volta dela. Mesmo com a promessa de sermos guardados, e o seremos, se formos fieis e justos em meio ao mundo a nossa volta, nossos olhos não serão poupados de ver a destruição social e de ouvirmos más notícias todos os dias, as noticias mais terríveis.

PARA QUE TAL NÃO ACONTEÇA EM UMA PROPORÇÃO INSUPORTÁVEL A IGREJA TEM QUE CRESCER NUMERICAMENTE E QUALITATIVAMENTE.

ENTRETANTO A IGREJA NÃO MELHORARÁ TAMBÉM ESPIRITUALMENTE, QUALITATIVAMENTE SE O TEMPO TODO NÃO MILITAR E AGIR COM ESSE ÚNICO PROPÓSITO CONSIGO MESMA, CADA MEMBRO  COM O PROPÓSITO DE SER BENÇÃO UNS PARA COM OS OUTROS.

Voltando a profecia citada por mim no início dessa postagem... os pentecostais dirão Oba!, os neopentecostais que cuidadosamente e pragmaticamente decidiram não permitir o aba-oba do profetada, algo cultivado como uma marca duvidosa em muitas denominações, e os que negam peremptoriamente qualquer profecia como os reformados e os calvinistas não pentecostais, além dos cuidadosos batistas, presbiterianos renovados, os wesleyanos, etc ( não quero debater a realidade ou não biblicidade das profecias na igreja de Cristo hoje )  que biblicamente não deve ser tomada como verdade ou rejeitada inadivertidamente, o tempo provará ser verdadeira ou não...  o que vemos hoje é que graças as mudanças e a introdução de novidades, somadas a todas as ações advindas da falsa pressão da modernidade, que é impossível qualquer cristão, qualquer crente, embora frequentando como recomenda a própria Bíblia, no fato de não "deixar de congregar", basear a sua fé e sua experiência cristã em sua ou em qualquer denominação,

O CRENTE TEM QUE TER VIDA ESPIRITUAL PRÓPRIA, A SEMELHANÇA DE UM ELIAS, DE UM JOÃO BATISTA, TERÁ QUE CULTIVAR SUA PRÓPRIA COMUNHÃO COM DEUS.

SEM ESSA VIDA ESPIRITUAL A SUA VIDA CRISTÃ ESTARÁ FADADA AO DESGASTE.


FIM DA PARTE 1

Por Helvécio S. Pereira

domingo, 1 de março de 2015

PARTE 1: O TERROR HOJE... OU SERIAM AS DECISIVAS JOGADAS DE SATANÁS, DECISIVAS PARA A VOLTA DE CRISTO?


Certa vez, lembro-me o pastor Márcio Valadão, da IBL, há muitos anos, em uma pregação lembrou muito apropriada e didaticamente que as profecias somo cadeias de montanhas, separadas por vales largos, rios, abismos, platôs, etc, que vistas por um único ponto de vista distante delas se misturam, se confundem e não revelam esses mesmos vales e planícies ocultas entre elas ( Na verdade ele disse e modo mais sucinto, com outras palavras mas claramente esse ensino sábio e importante).

Desse modo, nem o profeta, nem muitas pessoas, muitos crentes distantes dos eventos a que a profecia se referem não têm a ideia exata do seu cumprimento e isso não significa que estivessem errados, que fossem enganados, ou que tivessem a plena compreensão das profecias.

Dois exemplos entre tantos, é o fato dos crentes da chamada igreja primitiva venderem seus bens e depositarem aos pés dos apóstolos, eles realmente criam, e os apóstolos também que Jesus viria de novo à terra em poucas décadas, e essa compreensão errática dura até hoje, desprezando cumprimento de profecias que claramente provariam que não seria ainda o momento. E ainda há crentes que com base nesses episódios e nesse período afirmam que a igreja primitiva era "comunista" e que aquele episódio serve de base teológica para uma vida totalmente comunitária entre os crentes em uma comunidade cristã hoje como único e eficiente modelo de vida cristã e denominacional, o que transformaria os crentes com esse comportamento um grupo simplesmente excêntrico e incapaz de contribuir plenamente nas demais áreas da sociedade, fosse qual fosse, vivendo como parasitas e dependendo portanto dos avanços e contribuições em todas as áreas justamente dos descrentes e incrédulos, o que seria uma situação completamente injusta.

O QUE SÃO PROFECIAS?

Profecias são declarações, normalmente entendidas como futuras, imediatas, próximas ou distantes. São descritivas, enfáticas, e direcionadas. 

A compreensão de uma profecia se dá muitas vezes em pleno cumprimento é o caso do sacerdote no templo por ocasião da apresentação de Jesus por mãos de José e Miria, a quem Deus havia pessoalmente lhe revelado que não morreria sem ver o Salvador.

Logo por mais que divaguemos  e alguns de nós se levantem arvoradamente dizendo que descobriu a chave de tal profecia, a possibilidade de erro é muito grande, total ou parcialmente. Mesmo porque o propósito da profecia não é revelar o futuro pura e simplesmente. Uma profecia tem o valor de prova de que algo fora previamente revelado por Deus, geralmente para de modo justo dar prova da justiça de Deus. Para nós presos a uma entidade máxima chamada tempo / espaço, em que passado, presente e futuro estão separados magnificamente fora de nossa compreensão, um fato ter sido previamente descrito, para nós é prova do poder e soberania de Deus. Mesmo quando esse fato profetizado é condicionado a uma escolha humana, os "ses" encontrados nas Escrituras. Se Abraão tivesse no seu diálogo com Deus, baixado o número de justos, Sodoma e Gomorra experimentaria uma nova chance e misericórdia, se Nínive através de seu rei não tivesse se arrependido, seria destruída, se Sara a esposa de Abraaõ não tivesse sido devolvida pelo rei que a cobiçou por sua beleza e fora enganado por abraão temeroso de ser morto, o seu povo e trono teriam sido destruídos.

Outra compreensão errática das profecias bíblicas é que todas as cosias estão determinadas, escritas e definidas antes de todo o tempo e de todas as coisas, e que todos os episódios são apenas um roteiro de infinitos detalhes se cumprindo. Essa não é a verdade. Deus alem do nosso alcance e de nossa compreensão vê todas as coisas como um eterno presente, não há coisa que Deus não veja e não saiba. Como isso acontece vai além de nossa capacidade de compreensão embora possamos imprecisamente apenas imaginar como isso se procede. Não há passado e futuro separados do presente diante de Deus. Ele é plenamente onisciente mas se Deus já tivesse determinado todas as coisas em algum momento da realidade ou do tempo, nada mais faria em todo o tempo restante. Não seria um Deus ativo e nem onipotente, todo-poderoso, mas preso a coisas que já houvera determinado.

 O Senhor Jesus Cristo já nos revelara  que Deus é ativo e plenamente ativo ao afirmar que "Meu Pai trabalha até agora eu eu também trabalho". "Que na casa de Meu Pai há muitas moradas" ( com seres vivos e ativos podemos imaginar ), que  há uma vontade ( do Pai ) sendo feita presentemente no céu que por nossa oração que o mesmo seja feito na terra ( algo fica claro , não é o que acontece ). A realidade nos céus e na terra é lago dinâmico e não um cumprimento de um roteiro pré-definido.

Alguém pode dizer: é esse um outro problema, como pode um Deus ser soberano se ele deixa aberta a possibilidade de suas criaturas terem escolhas e terem a possibilidade de escolher entre uma e outra ações ou ainda mais entre infinitas ações?

Mas é exatamente essa a possibilidade mais razoável e não incoerente: Deus deu poder de escolhas e de realizações a todas as formas de vida, e dentro de suas limitações essas escolhas são feitas por cada uma. Um mosquito pode escolher picar o seu braço ou o seu pescoço mas não pode ir a Lua, por exemplo, o homem historicamente pôde ir a Lua e talvez chegue a Marte, mas não pode viajar no tempo ou invadir os céus onde Deus está. E Deus pode fazer todas as coisas, salvar a alma de um rico, perdoar pecados, dar vida eterna, mudar o coração de um pecador, fazer prosperar um mendigo, dar sustento e vida a mais de sete bilhões de pessoas, lançar a alma no inferno, matá-la inclusive. Nada Lhe é oculto ou despercebido. Deus é o único a fazer a perfeita justiça e julgamento em todas as situações seja quais forem das mais complexas as mais ocultas. Ele ressuscitará todos os mortos de todos os tempos e os trará diante de Si mesmo e todos serão julgados pelo que fizeram e pelo que deixaram de fazer. Algo imaginável como ficção mas que nenhum homem, nenhum tribunal, em nenhum momento futuro da humanidade com a mais improvável tecnologia faria ou fará um dia. Deus é único e além da nossa melhor e mais descritiva teologia, acima e além dos nossos melhores hinos e declarações de louvor.

Mas quem é Satanás?

Satanás não é inimigo de Deus. Deus não tem rivais ou poder que O rivalize. O sonho de Satanás é compartilhar da glória de Deus, ter para si mesmo o que por justiça só pode ser tributado a Deus. Subir e sentar-se no trono de Deus, dizia de si mesmo. Jamais saberemos em detalhes quando essa iniquidade foi achada nele ( em Satanás ) mas como ser livre como todos os seres a quem Deus dera algo milagroso e único, a vida, uma vez acontecido, Satanás não pode abandonar o erro, esse novo foco se tornou o seu prazer e autorrecompensa a semelhança de um cão que identifica um cheiro e não pode passar por algo sem detectá-lo em alguma bagagem, lugar ou pessoa. Satanás se tornou sim inimigo do homem. O ladrão, segundo palavras do Senhor Jesus, veio para roubar, matar e destruir. Satanás não é o mal que fica quieto e inofensivamente em seu cantinho. Não é alguém que se você não mexer com ele, ele jamais o incomodará.

Ailás se você for um obstáculo a seus planos ele o confrontará, se você for sem sal, um inútil ele o ignorará, mas mesmo assim, envolvendo as pessoas e a nação onde você vive, certamente será indiretamente atingido. Satanás aparentemente só favorece os que lhes são úteis dando a eles, a essas pessoas, a "glória desse mundo",abandonando-as  quando essas não lhes parece tão mais úteis. Esse exemplo é bastante notório entre artistas, músicos do mundo da música secular. Poucos, na verdade bem poucos, após sua contribuição obscura para o bem das pessoas têm a suas vidas felizes e plenas ao invés de uma vida decadente após o período de máxima glória e morte vexatória.


Satanás não é um excêntrico solitário.

Pode ser excêntrico mas não solitário. Biblicamente trouxe incontáveis seguidores, hierarquicamente obedientes e eficientes em sua obra. O Senhor Jesus dissera: "Para isso se manifestou o Filho do Homem, para destruir as obras de Satanás."

Satanás tem um programa e um plano a ser executado, pouco original no seu objetivo e reinventado várias vezes, mesmo não alcançando o pleno sucesso e vitória. Além disso consegue entre os seres humanos milhões que inadvertidamente fazem a sua vontade, sem o saberem.

Visto rapidamente, esse plano inclui manifestar visivelmente o seu reino e reconhecimento sobre a humanidade. Satanás quer ser rei da humanidade. Não basta ter uma nação de seres invisíveis e imortais sem corpos, Satanás quer ter uma reino visível, com seres corporais, com prazer, com coisas feitas e realizadas materialmente. Quer um planeta sob o seu domínio e organização, seres humanos que reconheçam sua inteligência e capacidade. Quer ver a sua lei e ordem implantadas nessa multidão prevalecendo a sua visão de certo e errado, de justiça e de injustiça, de fazer e de ser, que obviamente se confrontam  ou substituem na prática as coisas e a vontade de Deus.

BIBLICAMENTE QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS REFERÊNCIAS SOBRE A PESSOA DE SATANÁS?

Quem é Satanás?

Ler todo: / Isaías 14:12-19 / Ezequiel 28:4-19 /

Antes da Queda:
Antes de ser chamado Satanás e Diabo o seu nome original era Lúcifer que significa Filho da Alva (Is 14:12). 
 Lúcifer era um anjo da ordem mais alta dos céus: Querubim; e trabalhava como Guardião ou Cobridor em outras traduções. Estava sempre diante de Deus, na sala do Trono (Ez 28:14). Ele era o anjo mais belo, perfeito e honrado criado pelo Criador. Era um exemplo nos Céus. (Ez 28:12-17)





Motivo da Queda: Pecados.
  1. Começou a praticar a injustiça e fazer o mal. "Perfeito era nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que em ti se achou iniquidade. Pela abundância do teu comércio o teu coração se encheu de violência, e pecaste; pelo que te lancei, profanado, fora do monte de Deus, e o querubim da guarda te expulsou do meio das pedras afogueadas." Ezequiel 28:15-16
  2. Orgulhou-se pela sua posição (de honra) e formosura. "Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei; diante dos reis te pus, para que te contemplem." Ezequiel 28:17
  3. Quis ser maior que Deus. "E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono; e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do norte; subirei acima das alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. Contudo levado serás ao Inferno, ao mais profundo do abismo." Isaías 14:12-15
Depois da Queda:
Lúcifer caiu junto com os anjos que o apoiavam, e foi lançado no inferno. Muitos anjos estão presos no inferno, porém, sabemos que Lúcifer e muitos outros demônios ainda tem liberdade de ir e vir das regiões celestes até a terra como veremos mais na frente.

"Sua cauda arrastou consigo um terço das estrelas do céu, lançando-as na terra... Houve então uma guerra no céu. Miguel e seus anjos lutaram contra o dragão, e o dragão e os seus anjos revidaram. Mas estes não foram suficientemente fortes, e assim perderam o seu lugar no céu" Ap 12:4 e Ap 12:7. (Ler todo Apocalipse 12:1-10)


"E aos anjos que não conservaram suas posições de autoridade mas abandonaram sua própria morada, ele os tem guardado em trevas, presos com correntes eternas para o juízo do grande Dia." Judas 1:6
"Pois Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou no inferno, prendendo-os em abismos tenebrosos a fim de serem reservados para o juízo." 2 Pedro 2:4
Lúcifer passou a ser chamado de Satanás que em Hebraico é "Satan"que significa: "Adversário", "Acusador", "O que resiste", "O que se opõe a Deus", "O que faz resistência". E de Diabo que vem do grego "diabolos" e  que significa: "Tentador", "Difamador", "Caluniador". 
  Ambos os nomes representam a sua personalidade e a sua tarefa contra Deus e contra os seres-humanos. (Só o nome Diabo que aparece no novo-testamento. O nome Satanás aparece em ambos os testamentos. 
 Satanás não deixou de ser Anjo, mas deixou de ocupar a sua posição nos Céus. Hoje ele é um Anjo caído, junto com milhares de outros Anjos que tomaram parte no seu pecado.

"O grande dragão foi lançado fora. Ele é a antiga serpente chamada diabo ou Satanás, que engana o mundo todo. Ele e os seus anjos foram lançado à terra. Então ouvi uma forte voz do céu que dizia: "Agora veio a salvação, o poder e o Reino do nosso Deus, e a autoridade do seu Cristo, pois foi lançado fora o acusador dos nossos irmãos, que os acusa diante do nosso Deus, dia e noite."Ap 12:4, Ap 12:7, Ap 12:9-10.

Personalidade e desejos do Diabo:

Peca desde o princípio: "Quem comete pecado é do Diabo; porque o Diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: Para destruir as obras do Diabo."
1 João 3.8
É assassino e mentiroso: "Vos tentes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, falo do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira." João 8:44
Enganador: "Isto não é de admirar, pois o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz.
Portanto, não é surpresa que os seus servos finjam que são servos da justiça. O fim deles será o que as suas ações merecem." 2 Coríntios 11:14-15 e Apocalipse 20:1-3

  O objetivo central de Satanás ao se disfarça de anjo de luz, isso muitas vezes pode ser traduzido tanto no sentido literal de ele se aparecer na forma de anjo de luz e também no figurado que é se aparecer na forma de algo ou alguém que aparente ser bom, mas a finalidade é nos enganar. Como mentiroso, sempre vai querer te convencer de que algo não é pecado ou não faz mal. Vai te dizer uma meia verdade com o intuito de te fazer cair assim como fez com Eva.

Não quer que as pessoas se salvem: "As sementes que caíram na beira do caminho são as pessoas que ouvem a mensagem. Porém o Diabo chega e tira a mensagem do coração delas para que elas não creiam e não sejam salvas." Lucas 8:12

Qual sua função? (Só lembrando que não é uma função dada por Deus e sim uma função permitida).
Acusador e Adversário:
Então ouvi uma forte voz do céu que dizia: "Agora veio a salvação, o poder e o Reino do nosso Deus, e a autoridade do seu Cristo, pois foi lançado fora o acusador dos nossos irmãos, que os acusa diante do nosso Deus, dia e noite. Apocalipse 12:10

"Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão, que ruge procurando alguém para devorar" 1 Pedro 5.8

  Como acusador e adversário, Satanás caça brechas em nossas vidas para nos acusar diante de Deus todos os dias afim de nos destruir. (Ler também Zacarias 3:1)


O que Satanás tem feito ou tentado fazer?

Desde o princípio, inserido em outros seres, algo como substitutivo das coisas de Deus. primeiro com a terça parte dos anjos, depois na terra, com Eva e Adão, sugerindo-lhes uma estratégia para serem "iguais a Deus". Adão e Eva punidos e afastados de Deus estariam sozinhos e suscetíveis a fazerem sempre uma de duas escolhas: a vontade de Deus ou outra vontade divorciada da vontade de Deus.

Durante toda a história humana, a despeito do desconhecimento dessa realidade, o homem, a humanidade sempre pendeu, entre a inspiração divina, as coisas que revelam a justiça e vontade divinas e a outra opção: o modelo e ações que confrontam essa mesma vontade divina.

Abel foi morto por representar o modelo divino. Caim matou Abel por se ver confrontado e desmerecido no seu próprio modelo de justiça que se opunha a esse modelo divino. Mais tarde o episódio de Babel temos novamente esse importante confronto, entre o modelo humano ( e de influencia satânica ) e o divino. Deus interveio e anulou a possibilidade do sucesso do  primeiro. Esse objetivo não foi abandonado, novamente no episódio do Dilúvio temos novo confronto. Mais tarde o modelo divino começa a ser implementado com a chamada de Abrão, mais tarde Abraão. Mas por erros e deslizes, um outro povo nasce e a princípio cresce antes dos descendentes do próprio Abraão, o povo filho dos filhos das filhas de Ló, tidos por iniciativas desesperadas delas com o o próprio pai, Ló. A seguir, depois de um atraso de quatro séculos em que os descendentes de José, se recusaram a voltar a Canaã, em conflito com um dos faraós do Egito, a na prova de que deuses ou Deus era maior, os Israelitas deixam o Egito e voltam  às suas antigas terras, prometidas por Deus e ocupadas ( a semelhança de hoje ) por outros povos que não sairiam de lá de bom grado.

Esse conflito dura até hoje entre os descendentes de Isaque e os de Ismael, embora nem todo judeu hoje seja um descendente de Isaque e nem todo muçulmano o seja de Ismael, mas reconheçamos que a grande maioria dos dois povos sim.

Satanás cria em certo momento da história pós primeira vinda de Cristo, um "povo" alternativo ao "povo de Deus", os descendentes de Abraão, e um livro, o Corão, ambos uma imitação barata, simplória e eficiente em si mostrar como uma alternativa ao plano de fato de Deus, com Bíblia, com o povo de Israel e com a Igreja de Jesus Cristo.

Aniquilar o provo de Deus, os israelitas, é algo repetitivo em vários momentos da história humana, do Egito à Canaã, por mão dos Romanos, na Segunda Grande Guerra, e por mãos modernas do Egito, Árabes, Palestinos e recentemente através do inesperado ISIS.

Saltando outros detalhes, é objeto desse post ou dessa postagem exatamente os últimos fatos que ainda surpreendem um mundo que tenta mal-mal compreendê-los.



A MAIS RECENTE JOGADA DE SATANÁS NO TABULEIRO DO MUNDO



Convém entender que Satanás não é um ser onisciente, que nem mesmo tem acesso ou "vê" o futuro, mas como um super-humano, que não dorme, não tem fome, não se cansa e se locomove a velocidade da luz e tem sentidos suficientes para ouvir, ver as pessoas e os fatos, reuni experiência e observações suficientes para aspirar, desejar e certa permissão para interferir no andamento de muitas coisas. No livro de Jó vemos como alguém que rodeia a terra, Jesus dissera que o mesmo anda em derredor como um leão quando objetiva pegar uma presa.

É de justamente observar as pessoas e o comportamento humano que Satanás pode e tem permissão para agir. Um homem, uma nação, sem conhecimento ou temor a Deus, uma instituição contra Deus ou divorciada das coisas de Deus, são claro uma oportunidade e uma grande possibilidade para que Satanás se aproprie dessas pessoas, de seu talento e do potencial de certas circunstâncias, como possibilidades de jogadas inteligentes em um grande jogo.


Os mais recentes episódios na França podem seguramente indicar isso. Uma revista promovida por intelectuais e artistas ateus, ativistas ateus, com apenas alguns milhares de exemplares semanais, muito menos que jornais populares com tiragens recordes seis vezes maiores em muitas capitais brasileiras, de repente, embora repetida a ação, faz deboche do profeta Maomé, muito mais respeitado e defendido que o próprio Jesus no cristianismo, e são mortos, quase todos, em um episódio que choca o mundo. Os militantes do autodenominado Estado Islâmico, ativo há alguns anos, assumem a autoria desse atentado e mostram ao mundo o seu poder e atrocidades de forma descarada e claro o seu ódio confesso a Israel e a qualquer cristão indiscriminadamente.

Os palestinos, sua causa, sua nacionalidade, se mostraram no decorrer de décadas, um caso cansativo e uma opção pouco eficiente a aniquilação completa de Israel, mas o novo "estado islâmico" não. Satanás, como já dissera almeja mais uma vez um domínio mundial, através de um governo e "reino" material. Satanás cria um novo e grave problema: através do ativista desrespeito dos editores da revista de humor francesa, dá uma razão simplória ao "estado islâmico" e desperta em todas as grandes nações, um sentimento urgente de que algo deva ser feito para pará-los, o que requererá mais do que força, mas uma "autoridade" e após o sucesso, um reconhecimento mundial.

Estão postas no tabuleiro do mundo e das nações, as principais peças e a jogada para implementação desse novo estado de coisas está sendo genialmente executada. E o pior: todos estão mordendo a isca!


Por Helvécio S. Pereira



CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos